Paulo Alves cria casulos de silêncio em biblioteca pública

Pequenos casulos de silêncio acolhem os frequentadores desta biblioteca pública num agitado bairro de SP

Biblioteca: para apenas uma pessoa, cada ninho conta com iluminação pontual e espaço para acomodar mochila ou bolsa (Foto: Lufe Gomes/Arquitetura e Construção)

Biblioteca: para apenas uma pessoa, cada ninho conta com iluminação pontual e espaço para acomodar mochila ou bolsa (Foto: Lufe Gomes/Arquitetura e Construção)

Convidado a ambientar a biblioteca do Sesc Bom Retiro, em São Paulo, o arquiteto Paulo Alves se viu diante de um espaço ocioso sob a escada principal.

“Era necessário criar depósitos de apoio ali, mas roubei um trecho para embutir nichos na marcenaria. As células reclusas de leitura acabaram superdisputadas”, conta. Por dentro, o móvel se parece com uma espreguiçadeira de 0,60 x 1,80 m, na qual dá para esticar as pernas.

Além desses pontos de privacidade, o projeto oferece área livre e integrada, com mesas coletivas, que estimulam o convívio. “O lugar é aberto ao público – não precisa nem passar a carteirinha para entrar. Poder proporcionar um desenho democrático e de qualidade me seduziu.”

Fonte: Exame

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Deixe um comentário

Seja conselheiro do CRB-6

Participar ativamente das entidades representativas é uma das melhores formas de contribuir para o fortalecimento de um segmento. E com a Biblioteconomia não é diferente. Por isso, se você é bibliotecário em Minas Gerais ou no Espírito Santo, devidamente registrado no Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), e com a anuidade em dia, aproveite essa oportunidade para fazer a diferença e contribuir para o desenvolvimento da nossa classe.

O edital para as eleições da nova diretoria do Conselho foi publicado no dia 12 de agosto. A instalação da Assembleia Geral para a eleição eletrônica será entre os dias 10 e 14 de novembro. O resultado será divulgado no dia 17 de novembro. Vale lembrar que, para oficializar uma chapa, é necessário ter 18 conselheiros registrados e adimplentes com o CRB-6.

Para ser conselheiro, é recomendável ter de três a quatro dias no mês disponíveis para participar das reuniões plenárias ordinárias e extraordinárias na sede da autarquia, que fica no centro de Belo Horizonte. Em tempo, todas as atividades e ações em prol do Conselho são voluntárias.

Acompanhe!

Datas importantes para composição das chapas:

- Data limite para registro da chapa: 25/09

- Notificação para regularização de chapas: 29/09

- Limite para regularização das chapas: 01/10

Quem tiver interesse em se candidatar a ser conselheiro deverá enviar os seguintes dados: nome completo, número de registro, nome da empresa em que trabalha, cidade, e-mail e telefones de contato para crb6@crb6.org.br.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Deixe um comentário

Biblioteca lança campanha em Araxá para recuperar acervo

Usuários que estão com livros devem doar um litro de leite. Expectativa é resgatar 350 livros.

Campanha deve recuperar livros e arrecadar leite para entidades (Foto: Cláudio Nascimento/ TV TEM)

Campanha deve recuperar livros e arrecadar leite
para entidades (Foto: Cláudio Nascimento/ TV TEM)

A Biblioteca Municipal de Araxá, no Alto Paranaíba, realiza uma campanha com livros que foram emprestados e não retornaram ao acervo. A expectativa é resgatar cerca de 350 obras. De acordo com a coordenadora da Biblioteca Municipal, Fátima Borges, a campanha tem o objetivo de recuperar o acervo e arrecadar leite para doar a instituições de caridade.

“Existem livros que estão com os usuários por motivo de esquecimento e algumas vezes pela multa. Em agosto estamos perdoando a multa. Para isso, o usuário doa um litro de leite que será repassado instituição de caridade da nossa comunidade”, explicou Fátima.

A devolução do livro e a entrega do leite deve ser feita na biblioteca central das 7h às 18h e nas bibliotecas sucursais que ficam no setores Oeste e Norte da cidade, no mesmo horário.

Fonte: G1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Deixe um comentário

Bienal do Livro de Minas Gerais

Bienal do Livro de Minas Gerais

Posted in Eventos | Tagged , , , | Deixe um comentário

Livro conta história das bibliotecas da Unimontes

Será lançado na próxima sexta-feira (22/08), na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), o livro “Biblioteca Universitária como Instrumento da Educação e Cidadania”. A solenidade está marcada para as 18 horas, na Biblioteca Central Professor Antonio Jorge, no campus-sede da Unimontes.

Publicado pela Editora Unimontes, o livro foi viabilizado a partir de parceria da diretoria da Biblioteca Universitária com os professores dos departamentos de História e de Educação – ambos vinculados ao Centro de Ciências Humanas (CCH). A obra tem como organizadores a bibliotecária Roseli Aparecida Damaso Messias Garcia (diretora da Biblioteca Universitária) e os professores João Olímpio Soares dos Reis e Filomena Luciene Cordeiro Reis. Conta também com 11 coautores, que são professores, pesquisadores e acadêmicos bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

O livro narra a história e a evolução das bibliotecas da Unimontes, desde a criação dos primeiros cursos superiores do Norte de Minas, na década de 1960. Destaca a implantação da Biblioteca Central Professor Antonio Jorge – inaugurada no campus-sede em 2000 – e a criação das bibliotecas setoriais dos demais campi da universidade no Norte de Minas, Noroeste do Estado e no Vale do Jequitinhonha.

A publicação também chama atenção para a importância da conservação do acervo das bibliotecas por parte dos usuários. O trabalho reúne ainda resultado de estudo sobre os fatores de degradação dos materiais bibliográficos da Biblioteca Central financiado com recursos da Fapemig.

Fonte: Unimontes

Posted in Livros | Tagged , , | Deixe um comentário

Palestra na UFMG destaca os 25 anos da ANCIB

ANCIB

Posted in Eventos | Tagged , , | Deixe um comentário

Obras raras ao alcance dos dedos

A carta de D. João que abre os portos brasileiros em 1808: um dos documentos disponíveis para consulta na Biblioteca Nacional Digital. (Reprodução)

No dia 28 de janeiro de 1808, Dom João de Bragança, príncipe-regente de Portugal, assinou a carta de Abertura dos Portos às Nações Amigas. O decreto, feito quatro dias depois da chegada da família real no Brasil, marcava o fim do pacto colonial e abria nossos portos às nações amigas para o livre comércio dos produtos brasileiros.

Esse fato, estudado nos livros de história, pode ser hoje acessado por qualquer estudante do planeta por meio da internet. E sem custo algum. Essa é apenas uma das muitas surpresas que a Biblioteca Nacional Digital (BNDigital) apresenta entre os mais de 740 mil itens que já foram digitalizados, ou, mais de dez milhões de páginas digitalizadas. Esse trabalho de digitalização começou em 2006 e, a partir de 2008, a BNDigital passou a receber aporte financeiro do MinC.

Você também pode ter acesso à primeira edição de Os Lusíadas, de 1572, de Camões; ou a Bíblia de Moguncia, de 1462. E a outras raridades, como a Coleção Thereza Christina Maria, doada à biblioteca pelo próprio Imperador Dom Pedro II. Com partituras, mapas, gravuras e fotos, a coleção é considerada Memória do Mundo pela UNESCO.

Para Ângela Monteiro Bettencourt, coordenadora da BNDigital, a digitalização do acervo vai democratizar e preservar os documentos. “É um trabalho para todos os brasileiros se orgulharem,” diz Ângela. Os documentos são digitalizados em alta resolução, numa cópia fac-similar perfeita. Depois, a população pode consultá-las à vontade, sem precisar manipular o original e correr o risco de estragá-lo.

Com 300 mil acessos por mês, a BNDigital se orgulha de incluir a maior hemeroteca brasileira.

Fonte: Ministério da Cultura | Ana Saggese

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged | Deixe um comentário

Acervo da Biblioteca Ataliba Lago é reforçado em Divinópolis (MG)

Festa Literária tem arrecadado livros em troca de ingressos. Exemplares serão doados para a biblioteca.

Livros arrecadados serão doados para a biblioteca (Foto: TV Integração/Reprodução)

Livros arrecadados serão doados para a biblioteca (Foto: TV Integração/Reprodução)

O acervo da Biblioteca Ataliba Lago será reforçado por causa da Festa Literária de Divinópolis (Flid). Para retirar um ingresso para o evento, é preciso doar um livro em bom estado de conservação. Todos os exemplares arrecadados serão doados para a biblioteca. A Flid será realizada de 29 a 31 de agosto.

De acordo com a organização do evento, cerca de 700 livros já foram trocados por convites. Jouvert Amaral, um dos organizadores da festa, explica que a atração do evento será variada. “Nós teremos a Adélia Prado e a presença de Stella Maris Rezende, vencedora do Prêmio Jabuti”, explicou.

Atualmente, cerca de 100 mil livros fazem parte do acervo da biblioteca. A coordenadora do projeto, Geisa Aparecido Grego, afirma que o local é referência na região, usado também para lazer. “A biblioteca hoje é referência no Centro-Oeste. Não é biblioteca só para ensino e pesquisa, mas também de entretenimento e convivência.”, afirmou.

Flid

A festa literária de Divinópolis (Flid) promoverá uma série de atrações de 29 a 31 de agosto.O evento também terá escritores e artistas locais como Juvenal Bernardes, Osvaldo André e Gê Lara.

Fonte: G1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , | Deixe um comentário

Estudante da UFSCar recebe prêmio por trabalho na área de Biblioteconomia e Ciência da Informação

Pesquisa que mapeou estudos sobre Bibliometria, apresentados nos principais eventos científicos da área, foi premiada em Encontro Nacional de Estudantes realizado em Brasília

UFSCarPesquisa realizada por um estudante do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi premiada no XXXVII Encontro Nacional de Estudantes de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Documentação e Gestão da Informação, realizado na Universidade de Brasília (UnB). Walison Aparecido de Oliveira mapeou estudos sobre Bibliometria apresentados nos principais eventos científicos da área de Ciência da Informação.

A Bibliometria é um campo das áreas de Biblioteconomia e Ciência da Informação que aplica métodos estatísticos e matemáticos para analisar o curso da comunicação escrita. Dentre as possibilidades de aplicação do uso da bibliometria pode-se, por exemplo, medir o impacto das publicações e dos serviços de disseminação da informação, estimar a cobertura das revistas científicas, identificar autores e instituições mais produtivos, dentre outros.

O trabalho “Estudos bibliométricos em encontros estudantis: mapeamento dos trabalhos apresentados nos ENEBDs e EREBDs”, foi realizado por Walison em parceria com Felipe Mozart Nascimento, aluno do curso de Gestão da Informação da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE). Segundo Walison, a ideia de realizar o levantamento surgiu a partir de conversas informais que apontavam que a área da Bibliometria é pouco apresentada nos cursos de graduação de Biblioteconomia.

Os estudantes usaram como base os anais dos dois últimos anos dos eventos para encontrar os trabalhos sobre o tema. Os resultados apontam que o curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar se destacou na elaboração de trabalhos com essa temática nos encontros estudantis. “Notamos que os cursos que apresentaram mais trabalhos têm a Bibliometria como disciplina obrigatória na grade curricular, como é o caso da UFSCar”, explica Walison.

A pesquisa também tinha como objetivo estabelecer relações entre as grades curriculares, linhas de pesquisas dos docentes e grupos de pesquisas com os trabalhos apresentados nos eventos. Walison relata que o mapeamento mostra que há relação entre os temas dos trabalhos apresentados com a área de pesquisa dos docentes. “Por exemplo, os estudantes do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar apresentam mais trabalhos nas áreas de Educação e Ciência dos Materiais, pois são as duas maiores áreas de linhas de aplicação de Bibliometria do curso na Universidade”, relata o estudante.

Walison afirma que a importância de ganhar um prêmio como esse está na divulgação dessa área para outros colegas de curso do Brasil. O estudante conta também que se sentiu feliz por representar a UFSCar em uma outra universidade e ser premiado entre os 100 trabalhos apresentados no Encontro. Para Zaira Zafalon, docente do Departamento de Ciência da Informação (DCI) da UFSCar e coordenadora do curso, receber um prêmio como esse indica que os objetivos quanto à formação profissional e de iniciação científica dos alunos têm sido atendidos. “Ficamos orgulhosos com a conquista do Walison e do Felipe diante do destaque recebido entre os 48 cursos de bacharelado existentes no Brasil, sendo 23 em instituições federais”, comemora a professora.

Segundo Zaira, a grade curricular do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar, que foi atualizada em 2013, apresenta novidades voltadas às aplicações tecnológicas nos mais variados ambientes informacionais, tanto analógicos como digitais. A grade também tem se mostrado alinhada ao mercado, às pesquisas e às competências necessárias para que o bibliotecário também possa atuar como profissional autônomo. Mais informações no site do DCI em www.dci.ufscar.br.

Fonte: Segs

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Deixe um comentário

Geladeira transformada em biblioteca é alvo de vândalos em Santa Maria

‘Geladeiroteca’ do centro da cidade foi atacada na madrugada de domingo. Projeto que oferece livros gratuitos pretende incentivar o hábito da leitura

Geladeira oferecia livros gratuitamente em ponto de ônibus (Foto: João Vilnei/Prefeitura de Santa Maria)

Geladeira oferecia livros gratuitamente em ponto de ônibus (Foto: João Vilnei/Prefeitura de Santa Maria)

Um projeto cultural que tem como objetivo incentivar a leitura foi alvo de vandalismo em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. Uma geladeira cheia de livros, conhecida como “geladeiroteca”, foi danificada na madrugada de domingo (17), no centro da cidade.

A geladeira que ficava no ponto de ônibus da Avenida Rio Branco, em frente à Catedral, teve a porta arrancada. Além disso, foram levados todos os livros do seu interior, que eram oferecidos gratuitamente. O equipamento estava no local há menos de uma semana.

Responsáveis pela iniciativa, os alunos do curso de publicidade e propaganda do Centro Universitário Franciscano (Unifra) registraram um boletim de ocorrência na Polícia Civil. Eles afirmaram que vão estudar a possibilidade de levar o equipamento para outro ponto da cidade.

Além da Avenida Rio Branco, uma segunda geladeira foi deixada na parada final da linha UFSM, no campus da universidade, no bairro Camobi. O projeto dos universitários, que pretende estimular a leitura entre a população, conta com apoio de um proprietário de um sebo da cidade.

Fonte: G1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Deixe um comentário