Participe do Noturno nos Museus de Belo Horizonte

Noturno nos Museus de Belo Horizonte

Posted in Eventos | Tagged , , , , , , | Deixe um comentário

ALMG lança programa que valoriza obras culturais mineiras

Iniciativa será marcada por evento no Salão Nobre, na terça-feira (7), às 19 horas

Cultura

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza nesta terça-feira (7/7/15) o lançamento do Programa Editorial de Obras de Valor Histórico e Cultural de Interesse de Minas Gerais e do Brasil. O evento, que deve receber autoridades e representantes das comunidades acadêmica e do meio cultural, está marcado para as 19 horas, no Salão Nobre. Por meio dessa iniciativa, a Casa vai lançar ou republicar livros que possam contribuir para a compreensão do desenvolvimento político e social do Estado e do País.

O programa é uma iniciativa do Parlamento mineiro e, na oportunidade, será lançada a nova edição do livro “História da Revolução Liberal de 1842″, de autoria do cônego Marinho, originalmente publicado em 1844. A obra é o 1º volume da Coleção Minas de História e Cultura, que integra o programa. A publicação será disponibilizada também em formato eletrônico, no Portal da Assembleia na internet.

Como explica o deputado Lafayette de Andrada (PSDB), coordenador do programa e responsável por selecionar os livros e definir o padrão editorial, a obra foi publicada pela primeira vez com o título “História do movimento político que no ano de 1842 teve lugar na província de Minas Gerais”.

A iniciativa, segundo o parlamentar, tem como objetivo valorizar as riquezas da cultura e da história de Minas Gerais, por meio da construção de um acervo literário que possa ser acessado por mineiros de todas as idades e partes do Estado. “Neste primeiro livro, por exemplo, o autor, pessoa influente na Revolução Liberal em Minas, narra com riqueza de detalhes esse movimento. É uma obra de destaque, que mostra fatos relevantes da história mineira”, completou.

Fonte: ALMG

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Educador apresentou sua tese de doutorado em forma de história em quadrinhos

Tese trata da relação entre palavras e imagens na literatura

História em quadrinhos

No final do ano passado, o educador Nick Sousanis recebeu seu doutorado em educação pela Universidade de Columbia com uma tese inusitada: uma história em quadrinhos. Intitulada “Unflattening”, a tese trata da importância do pensamento visual no ensino, fazendo uma relação entre palavras e imagens na cultura ocidental.

Clique aqui para ver algumas páginas do trabalho de Sousanis. É interessante ver que a academia não é tão quadrada quanto as pessoas imaginam e, quem sabe, aqui também seja possível conseguir um doutorado sem ficar preso às regras da ABNT.

Fonte: B9 | Flávio Serpa

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , | Deixe um comentário

Biblioteca Pública do Espírito Santo comemora 160 anos com programação especial

Entre as atrações está uma exposição de obras raras. Todas as atividades são gratuitas.

Biblioteca Pública do ES comemora 160 anos  (Foto: Divulgação)

Biblioteca Pública do ES comemora 160 anos
(Foto: Divulgação)

A Biblioteca Pública do Espírito Santo preparou uma programação especial gratuita para comemorar os 160 anos de história. Durante o mês julho, o espaço recebe debates, rodas de leitura e uma exposição com obras raras.

A primeira atividade acontece na quinta-feira (2), às 19h. Os professores André Malverdes e Pedro Ernesto Fagundes participam de uma mesa redonda sobre a história do Espírito Santo. Entre os temas estão as salas de cinema do estado e os golpes políticos.

Durante todo o mês a biblioteca exibe parte do acervo na exposição ‘Obras raras e especiais’, que reúne títulos como uma edição ilustrada de ‘Contos de Inverno’, de Shakespeare, e ‘A Divina Comédia’, de Dante Alighieri. A curadoria é do escritor-residente Pedro Nunes e da bibliotecária Débora Alice Lopes.

Programação

Terça (7)
10h – Mesa redonda: Acervos, Serviços e Projetos da BPES
14h – Mesa redonda: Acervos, Serviços e Projetos da BPES, Divisão de Obras Gerais;

Quarta (8)
14h – Visita monitorada/Projeto Semeando a Leitura, com a bibliotecária Rafaela e o escritor-residente Pedro J. Nunes
15h – Roda de leitura do texto “O feijão e o sonho”, de Orígenes Lessa. Leitora-guia: Vanda Luiza Souza Netto

Terça (14)
19h – Mesa-redonda – Biblioteca Pública: Tradição e Modernidade, com Maria Clara Medeiros Santos Neves e Rogério Coimbra

Quinta (16)
19h – Mesa-redonda – Biblioteca Pública: entre o passado e a modernidade, com Getúlio Marcos Pereira Neves, Rita de Cássia Maia e Fernando Achiamé

Terça (21)
19h – Conferência – O imaginário dos coronéis na obra de Jorge Amado, com Prof. Dr. João Gualberto Vasconcellos, secretário de Estado da Cultura
Terça (28)
19h – Roda de Leitura – Texto “Alice no país das maravilhas”, de Lewis Carroll. Leitora-guia: Rita de Cássia Maia

Quinta (30)
18h30 – Lançamento do livro “Horas verdes”, de Karina Fleury
Exposição “Obras raras e especiais”
Data: até o dia 31 de julho
Local: Biblioteca Pública do Espírito Santo – Avenida João Batista Parra, 165, Praia do Suá – Vitória
Visitação: Segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas

Entrada gratuita!

Fonte: G1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , , | Deixe um comentário

Ministérios da Educação e Cultura apostam em aumentar a leitura

Livros

Com participação de agentes do setor, Comissão de Educação discutiu o projeto de lei que cria o Fundo Nacional Pró-Leitura, para apoiar a produção, edição, distribuição e comercialização de livros

Produzida a cada quatro anos pelo Instituto Pró-Livro e pelo Ibope Inteligência, a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil publicou sua terceira e mais recente edição em 2012 e apontou que o brasileiro lê uma média de 1,85 livro por trimestre. O número é inferior à média da pesquisa anterior, divulgada em 2008, que estimava a leitura de 2,4 livros a cada três meses e está atrás de índices de países vizinhos, como Argentina e Chile. Mudar essas estatísticas, aumentando o consumo de livros, é um dos desafios do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Cultura (MinC).

Entre as iniciativas para alcançar esse objetivo estão o Fundo Nacional Pró-Leitura (FNPL), que visa apoiar a produção, edição, distribuição (com incentivo em bibliotecas públicas) e comercialização de livros, e a Política Nacional do Livro, projeto de lei para regular o preço de livros.

Na última segunda-feira (29 de junho), foi realizada uma audiência pública convocada pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados para tratar do projeto de lei 1.321/2011, que cria o FNPL. O fundo terá natureza contábil e prazo indeterminado de duração. Entre as fontes de recurso estão o Tesouro Nacional, subvenções, doações e auxílios de entidades brasileiras e estrangeiras.

Vice-presidente da Frente Parlamentar do Livro, da Leitura e da Biblioteca e relator do projeto de lei que institui o Fundo Nacional do Livro e da Leitura, o deputado federal Rafael Motta (Pros-RN) foi acompanhado na mesa, entre outros, pela diretora substituta da Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), Suzete Nunes, do MinC, e pela coordenadora-geral de materiais didáticos do MEC, Júnia Sales Pereira.

Todos foram unânimes em reconhecer a importância fundamental do FNPL. “É preciso recursos de maneira permanente, que não fiquem reféns dos orçamentos. Com um fundo para o livro e a leitura, será possível aplicar da melhor forma, de maneira descentralizada e equilibrada entre as regiões do país. Temos um bom ponto de partida, um mecanismo próximo do ideal, desde que se façam os ajustes necessários”, comentou Suzete Nunes.

Durante a audiência – que também contou com a presença do presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), Marcos da Veiga Pereira, do secretário executivo do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), José Castilho Marques Neto, do presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Luís Antonio Torelli, da presidente do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), Cláudia Santa Rosa, e de Volnei Canônica, representante do Movimento Brasil Literário –, sugestões foram feitas visando o aperfeiçoamento do projeto de lei, como deixar mais claro quem seriam os responsáveis por alimentar o fundo e como funcionarão as regras dos incentivos para livrarias e bibliotecas. O deputado Rafael Motta deve entregar em julho o relatório do projeto para análise e votação da Comissão de Educação.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Cultura, Ministério da Educação, Câmara Brasileira do Livro

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Entrevista – Bibliotecária é aprovada em primeiro lugar no concurso da UFMG

Confira abaixo uma pequena entrevista feita pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) com Marina Nogueira Ferraz (CRB-6/2194), aprovada em 1º lugar no último concurso da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para o cargo de bibliotecária-documentalista.

É o primeiro concurso em que você foi aprovada?

Não, já passei em outros. Desde 2007, inclusive, trabalho na Secretaria de Estado de Cultura, onde entrei por meio de concurso. O da UFMG foi o terceiro de que participei.

Como era a sua rotina de estudos ? Como conseguiu conciliar a preparação com o trabalho?

Acredito que a aprovação se deve a um conjunto de fatores. Em relação ao conteúdo específico, separei todos os textos e livros da bibliografia sugerida e contabilizei as horas livres que teria para estudar – no meu caso, à noite e nos fins de semana. Estipulei uma meta de estudo para cada semana e tentei cumpri-la. Cada pessoa tem um método específico de estudo e eu preciso escrever para memorizar. Resumia tudo o que lia, começando pelo que achava mais difícil ou não tinha conhecimento ainda. Para estudar Português e Legislação, fiz matrícula em um curso preparatório e frequentei aulas todos os sábados, o dia todo, durante quatro meses.

Também me ajudou o investimento feito em coaching pessoal e profissional com uma psicóloga, que me possibilitou ter foco e determinação para não desistir, pois os desafios são muitos! Além do hábito de meditação, que me trouxe tranquilidade para fazer a prova.

Você pretende assumir o cargo? Se sim, qual a sua expectativa?

Sim, pretendo assumir! Minhas expectativas são as melhores. Será o início de uma nova carreira e estou muito feliz por poder trabalhar na UFMG. Espero poder contribuir e aprender mais sobre este outro campo de atuação do bibliotecário. A Biblioteconomia me trouxe realização profissional e tem proporcionado grandes realizações pessoais. Sou muito grata!

O

Concursos: oportunidades em MG

As prefeituras de Pavão, Patos de Minas e Uberlândia estão com editais abertos para o cargo de bibliotecário. Cada administração oferece uma vaga para esse profissional. Confira:

Prefeitura de Pavão

Inscrições: de 10/08/2015 a 10/09/2015

Taxa: R$ 95,00

Edital

Prefeitura de Uberlândia

Inscrições: de 18/05/2015 a 06/07/2015

Taxa: R$ 75,00

Edital

Prefeitura de Patos de Minas

Inscrições: de 07/08/2015 a 27/08/2015

Taxa: R$ 60,00

Edital

Clique aqui e confira outras vagas já anunciadas pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6).

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Petição online faz dicionário Michaelis mudar definição da palavra casamento

Pouco mais de 3 mil assinaturas foram suficientes para alterar a definição de “união legítima entre homem e mulher” para “ato solene de união entre duas pessoas”

Em apenas dois dias, Eduardo Santarelo (à direita) saiu vitorioso em sua demanda

Em apenas dois dias, Eduardo Santarelo (à direita) saiu vitorioso em sua demanda

Eduardo Santarelo é casado há três anos com Maurício Fernandes Gomes e ao constatar que o dicionário Michaelis definia a palavra casamento como “união legítima entre homem e mulher” elaborou uma petição online no Change.org pedindo que a definição do verbete fosse alterada para contemplar os casais LGBTs. Não foram necessárias mais do que 3.244 assinaturas para que a Editora Melhoramentos, responsável pela publicação, se manifestasse: “Agradecemos ao organizador e signatários por nos alertarem sobre este importante tópico. Solicitamos a nossos dicionaristas uma nova redação do verbete”, declarou em entrevista à BBC Brasil o diretor da editora, Breno Lerner.

Na internet, a alteração já foi feita e passou para “ato solene de união entre duas pessoas” e segundo, Lerner, à medida que sejam feitas as reimpressões e novas edições, o verbete será corrigido também na versão em papel. O pedido foi feito na última segunda-feira (29/06) poucos dias depois de a Suprema Corte dos Estados Unidos legalizar o casamento gay e uma onda de arco-íris invadir o Facebook.

No texto em que pedia adesão à sua solicitação, Santarelo escreveu: “Sou casado há quase três anos com o Maurício. São três anos de amor e parceria e, como qualquer casal, temos os nossos sonhos e projetos. No entanto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo tem desafios jurídicos e também simbólicos. Por isso, fiquei muito chocado ao constatar que o dicionário Michaelis ainda define a palavra “casamento” como a “união legítima de homem e mulher”. Peço que o dicionário compreenda o momento histórico que vivemos e mude esta definição, em respeito aos milhões de brasileiros que, como eu, constroem seus casamentos homoafetivos”.

Na definição do Michaelis também aparecia “união legal entre homem e mulher, para constituir família”. Agora, as palavras homem e mulher foram substituídas por pessoas. Veja a definição completa:

Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais

Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais

Os dicionários Aurélio e Houaiss, por exemplo, já contemplam a união de casais LGBTs em suas definições. O primeiro diz que casamento é “contrato de união ou vínculo entre duas pessoas que institui deveres conjugais”. Já o Houaiss, define como “ato ou efeito de casar(-se)” e “o ritual que confere o status de casado”.

Em apenas dois dias, Eduardo Santarelo saiu vitorioso em sua demanda.

Fonte: UAI

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , | Deixe um comentário

Rio de Janeiro recebe eDOC 2015. As inscrições já estão abertas

eDOC 2015 Rio de Janeiro

Posted in Eventos | Tagged , , , | Deixe um comentário

Ministro da Cultura diz que baixo índice de leitura no Brasil ‘é uma vergonha’

Índice é de 1,7 livro por ano. Para Juca Ferreira, os três pilares da literatura são a família, a escola e a biblioteca

Leitura

Na abertura do Seminário Internacional sobre Política Públicas do Livro e Regulação de Preços, na manhã desta terça-feira, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, disse que o Brasil não dá a importância necessária à leitura e que é uma vergonha nosso índice de livros per capita ano ser de apenas 1,7 por ano. Ele defendeu que seja feita uma campanha de estímulo à leitura semelhante à contra a paralisia infantil.

— É de uma gravidade enorme a questão da leitura. Termos 1,7 livro per capita ano é uma vergonha. É abaixo do índice de leitura de vários países vizinhos com índices de pobreza maior do que o do Brasil. O Brasil, sétima economia do mundo, nunca deu a importância necessária à leitura. É um índice muito baixo para que a gente não fique preocupado, como nação — discursou Juca, emendando um pouco depois:

— Devemos levar a leitura para campanhas semelhantes à do Fome Zero (programa que originou o Bolsa Família) e a da paralisia infantil.

Para Juca, os três pilares da literatura são a família, a escola e a biblioteca. Os três – ou ao menos algum deles – têm que estimular o interesse da criança pelos livros, segundo o ministro. Juca lembrou que as histórias em quadrinho despertaram nele a curiosidade por esse mundo. E contou que seu primeiro livro foi dado a ele por “Papai Noel” e foi Robson Crusoé, traduzido por Monteiro Lobato.

— A leitura tem que ser apresentada como algo prazeroso, das crianças terem curiosidade por saberem que dali vai sair algo interessante — afirmou.

Juca disse que quando foi secretário municipal de Cultura de São Paulo, na gestão de Fernando Haddad, ficou chocado ao ser informado por um colega de que dos 12 milhões de moradores da capital paulista, 5 milhões são analfabetos funcionais, ou seja: sabem ler, mas não captam integralmente o teor do que leem.

— É preciso enfrentar isso. Não podemos encarar isso como um dado normal. Nossa herança histórica não é boa — pontuou.

O ministro defendeu ainda que haja um melhor ambiente regulatório para a cultura, para desestimular o fechamento das livrarias de rua e para impedir que autores e compositores brasileiros deixem de receber direitos autorais.

Na mesa de debates, estava o secretário-executivo do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa e na plateia, o senador Cristovam Buarque, que ao ter o direito à palavra disse que parte das desigualdades sociais se devem ao fato de os municípios serem desiguais e oferecerem diferentes níveis de qualidade educacional. Sobre isso, Juca disse ver com “simpatia” a ideia da federalização da educação básica.

Fonte: Diário da Manhã

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , | Deixe um comentário

Biblioteca pública inicia programação especial de férias em Divinópolis

Ataliba Lago oferecerá palestras, oficinas de arte, poesias e exposições. Algumas atrações exigem inscrição

Biblioteca Pública Ataliba LagoA Biblioteca Municipal Ataliba Lago, em Divinópolis, inicia nesta quarta-feira (1º) a programação especial de férias escolares de julho. São previstas palestras, oficinas de arte, poesias e exposições.
Para a primeira quarta-feira do mês, foi marcado o “Chá das Cinco” com a Academia Divinopolitana de Letras (ADL). Às 17h, na Sala de Multimeios Adélia Prado.

Na sexta-feira (3), haverá “Noite da Poesia”, com participação musical de Bruna Gonçalves e Mairon Gontijo no violão e voz. Às 20h, na Sala de Multimeios.

De 6 a 31 a julho, será apresentado o trabalho dos alunos de 5º período do curso Design de Moda da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Divinópolis (Faced), da professora Janine Segurado, no primeiro piso da Ataliba Lago.

De 7 a 31, será apresentado o trabalho dos alunos de 3º período do curso de Comunicação Social da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), da professora Marina de Morais, no segundo piso.
No dia 8 de julho, a Confraria Cultural Brasil-Portugal faz homenagem à Confreira Filipa Vacondeus, às 19h, na Sala de Multimeios.

Crianças assistem a apresentação em biblioteca de Divinópolis (Foto: PMD/Divulgação)

Crianças assistem a apresentação em biblioteca de
Divinópolis (Foto: PMD/Divulgação)

Em 19 de julho, será promovido o “Torneio de Xadrez” da ADL, às 9h, no segundo piso. No dia 21 tem a oficina “Dobrando Papel”, das 14h às 16 h. Para esse evento, quem tiver oito anos de idade ou mais terá de doar um rolo de fita crepe. As inscrições pode ser feitas na seção infantojuvenil.

No dia 21 haverá a “Terça Filosófica com a Agefil”, com o tema “Quais são os desafios do Brasil diante da atual crise econômica?”. O debatedor será o consultor de finanças Célio Tavares e o mediador será o filósofo Kleuver Luis. O evento será às 19h, na Sala de Multimeios.

A Hora do “Hora do Conto” especial de férias será no dia 21, com contadora Mariza Rodrigues, às 15h, na Sala de Multimeios.

A oficina de “Desenho Criativo” é outra atração da Ataliba Lago. O evento será realizado das 14h às 16h e a taxa será três folhas de papel crepom. Para participar, é preciso ter oito anos de idade ou mais. As inscrições podem ser feitas na seção infantojuvenil.

No dia 28 tem “Jogos de Raciocínio” das 14h às 16h. Para se inscrever, é preciso levar duas folhas de papel colorset. As inscrições são permitidas apenas a pessoas com oito anos ou mais. As inscrições podem ser feitas tambem na seção infantojuvenil.

O mágico e palhaço Ganimedes, interpretado pelo ator Sérgio Rezende, é a atração do dia 29, às 15h, na Sala de Multimeios. O encerramento da agenda de férias da Ataliba Lago será dia 30, com a oficina de “Aviões de Papel, das 14h às 16h.

Fonte: G1

Posted in Eventos | Tagged , , , | Deixe um comentário