Biblioteca Municipal de Uberaba recebe visita de alunos do Instituto dos Cegos

Crianças entre 6 e 10 anos, do Instituto dos Cegos do Brasil Central, visitaram a exposição “Borboletas do Cerrado”, do artista plástico, Ulisses Amaral, na Biblioteca Municipal (Foto: Danilo Cruvinel)

Crianças entre 6 e 10 anos, do Instituto dos Cegos do Brasil Central, visitaram a exposição “Borboletas do Cerrado”, do artista plástico, Ulisses Amaral, na Biblioteca Municipal (Foto: Danilo Cruvinel)

Cerca de 16 alunos, entre 6 e 10 anos, do Instituto dos Cegos do Brasil Central, participaram de uma atividade inclusiva, na Biblioteca Pública Municipal Bernardo Guimarães, na tarde da última quinta-feira (23). De acordo com a pedagoga responsável por ações inclusivas, na Biblioteca Municipal, Márcia Maldonado, as crianças visitaram a exposição “Borboletas do Cerrado”, do artista plástico, Ulisses Amaral.

“Dentro das propostas inclusivas da Biblioteca Pública Municipal Bernardo Guimarães, está o acompanhamento de um descritor, com visitas guiadas inclusivas, dirigidas às pessoas que apresentam deficiência visual, com a proposta de divulgar os eventos realizados na biblioteca, como exposições, lançamentos de livros, rodas de conversas, entre outros. Partindo dessa premissa, nós fizemos um convite ao Instituto dos Cegos, para que trouxéssemos alunos e professores para essa integração com a biblioteca. Nessa quinta-feira (23), eles visitaram e sentiram a exposição do artista plástico, Ulisses Amaral, que se chama ‘Borboletas do Cerrado’”, explicou.

De acordo com a pedagoga, um novo evento é programado para abril. “Durante essa atividade, as crianças tiveram a oportunidade de conhecer o espaço da biblioteca pública, se integrar com os profissionais responsáveis pelo setor infantil e inclusivo da biblioteca. Cantamos, mostramos livros em brailes e em fonte ampliada, além dos áudio-livros. Contamos também com a disponibilidade de Ledor. Ele está disponível na biblioteca todos os dias, no período da tarde. Essa pessoa lê obras ou ajuda no estudo de deficientes visuais. Além disso, estamos trabalhando na realização de um Sarau de Música e Poesia com os alunos do Instituto. Ele deve acontecer em abril, mas ainda não há uma data oficial. Hoje, estamos abertos para todos. Essa é a proposta que estamos cumprindo do Plano Municipal do Livro e da Leitura, que foi lançado em 2015”, comentou.

Coordenadora do Setor da Educação do Instituto dos Cegos, Maria Emília Azevedo, enalteceu a parceria com a Biblioteca Municipal. “A criança com deficiência, principalmente a que tem deficiência visual, tem um mundo literário restrito. Percebemos que a biblioteca, hoje, é bem equipada. A Márcia explicou que a biblioteca tem livros em braile, em áudio, tem atividades descritivas. Ou seja, vai atingir o nosso público. Crianças que não enxergam nada, vão ter acesso a literatura. Uma coisa que antes ficava somente dentro das instituições especializadas e não tinha nos ambientes públicos. Isso, para nós, é a verdadeira inclusão. A criança vir até a biblioteca e ter um acesso funcional a esse espaço, pois ela vai ter o que fazer aqui”, concluiu.

Fonte: Jornal de Uberaba | Enerson Cleiton

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*