Bibliotecas democratizam o acesso ao livro e à leitura no país

A crianças devem ter o contato com os livros desde os primeiros anos de vida (Foto: Nathalia Cabral/Rede Baixada Literária)

A crianças devem ter o contato com os livros desde os primeiros anos de vida (Foto: Nathalia Cabral/Rede Baixada Literária)

O fomento da leitura e a promoção do acesso ao livro e à cultura literária na primeira infância, de zero a seis anos, é primordial para potencializar o pleno desenvolvimento e raciocínio das crianças.

“A infância é uma fase oportuna para estimular a leitura e a formação de leitores. Muitas vezes o que ocorre é o fato de que as crianças não têm oportunidades no ambiente familiar ou escolar, de vivenciar uma aproximação com a literatura e até mesmo de não ter o acesso ao livro, principalmente em famílias de baixa renda. Outro ponto é que não se cria vínculo com a leitura obrigando uma criança a ler. Formamos um leitor quando este vivencia o acesso à leitura na escola, na família, nas bibliotecas e na liberdade de folhear os livros, de ter o aconchego de compartilhar a leitura, de ter algum leitor os encantando com uma história”, afirmou Luzia De Seta, integrante da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC), que atua para promoção da leitura no país e formação de leitores.

As bibliotecas da Rede nacional são espaços de luta e de acolhimento para que as crianças possam experimentar a leitura de forma atrativa, com afeto e com mediadores de literatura que as façam se deliciar com os livros. A RNBC está em nove estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Salvador, Pará, Rio Grande do Sul, Maranhão e Bahia. Além das ações em suas bibliotecas, a Rede Nacional vem ocupando os postos de saúde, as escolas, as ruas e as vielas com o objetivo de formar leitores e promover o acesso à leitura. “Formar um leitor na infância e democratizar o acesso à leitura e aos livros é potencializar o desenvolvimento humano e crítico delas, abrindo brechas de transformações em suas vidas” analisou Luzia.

A mediadora Narlize Costa encanta os pequenos leitores com histórias de prender os olhos e provocar emoções (Foto: Wandeth Cunha)

A mediadora Narlize Costa encanta os pequenos leitores com histórias de prender os olhos e provocar emoções (Foto: Wandeth Cunha)

Histórico da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias

Criada em 2015, a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias tem atualmente mais de 110 bibliotecas espalhadas nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste com ações de incentivo à leitura, formação de leitores e de políticas públicas do livro e leitura. A Rede Nacional tem como objetivos democratizar o acesso às bibliotecas e à cultura literária, além de articular a manutenção, o reconhecimento e a sustentabilidade de bibliotecas comunitárias, influenciar e construir políticas públicas do livro e da leitura no Brasil.

Site: rnbc.org.br

As bibliotecas da Rede Nacional tem o olhar atento e ações voltadas para o incentivo à leitura na primeira infância e a formação de leitores (Foto: Wandeth Cunha)

As bibliotecas da Rede Nacional tem o olhar atento e ações voltadas para o incentivo à leitura na primeira infância e a formação de leitores (Foto: Wandeth Cunha)

Fonte: RNBC | Mônica Macabú

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*