Arquivo Público Mineiro é citado em artigo sobre redocumentarização do documento de valor histórico

O presente texto tem como objetivo apresentar a importância da “redocumentarização do documento de valor histórico”. Procura-se contribuir para o alcance da noção, principalmente no contexto atual, de Humanidades Digitais como um novo campo de atuação dos cientistas sociais. No sentido de exemplificar seu impacto, foi selecionada a experiência do Arquivo Público Mineiro e do Sistema Integrado de Acesso dessa instituição arquivística. A metodologia de levantamento de dados para a estruturação do estudo é a bibliográfica, com entrevistas semiestruturadas. No desenvolvimento da pesquisa, procuramos comprovar os impactos positivos, assim como negativos, da reformatação de acervos, no ofício do historiador. Tem ficado claro que um diálogo mais específico entre os profissionais das áreas focadas é o melhor caminho para amenizar os impactos considerados negativos. As proposições, ora apresentadas, estão embasadas em entrevistas realizadas com historiadores da Universidade Federal de Minas Gerais, as quais compõem a pesquisa de doutoramento. Seu objetivo é demonstrar de forma empírica os fatores que nos chamaram a atenção em relação ao processo de virtualização de acervos de arquivo permanente. Algo demonstrado, mais especificamente, pela importância atribuída pelos historiadores em se ter contato com os elementos e atributos físicos dos documentos, principalmente, nos perfis de pesquisa histórica que focam a materialidade dos objetos produzidos pela humanidade.

Para baixar, acesse: https://goo.gl/x34xE1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags | Comentar

Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência

Se você atua na área científica, confira essa oportunidade: a Casa de Oswaldo Cruz – COC | Fiocruz e o Museu da Vida – em parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins e outras instituições – abriram seleção para a pós-graduação lato sensu em divulgação e popularização da ciência. O objetivo do curso é estimular a reflexão crítica sobre a interface entre ciência e sociedade, considerando a multidimensionalidade e mudanças que ocorrem ao longo do tempo. As inscrições vão até 1º de fevereiro!

Informe-se: goo.gl/EuzPsP

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Posted in Cursos | Com as tags , | Comentar

Anuidade 2018

Prezado(a) bibliotecário(a),

A guia da anuidade de 2018 já está disponível para impressão na página de Serviços Online do CRB-6. O boleto pode ser pago em qualquer agência bancária ou casa lotérica até a data de vencimento.

Informamos que, conforme Resolução CFB Nº 183/2017, publicada em 29 de setembro de 2017, a anuidade de 2018 foi fixada no valor de R$ 430,21.

Formas de pagamento:

– Integral até 31/01/2018 (desconto de 15%): R$ 365,68
– Integral até 28/02/2018 (desconto de 10%): R$ 387,19 
– Integral até 31/03/2018 (desconto de 5%): R$ 408,70

O pagamento poderá ser feito em até cinco vezes, sendo:

– 2x de R$ 215,11 com vencimento da primeira parcela em 31/01/2018 e segunda em 28/02/2018.
– 3x de R$ 143,40 com vencimento da primeira parcela em 31/01/2018 e a terceira em 31/03/2018.
– 4x, sendo a primeira parcela no valor de R$ 107,55, com vencimento em 31/01/2018. As demais parcelas estarão sujeitas a correção conforme Resolução*. 
– 5x, sendo a primeira parcela no valor de R$ 86,04, com vencimento em 31/01/2018. As demais parcelas estarão sujeitas a correção conforme Resolução*.

*Para os acordos firmados antes de 31/03/2018, as parcelas vencidas até 31/03/18 não sofrerão qualquer acréscimo de juros, multa ou correção monetária. As parcelas que vencerem após essa data sofrerão incidência de juros de mora de 1% ao mês e correção monetária pela variação mensal do INPC/IBGE.

Conforme Resolução CFB Nº 183/2017, o valor da anuidade, após 31 de março de 2018, será corrigido pela variação mensal do INPC/IBGE, bem como sofrerá acréscimo de 2% a título de multa moratória e juros de mora de 1% ao mês.

Cordialmente,

Marília de Abreu Martins de Paiva                                       
Presidenta do CRB-6                             
CRB-6/2262

Fernanda Alvarenga de Assis 
Bibliotecária gerente 
CRB-6/2220

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Comentar

Biblioteca pública de Cachoeiro de Itapemirim oferece boas opções de leitura para as férias

Janeiro é tradicionalmente conhecido como período de descanso e curtição para boa parte dos brasileiros. E uma opção alternativa para matar o tempo no período de férias pode ser colocar as leituras em dia.

Biblioteca Pública Municipal Major Walter dos Santos Paiva (Foto: Aqui Notícias)

Biblioteca Pública Municipal Major Walter dos Santos Paiva (Foto: Aqui Notícias)

Quem quiser ler muito sem gastar nada em Cachoeiro pode pegar livros na Biblioteca Pública Municipal Major Walter dos Santos Paiva, que possui um rico acervo, ao gosto do leitor. A biblioteca está localizada no prédio da Casa da Memória, na Rua 25 de Março, Centro, e no mês de janeiro funciona normalmente: de segunda a sexta, das 8h às 18h.

O acervo tem aproximadamente 15 mil exemplares, incluindo clássicos da literatura brasileira e estrangeira (adulta e infantojuvenil), lançamentos e sucessos contemporâneos, obras de autores capixabas e também livros didáticos (níveis fundamental, médio e superior).

Entre as aquisições recentes, estão “A Origem”, do escritor bestseller Dan Brown, “It – A Coisa”, do mestre do terror Stephen King, que teve sua segunda adaptação para o cinema lançada no ano passado, com sucesso de bilheteria, e “Vigiar e Punir”, de Michel Foucault, leitura obrigatória em várias disciplinas acadêmicas.

Dos livros de autores literários consagrados, estão à disposição obras como “Tieta”, de Jorge Amado, “O Alquimista”, de Paulo Coelho, “Rei Lear”, de Willian Shakeaspeare, e “Vinte Mil Léguas Submarinas”, de Júlio Verne, além de diversos títulos de Agatha Christie e o conjunto completo do indispensável Rubem Braga.

“Estamos sempre renovando e aumentando a diversidade do nosso acervo, seja por meio de compras ou doações. Fazemos pesquisas rotineiras em busca daquilo que mais desperta o interesse dos leitores, e disponibilizamos uma caixinha em que os usuários podem colocar sugestões”, destaca Marcela Amistá, coordenadora da Biblioteca Municipal.

Acessibilidade

A Biblioteca Municipal também possui alguns livros em formatos acessíveis para portadores de deficiência visual. Em braile, há opções que variam desde a Bíblia Sagrada até infatojuvenis, como “Poemas de João Proteti”. Também há CDs de audiolivros, entre os quais estão incluídos títulos como “Feliz Ano Velho”, clássico relato autobiográfico de Marcelo Rubens Paiva, “Querido John”, bestseller de Nicholas Sparks, e livros didáticos na área de Direito.

Biblioteca em Itaoca

A Biblioteca Ramal Professor José de Barros Silva, localizada no distrito de Itaoca, também continua funcionando normalmente em janeiro, das 8h às 18h. O espaço foi reaberto em setembro do ano passado após um período inativo, e possui uma diversidade de livros tanto de estudo e pesquisa quanto para leitura por lazer.

Como realizar empréstimos

Para pegar livros emprestados tanto na Biblioteca Major Walter dos Santos Paiva quanto na distrital, é preciso fazer um cadastro gratuito. Para isso, basta levar até o local documento de identidade, CPF e comprovante de residência.

Os livros com maior número de empréstimos em 2017

A relação de livros da Biblioteca Municipal com maior número de empréstimos em 2017 é tão diversificada quanto o próprio acervo disponível. Há desde obras raras de pesquisa e clássicos literários até grandes sucessos de venda contemporâneos. Cofira abaixo:

1º – A Cabana – William P. Young
2º – O Mundo de Sofia – Jostein Gaarder
3º – O Código Da Vinci – Dan Brown
4º – As Crônicas De Nárnia – C. S. Lewis
5º – O Cortiço – Aluísio Azevedo
6º – O Vendedor de Sonhos – Augusto Cury
7º – Dom Casmurro – Machado de Assis
8º – Voltando ao Cachoeiro Antigo – Manoel Gonçalves Maciel
9º – Inferno – Dan Brown
10º – O Historiador – Elizabeth Kostova
11º – Saga Harry Potter – J. K. Rowling
12º – Saga Crepúsculo – Stephenie Meyer
13º – Saga Percy Jackson – Rick Riordan
14º – Cinquenta Tons de Cinza – E. L. James

Fonte: Aqui Notícias

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , | Comentar

Doação de livros para as bibliotecas públicas municipais mineiras

O Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, do Ministério da Cultura, em articulação com Editora da Universidade de Brasília (UNB), coloca à disposição das bibliotecas públicas municipais acervo de livros para doação. A fim de distribuir este material foi solicitado que as bibliotecas públicas manifestem interesse e indiquem a quantidade desejada, assim como informem o endereço para envio da doação. O Ministério da Cultura será responsável pelo envio dos livros para cada biblioteca.  

Recomendamos que façam análise criteriosa dos títulos e verifiquem se atendem às necessidades da biblioteca. O catálogo da UNB, que traz a descrição do conteúdo de alguns títulos, encontra-se neste link: http://www.editora.unb.br/documentos/catalogo_edu.pdf.

Caso tenham interesse em receber a doação:

  1. faça o download do arquivo que está neste link – https://goo.gl/awat8L;
  2. analise a lista, tendo em vista os critérios de seleção de cada biblioteca;
  3. preencha os campos verdes do formulário (Município, Biblioteca, Endereço da Biblioteca, Responsável pelo preenchimento e quantidade desejada de cada título). Deixem em branco se o título não interessar;
  4. envie a planilha preenchida para sistema.subsl@gmail.com até o dia 17/01/2018 (quarta-feira), impreterivelmenteNão garantiremos o repasse das informação ao MinC enviadas após esta data.

O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais compilará os dados enviados pelas bibliotecas públicas de Minas Gerais e os encaminhará ao Ministério da Cultura, para providências. O preenchimento e envio da planilha não garantirá o recebimento dos livros, tendo em vista o número limitado de exemplares e a demanda nacional.

Para esclarecimentos, encaminhe um email para sistema.sub@cultura.mg.gov.br, aos cuidados de Cleide Fernandes, diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais de Minas Gerais, ou ligue no (31)3269-1252.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags | Comentar

Emicida exalta importância da leitura: ‘O livro salvou a minha vida’

No ‘Altas Horas’, rapper entrega como sua relação com os livros influenciou sua carreira

Emicida participa do "Altas Horas" (Foto: TV Globo)

Emicida participa do “Altas Horas” (Foto: TV Globo)

Emicida tem um rico e vasto repertório que o ajuda muito em sua composições de rap freestyle. Questionado sobre sua relação com a leitura, o rapper revelou a Serginho Groisman, no palco do Altas Horas, que esse seu hábito transformou sua vida.

>> Assista ao vídeo

Fonte: GShow

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , | Comentar

Sejam bem-vindos à 18ª Gestão

Novos conselheiros do CRB-6 já assumiram seus cargos

Novos conselheiros do CRB-6 e convidados da cerimônia (Foto: CRB-6 | Divulgação)

A 18ª Gestão do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) foi empossada na última quinta-feira, 4 de janeiro, em cerimônia realizada na sede do Conselho, em Belo Horizonte. Ao recepcionar os 18 novos conselheiros, a agora ex-presidente Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637) relembrou as conquistas dos últimos três anos e listou os desafios assumidos pelos novos representantes da classe.

Dentre as conquistas mais significativas da 17ª Gestão, Mariza destacou o processo de fiscalização e de divulgação do CRB-6. Segundo ela, a maior visibilidade das ações contribuiu para que aumentassem também as denúncias, que levaram ao recorde de instituições visitadas no período. “Será preciso olhar com carinho para os autos de infração que ainda estão para ser julgados. A próxima gestão deve trabalhar com transparência e em parceria um com o outro, não se esquecendo de conversar com os órgãos públicos e privados.”

Sobre os anos dedicados ao CRB-6, Mariza afirma ter a sensação de dever cumprido. “Tudo o que propusemos, cumprimos. Fizemos tudo com muito carinho. Me dediquei durante três anos à classe bibliotecária e foi um aprendizado maravilhoso. Quem mais ganhou fui eu.”

Kátia Lúcia Pacheco (CRB-6/1709), presidente da 15ª Gestão do CRB-6 e atual diretora Administrativa do Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB), elencou os pontos críticos para a nova gestão. “Será necessário focar na implantação do pregão eletrônico e reforçar o portal da transparência. O Tribunal de Contas da União vai começar a fiscalizar de perto os conselhos, então precisamos ficar atentos a cada passo”, recomendou. Para ela, as boas práticas de fiscalização e divulgação devem ser mantidas, pois foram os pontos altos da 17ª Gestão.

Mariza Coelho apresenta as ações do CRB-6 para os novos conselheiros (Foto: CRB-6 | Divulgação)

Expectativa dos bibliotecários

Além dos novos conselheiros, alguns participantes do Movimento Bibliotecários Mineiros também estiveram presentes na cerimônia de posse. Apesar de terem pouco tempo de formados, Diogo Gonçalves Zanon (CRB-6/3308) e Lílian Alves França (CRB-6/3378) contam que prestigiaram o evento para entender melhor a atuação do CRB-6 e ver como podem contribuir no futuro.

Para Diego, há uma necessidade de o Conselho continuar a luta pela valorização do bibliotecário e em favor da criação do cargo no Estado de Minas Gerais. “Queremos difundir mais nossa profissão e contribuir com a sociedade. A expectativa é que a nova gestão se esforce para que a nossa profissão seja cada vez mais reconhecida pela sociedade.”

Já Lílian destacou o papel das fiscalizações para valorização da classe. “No grupo falamos muito sobre a importância da fiscalização. Graças à divulgação feita pelo CRB-6, hoje temos mais conhecimento sobre isso. Não é um processo tão simples e, às vezes, falta às pessoas que não estão acompanhando de perto essa consciência. Mas de fato ele existe.” Para ela, esse deve ser um trabalho constante da nova gestão.

Com a palavra, os novos conselheiros

Após a cerimônia de posse, os novos conselheiros fizeram a primeira reunião da gestão para distribuir os cargos. Foram escolhidas as pessoas que vão compor a diretoria e as comissões permanentes do Conselho.

A nova presidente será Marilia de Abreu Martins de Paiva (CRB-6/2262). Ela destacou o orgulho em representar a categoria profissional, ao mesmo tempo em que reconheceu os grandes desafios que a nova gestão vai enfrentar. “O primeiro será manter o bom nome do Conselho, reconhecido por sua excelência no Brasil inteiro. O segundo é superar a última gestão de alguma maneira, pois precisamos deixar nossa contribuição para a classe. A terceira é reunir e fortalecer a própria categoria profissional, com esclarecimentos e informações corretas sobre a atuação do Conselho. E, por último, fortalecer a profissão perante a sociedade.”

A nova presidente, Marilia de Abreu Martins de Paiva (Foto: CRB-6 | Divulgação)

O vice-presidente eleito, Cássio José de Paula (CRB-6/1463), também salientou o legado deixado pela última gestão. “Acho que a maior responsabilidade é dar continuidade ao trabalho que tem sido feito, de muita qualidade”, avaliou. Mas, para ele, o ponto principal será fazer com que o bibliotecário reconheça a real função e atividade do Conselho. “É um desafio muito grande, mas tenho certeza de que faremos uma gestão muito proveitosa.”

Carla Floriana Martins (CRB-6/2117), a nova diretora Administrativa, ressaltou que a expectativa é grande. “Venho acompanhando o trabalho das gestões anteriores e eles deixam um trabalho estruturado, com muitas propostas e iniciativas às quais pretendemos dar continuidade”, destacou. Para ela, o contato constante com os ex-conselheiros será um ponto importante para orientar o trabalho e trazer novidades para os bibliotecários mineiros e capixabas.

Veja como foi composta a 18ª Gestão do CRB-6:

Diretoria
Presidenta: Marilia de Abreu Martins de Paiva (CRB-6/2262)
Vice-presidente: Cássio José de Paula (CRB-6/1463)
Diretora Financeira: Alice Alves da Silva (CRB-6/1701)
Diretora Técnica: Stela Catarina Medeiros de Carvalho (CRB-6/770)
Diretora Administrativa: Carla Floriana Martins (CRB-6/2117)

Comissões
Comissão de Tomada de Contas
– Coordenador: Eduardo Santos Rocha (CRB-6/3297)
– Membros: Bruno Tamiett de Almeida (CRB-6/3082) e Amanda Damasceno de Souza (CRB-6/2427)

Comissão de Fiscalização
– Coordenador: Cássio José de Paula (CRB-6/1463)
– Membros: Pollyanna Iara Miranda Lima (CRB-6/3320) e Glaucia Aparecida Vaz (CRB-6/3226)

Comissão de Licitação
– Coordenador: Felipe Lopes Alves (CRB-6/2897)
– Membros: Maria da Conceição de Carvalho (CRB-6/1737) e Regina Simão Paulino Oyesanya (CRB-6/1154)

Comissão de Divulgação
– Coordenadora: Carla Floriana Martins (CRB-6/2117)
– Membros: Bruno Tamiett de Almeida (CRB-6/3082) e Maria da Conceição de Carvalho (CRB-6/1737)

Comissão de Ética
– Coordenadora: Kely Aparecida Alves (CRB-6/2401)
– Membros: Pollyanna Iara Miranda Lima (CRB-6/3320) e Rosangela Alves Maciel (CRB-6/2447)

Comissão de Legislação e Normas
– Coordenadora: Stela Catarina Medeiros de Carvalho (CRB-6/770)
– Membros: Marilia de Abreu Martins de Paiva (CRB-6/2262) e Kely Aparecida Alves (CRB-6/2401)

Suplentes
– Denise Aparecida Teixeira Ramos (CRB-6/1000)
– Marina Nogueira Ferraz (CRB-6/2194)
– Josiel Machado Santos (CRB-6/2577)
– Sindier Antônia Alves (CRB-6/1542)

Conselheiros suplentes da 18ª Gestão. Da esq. para dir.: Sindier Alves, Josiel Santos, Denise Ramos e Marina Ferraz

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , | Comentar

Biblioteca Pública inicia ciclo de atrações culturais em Divinópolis

Oficinas de arte, exposição e palestras são algumas das ações programadas para o mês de janeiro

O Projeto 'Hora do Conto' acontece nos dias 17 e 24 na Biblioteca Pública Municipal Ataliba Lago (Foto: Ascom/Prefeitura de Divinópolis )

O Projeto ‘Hora do Conto’ acontece nos dias 17 e 24 na Biblioteca Pública Municipal Ataliba Lago (Foto: Ascom/Prefeitura de Divinópolis )

Uma série de atividades culturais começa nesta terça-feira (2) na Biblioteca Pública Municipal Ataliba Lago, em Divinópolis. Exposições, oficinas e palestras estão em destaque durante o mês de janeiro.

A Prefeitura de Divinópolis informou que a biblioteca voltou a oferecer acesso à internet aos leitores. Os equipamentos estão localizados na hemeroteca e estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h.

História e filosofia

O projeto “Minha Cidade Lê – Mostra de produções dos alunos da Rede Municipal de Ensino” pode ser conferido a partir desta terça-feira no 1º e 2º piso da biblioteca. Os trabalhos ficam no local para visitação até o dia 2 de fevereiro.

Ainda no 2º piso da biblioteca acontece a exposição do “Programa Revelando o Patrimônio – Mostra de Produções”.

No dia 16 de janeiro às 19h, tem palestra da “Terça Filosófica”, com a Associação dos Graduados e Estudiosos em Filosofia do Centro-Oeste Mineiro (Agefil). O tema será “México: antropologia e religião”.

No dia 17, às 19h, tem o “Diálogo Filosófico” com o tema “A formação do caráter segundo as artes marciais”, conduzido por Elismar José Alves. No mesmo dia, começa a “Hora do Conto”, com a apresentação do grupo “Trem da História”.

No dia 24, o projeto “Hora do Conto” será com a contadora de história Rosemeire Silva. No dia 31, a apresentação ficará por conta do grupo Giraflô. Todas as seções são abertas ao público e acontecerão às 15h.

No sábado, dia 20, das 14h às 18h, acontece o Torneio de Xadrez – Mairon Gontijo. Organização e arbitragem de Thiago Carazza. As inscrições devem ser feitas antecipadamente na seção infanto-juvenil. Para participar, a organização pede que seja feita a doação de um livro de xadrez ou de literatura para a biblioteca.

Oficinas para as crianças

A equipe da biblioteca também preparou três oficinas para as crianças. A primeira acontece no dia 23, das 14h às 16h. O público alvo são crianças acima de 8 anos e a taxa de inscrição é um rolo de fita crepe.

A segunda oficina está prevista para o dia 25, das 14h às 16h, com o instrutor Sérgio Rezende. O público alvo são crianças acima de 8 anos e a taxa de inscrição é um rolo do fita PVC transparente.

A terceira oficina está programada para o dia 30, das 14h às 17h, com a instrutora Maria Tereza Mimoso. O público alvo são as crianças acima de 10 anos e, no ato da inscrição, devem ser verificados quais os materiais necessários para participar. A taxa de inscrição é a doação de três bastões finos de cola quente.

Fonte: G1

Posted in Eventos | Com as tags , , , , | Comentar

Participe da pesquisa da FEBAB sobre sobre associativismo do bibliotecário no contexto brasileiro

Em outubro de 2017, a partir da Visão Global da IFLA, a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB) ouviu 947 bibliotecários brasileiros que manifestaram suas opiniões a respeito da Biblioteconomia e da atuação do profissional. Agora, queremos nos aproximar ainda mais e compreender unicamente o contexto brasileiro.

Sua participação é mais do que importante! Ela é contribuinte para as ações da FEBAB, de nossas associações e do seu perfil de advocacy pela profissão e pela área. Além disso, você concorre a brindes da nossa campanha “Eu Amo Biblioteca Eu Quero”.

Para responder o questionário, clique aqui.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , | Comentar

Histórias de Minas

Museus em Belo Horizonte resgatam memórias da cidade e do Estado

O que não falta na capital mineira são bons museus para visitar. Nos 120 anos da cidade, programações especiais foram criadas para trazer um pouco mais de história para a população.

Fachada do prédio, antiga sede do Senado mineiro (Foto: Museu Mineiro)

Caçula da família

Neste mês, o Circuito Liberdade ganhou mais uma atração. Como parte das comemorações dos 120 anos de Belo Horizonte, o Museu Mineiro reabriu as portas após quase seis anos fechado. São mais de 3 mil peças no acervo, datadas dos séculos XVIII ao XXI. A exposição atual reúne obras de grandes artistas mineiros, distribuídas em quatro espaços: Sala Jeanne Milde, Sala Honório Esteves, Gabinete e Sala das Sessões.

Para o aniversário da cidade, também foi pensada uma programação especial. Em parceria com o Arquivo Público Mineiro e com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), está em exibição a mostra “Belo Horizonte – 120 anos: Primeiros Registros”, com mais de 100 obras que trazem um panorama da trajetória inicial da cidade, através de quadros, fotos, documentos, plantas cadastrais e objetos de época.

Museu Mineiro
Endereço: Avenida João Pinheiro, 342, Funcionários – Belo Horizonte/MG
Horário de funcionamento: Terça, quarta e sexta-feira, das 10h às 19h; Quinta-feira, das 12h às 21h; sábado e domingo, das 12h às 19h
Telefone: (31) 3269-1103
Para mais informações, acesse o site.

História em movimento

Se você se interessa pela história do Estado, uma boa opção é o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG). Fundado em 1907, está localizado na região central de Belo Horizonte e conta com um extenso acervo, além de biblioteca, videoteca, hemeroteca e mapoteca, que retratam a história de Minas e do Brasil, ao reunir documentos históricos originais datados dos séculos XVIII, XIX e XX.

Com 110 anos de existência, o IHGMG é a instituição privada mais antiga do Estado. Em entrevista para O Tempo, o atual presidente da instituição, Aluízio Quintão, destacou a importância do Instituto para o país. “A biblioteca é o local com mais referência histórica, obras e documentos raros, originais. Inclusive, coleções e doações ligadas ao Instituto de alguma forma.”

Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais
Endereço: Rua Guajajaras, 1268, Centro – Belo Horizonte/MG
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h30
Telefone (31) 3212-4656
Para mais informações, acesse o site.

 

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , , , | Comentar

Concursos abertos em todo o país

Cinco processos seletivos oferecem vagas para bibliotecários

O início de ano está movimentado para quem deseja prestar concurso público. Cinco novas vagas foram abertas – duas em Minas Gerais e outras três no Pará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Em Bom Jesus do Amparo, na região central de Minas Gerais, foi aberta uma vaga para bibliotecário após fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6). As inscrições serão realizadas até 24 de janeiro de 2018 e a taxa é de R$ 110,00. A remuneração oferecida é de R$ 1.591,33 para uma jornada de 40 horas semanais. Para ter mais informações e garantir sua vaga no processo seletivo, acesse o site da Fundep.

Já em Divinópolis, na região centro-oeste do Estado, a Prefeitura também realizará concurso público para preencher uma vaga de bibliotecário. Para 150 horas mensais, o salário inicial será de R$ 1.503,87. As inscrições podem ser feitas pelo site do IBFC, de 3 de janeiro a 1º de fevereiro de 2018. A taxa é de R$ 68,00. Outras informações podem ser obtidas no edital completo.

Oportunidades em outros estados

Pará – A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) possui uma vaga para bibliotecário na região metropolitana de Belém. Segundo o edital, o profissional concursado será responsável por “desenvolver atividades de supervisão, coordenação, orientação e execução referentes a trabalhos de pesquisas, estudos e registros bibliográficos de documentos, recuperação e manutenção de informações”. As inscrições serão abertas no dia 29 de dezembro e se estendem até 30 de janeiro de 2018, somente pelo site da AOCD. A taxa é de R$ 79,00 e o salário oferecido é de R$ 3.636,72.

Rio de Janeiro – A Prefeitura de Tanguá abriu concurso para preencher vagas dos cargos de reserva para bibliotecário. A remuneração inicial oferecida é de R$ 1.426,41, para 30 horas semanais. As inscrições podem ser feitas até 18 de janeiro e a taxa é de R$ 90,00. Os candidatos devem acessar o site do Instituto IBDO para mais informações.

São Paulo – O último concurso aberto é na cidade de Sertãozinho, na região metropolitana de Ribeirão Preto. Há uma vaga para bibliotecário, com salário de R$ 2.935,94 para 40 horas semanais. As inscrições podem ser feitas pelo site da Vunesp até 1º de fevereiro. Para mais detalhes, consulte o edital completo.

Mais concursos

Outros dois processos seletivos ainda estão com inscrições abertas. As vagas são para bibliotecário fiscal do Conselho Regional de Biblioteconomia 10ª Região e para a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), ambas no Rio Grande do Sul. Clique aqui para ver mais informações.

Posted in Vagas de empregos e concursos | Com as tags , , , , , , | Comentar

Ações premiadas

Bibliotecas mineiras são reconhecidas pelos trabalhos desenvolvidos

O papel da biblioteca vai muito além de um espaço para armazenamento e empréstimo de livros. Elas fazem parte de uma comunidade e, como tal, devem contribuir para o crescimento e inclusão das pessoas ao redor. Duas instituições mineiras receberam prêmios justamente por desenvolver ações que permitem estabelecer uma conexão significativa e duradoura com comunidades vizinhas.

Prêmio oferecido pelo Instituto Pró-Livro à biblioteca de Juiz de Fora (Foto: Cristiano Fernandes | Arquivo pessoal)

A primeira premiação foi concedida à Biblioteca Pública Municipal Padre Agenor de Assis Alves Pinto, de Lagoa Santa/MG. O projeto “O essencial é invisível aos olhos: a literatura infantil para crianças com deficiência visual” foi um dos vencedores na categoria Cidadania do 24º Prêmio IAB-MG, promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil em Minas Gerais.

A iniciativa – que já havia conquistado o 1º lugar na categoria “Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura Junto a Crianças e Jovens de todo o Brasil”, durante a 22ª edição do Concurso da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) – busca incluir crianças com qualquer grau de deficiência visual por meio de atividades como empréstimo de livros acessíveis, rodas de leitura e audiolivros.

Outro projeto premiado foi o “Leitura e mediadores em ação”, da Biblioteca Regional Delfina Fonseca Lima, em Juiz de Fora/MG, considerado um dos três melhores de todo o Brasil na categoria “Biblioteca” pelo Prêmio Instituto Pró-Livro – Retratos da Leitura. A iniciativa integra uma série de ações que apresentam o espaço aos moradores.

Dentre os trabalhos desenvolvidos estão a criação de um grupo para contação de histórias, a manutenção de um espaço infanto-juvenil dentro da biblioteca e a melhoria do acervo, de forma a criar uma identificação da população com o lugar.

Outra biblioteca da cidade também ficou bem classificada na premiação. Com o projeto “Escola de Escritores”, a Biblioteca Municipal Murilo Mendes ficou entre os dez finalistas e recebeu o selo de qualidade do Instituto Pró-Livro.

 

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , , | Comentar