Fórum Técnico finaliza consultas públicas

Plano agora será levado à discussão na Assembleia Legislativa

Terminou mais uma fase do Fórum Técnico Semeando Letras – Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (PELLLB-MG). Entre os dias 22 e 24 de novembro, representantes de cerca de 50 municípios mineiros se reuniram na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para participar da etapa final, que aprovou as propostas discutidas ao longo dos últimos meses.

O Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) esteve presente nos três dias de debates. A tesoureira Denise Ramos (CRB-6/1000), a presidente Mariza Coelho (CRB-6/1637), a coordenadora da Comissão de Bibliotecas Escolares Sindier Antônia (CRB-6/1542), além das também integrantes da Comissão Marilia Paiva (CRB-6/2262) e Carla Floriana (CRB-6/2117) representaram os bibliotecários de todo o Estado.

Para Denise, que acompanhou o PELLLB-MG desde a sua construção inicial, esse é um momento histórico. “A gente nunca tinha sentado para discutir de forma democrática dessa maneira. Todos os atores tiveram voz nas discussões. É um plano que vai falar para os próximos dez anos, por isso foi tão importante ter um processo participativo, aberto.”

Já Sindier destaca o quanto a profissão tende a ganhar com a aprovação do Plano. “Foi uma oportunidade ímpar. O texto ainda sofrerá alterações antes de ser votado pela Assembleia, mas o que aprovamos é um passo importante para a criação do cargo de bibliotecário na carreira de educação.”

Ao final, foi eleito o comitê de representação do fórum técnico, com 13 pessoas da sociedade civil e oito das secretarias de Estado de Cultura e de Educação, além de um representante do CRB-6. Esse grupo terá a função de analisar o documento final e acompanhar a tramitação do projeto de lei na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, prevista para ocorrer em 2018. Veja como foram as discussões realizadas no primeiro e no segundo dia de evento.

Sobre o Plano

O PELLLB-MG tem como objetivo estabelecer metas e diretrizes para democratizar a leitura e ampliar o acesso às bibliotecas do Estado nos próximos dez anos. Antes da etapa final, o Plano foi discutido em sete encontros regionais e por meio de uma consulta pública online, que contou com 138 contribuições.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*