Cresce número de editoras com selos dedicados somente a eBooks

Há cerca de dois anos, editoras como a Harlequin ainda causavam surpresa ao anunciar a criação de um selo dentro de suas editoras dedicado exclusivamente aos livros digitais. Agora, cada vez mais editoras tradicionais estão se aventurando a criar selos destinados somente à publicação de ebooks – ou, pelo menos, lançados inicialmente em ebook – tais como: Penguin, Kennsington, Random House, F+W Media e HarperCollins. O acesso imediato dos leitores ao conteúdo e a espera reduzida dos autores para verem suas obras atingirem o mercado são vantagens que acabam por agradar os dois lados.

Ainda que os editores vejam os selos digitais como uma forma de divulgar novos autores e relançar livros que estão fora de catálogo, fazem questão de ressaltar que publicam os ebooks com a mesma energia dedicada aos livros impressos. “As mesmas equipes que trabalham com livros impressos trabalham na Impulse”, diz Lucia Macro, que administra a Impulse, selo da HarperCollins.

Os tipos de contrato variam de editora para editora, a Carina Press (da Harlequin), por exemplo, oferece royalties de 70% sobre os ebooks para os autores que abrirem mão do pagamento adiantado.

Além de romances, contos e novelas também fazem parte da lista de títulos da maioria desses selos e são os que mais crescem em popularidade.

Fontes: Good E-Reader | Publisher’s Weekly | Revolução eBook

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*