Aos 9 anos, capixaba lança livro que conta a própria história

Aos 9 anos, capixaba lança livro que conta a própria história

Nina se lançou em uma aventura com as palavras e já produz um segundo livro

Nina Frainer Francisco: aos 9 anos, capixaba lança livro que conta a própria história (Foto: Arquivo pessoal/Gazeta Online)

Nina Frainer Francisco: aos 9 anos, capixaba lança livro que conta a própria história (Foto: Arquivo pessoal/Gazeta Online)

Nina Frainer Francisco começou a sentar aos três meses, andou aos seis e aos cinco anos já lia e tocava sanfona. Agora, aos nove, ela acaba de lançar o primeiro livro: “A Menina da Sanfona Azul”. A trama conta a história da própria capixaba e também traz um sonho que ela tem. Há cerca de um ano a obra começou a ser produzida, quando a família ainda morava na Serra, no Espírito Santo.

“Agora, com esse turbilhão de coisas acontecendo na vida da Nina, nós nos mudamos para São Paulo”, conta o pai, o músico Nino Brown, de 39 anos. Ele detalha que a filha já participou três vezes do “Encontro com Fátima Bernardes”, programa da TV Globo, e também foi convidada para ser integrante de um programa de humor com Eduardo Sterblitch no Multishow.

Nino comenta que o livro era um sonho da menina, que tem uma criatividade acima da média. “Muita gente duvida até da capacidade dela, mas o que a gente faz é dar ouvido às crianças. Nós somos músicos, então estamos o tempo todo criando, e a criança tem muito a dizer. E a gente consegue estimular isso nela”, comemora.

O músico afirma que a menina consegue ainda conciliar a arte de escrever com os estudos regulares e ainda faz pulseiras para vender. “Em 2016 ela quis concorrer como Miss Espírito Santo. Todo o custo do concurso foi arcado por ela com o dinheiro que ela conseguiu vendendo pulseiras de crochê e de miçanga – que ela mesma faz”, garante. “Ela quis participar porque ela já havia trilhado o caminho até o concurso internacional, em Orlando, para conhecer a Disney”, revela, mostrando como a menina planeja o que quer fazer.

De acordo com o pai, a própria sanfona a auxilia nos estudos. Isso porque, segundo ele, se trata de um instrumento complexo de ser tocado, o que a ajudou a ter um raciocínio bom nas disciplinas. “Nina está sempre entre as melhores da turma. Nós recebemos o boletim final dela há pouco e vimos que a pior média dela foi 7,2”, aponta.

Nina Frainer Francisco (Foto: Arquivo pessoal/Gazeta Online)

Consciente

Nino relembra um episódio que aconteceu neste ano e deixou os pais da capixaba felizes. Ele diz que a menina faz aniversário um dia depois do Dia das Crianças, em 13 de outubro. “Isso faz com que ela acabe ganhando sempre dois presentes. Só que neste ano nós não estávamos em condições e ela acabou ficando sem as lembranças”, lamenta.

No entanto, de volta à escola, a professora pediu que os alunos fizessem um texto contando como havia sido o Dia das Crianças de cada um. Nina escreveu, contando que não havia ganhado nada naquele momento, mas disse que tinha certeza que no futuro seria recompensada e que o que importava era ela ter passado a data ao lado da família.

Novo livro

A menina já está com um novo livro à vista. Ela pretende lançar “O Monstro é Você” até o fim do primeiro semestre de 2018. Na nova obra, Nina conta a história de um monstro que começa a frequentar a escola e é rejeitado pelos colegas de turma – porque é um monstro -, mas conhece uma monstra que é cadeirante e os dois se tornam amigos.

Além da amizade, os monstrinhos descobrem algo em comum: eles gostam de ler. A partir disso, se programam, começam a produzir livros e ficam famosos. Depois, todos os colegas da escola querem se aproximar e percebem que apesar de assustadores os dois são legais e são lindos “por dentro”.

“Ela quis passar a mensagem de que não dá para julgar pela aparência. E ela mesma é quem decide esses recadinhos, como ela mesma chama”, diz o pai.

Livrarias e fora do país

Além dos elogios brasileiros, Nina está arrancando a admiração do público português. O pai da capixaba conta que há pedidos do livro até em Portugal e agora a família está tentando descobrir como eles podem disponibilizar as obras em livrarias. “Nós nunca fizemos parte desse mundo (literário). Estamos aprendendo”, brinca.

Por outro lado, ainda neste ano a menina vai fazer lançamento do livro no China Park, em Domingos Martins, região Serrana do Espírito Santo, no Shopping Jardins, em Jardim da Penha, em Vitória, na praça de Itaúnas e em Caraíva, na Bahia.

Fonte: Gazeta Online

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*