Bibliotecários de Betim recebem condecoração da FUNARBE

Os bibliotecários Jair Barbosa (CRB-6/1880) e Elizabeth Dieguez (CRB-6/324), da Biblioteca Pública Municipal Leonor de Aguiar Batista, que fica na cidade de Betim (MG), foram condecorados com a “Ordem do Mérito Artístico Cultural 2015”, premiação concedida pela Fundação Artístico-Cultural de Betim (FUNARBE), que reconhece contribuições de cidadãos que realizam ações de incentivo à cultura no munícipio. O evento aconteceu no dia 25 de setembro, na Casa da Cultura Josephina Bento, em Betim, e contou com a presença do prefeito da cidade, Carlaile Pedrosa e a presidente da FUNARBE, Marcia Dutra.

Elizabeth recebeu a medalha por dedicar grande parte da vida em ampliar o acesso da população à cultura. Trabalhando na área da biblioteconomia há mais de 30 anos, ela foi reconhecida, em nível nacional, como uma parte importante do desenvolvimento da cultura brasileira.

Elizabeth Dieguez com o Prefeito Carlaile Pedrosa e a presidente da FUNARBE Marcia Dutra (Foto: Elvis D’Paula/Prefeitura de Betim)

Elizabeth Dieguez com o Prefeito Carlaile Pedrosa e a presidente da FUNARBE Marcia Dutra (Foto: Elvis D’Paula/Prefeitura de Betim)

Para a bibliotecária, a premiação amplia a dedicação dos profissionais que trabalham pela cultura e incentivam novas pessoas a fazerem um bom trabalho pelo país. “Eu achei o reconhecimento precioso, porque é raro um evento para destacar e reconhecer o trabalho desenvolvido, apesar de todas as dificuldades”.

Jair Barbosa recebeu a condecoração pela idealização e coordenação de programas de incentivo à leitura. O projeto Malasartes, por exemplo, foi uma ação que buscou incentivar o acesso do público infanto-juvenil à literatura. Houve também o sarau de poesia “Para o Corpo e Para a Alma”, que ocorria na biblioteca em que trabalha.

Jair Barbosa, ao centro, recebe a condecoração no evento (Foto: Elvis D’Paula/Prefeitura de Betim)

Jair Barbosa, ao centro, recebe a condecoração no evento (Foto: Elvis D’Paula/Prefeitura de Betim)

Para Jair, a ação do Ministério da Cultura é importante porque homenageia cidadãos que desenvolvem projetos culturais em diversas áreas da arte, como a dança, o teatro, a música e a literatura. “Eu acho que um papel importante cumprido pela condecoração é o reconhecimento. Também nos move a continuar trabalhando pela cultura brasileira”, afirma.

Escritor por vocação

Jair Barbosa, além de leitor voraz de Mário Quintana, Cecília Meireles e Fernando Pessoa, também é escritor. O inicio da carreira literária se deu em 2003, quando lançou seu primeiro livro, Gomos de Tangerina. O segundo saiu em 2011, Sobre Ventos e Sementes, ambos impressos com recursos próprios do autor. Segundo Jair, a publicação por conta própria dá mais controle para o escritor em todo o processo de construção do livro. “Apesar de ter publicado meus dois livros por conta própria, já estou escrevendo o próximo e pretendo procurar alguma lei de incentivo para ajudar na publicação”, conta.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Leave a Reply