Binômio é digitalizado pela UFMG

Nos anos 50, o então governador de Minas Gerais Juscelino Kubitscheck, lançava o plano Binômio: Energia e Transporte. Na mesma época surgia o provocativo jornal Binômio: Sombra e Água Fresca, criado pelos jornalistas José Maria Rabelo e Euro Arantes. O semanário, que tinha o deboche como instrumento de crítica à política nacional, foi publicado entre 1952 e 1964, ano do Golpe Militar.

Agora, 40 anos depois, todas as 801 edições do Binômio podem ser acessadas pela internet. Os cadernos foram digitalizados pela Biblioteca da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e estão disponíveis no site da instituição. “Foi um trabalho de mais de dez meses de duração feito por dez pessoas. Oito delas foram responsáveis pela higienização e as outras duas fizeram o trabalho de digitalização”, explica a coordenadora da Divisão de Coleções Especiais da Biblioteca da UFMG, Diná Araújo (CRB-6/2546).

O Binômio chegou a vender uma média de 60 mil exemplares por edição em uma Belo Horizonte de cerca de 200 mil habitantes. Ziraldo, Fernando Gabeira e Guy Almeida são alguns dos nomes que passaram pela redação do jornal.

NOTA 4

Fonte: G1

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

One Comment

  1. Marcelo Campos
    Posted 19 de Janeiro de 2016 at 14:57 | Permalink

    COMO FAÇO PARA PODER VER PELO COMPUTADOR,ESTAS MATÉRIAS JÁ DIGITALIZADAS DO JORNAL BINÔMIO

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*