Livros didáticos são jogados no lixo seletivo em Caxias do Sul

Exemplares novos eram da Escola Estadual Maguary

Os exemplares jamais foram usados (Foto: Roni Rigon/Agência RBS)

Os exemplares jamais foram usados (Foto: Roni Rigon/Agência RBS)

Exemplares que poderiam estar na estante de alguma biblioteca ou na mesa de estudos de alguma criança foram depositados em um contêiner de lixo seletivo, na manhã desta terça-feira, em Caxias do Sul. A professora de educação infantil Andreia Schiavo Cesa, 28 anos, viu estudantes jogarem as pilhas com dezenas de livros na lixeira, por volta de 8h. Os exemplares eram da Escola Estadual Maguary, no bairro Madureira. As informações são do Jornal Pioneiro.

“O pior de tudo é que foram estudantes, que saíram da escola e colocaram no lixo. Eram duas meninas e um menino. Que exemplo essa escola está dando?”, questiona ela, que estudou na escola.

Os livros têm carimbo do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), do Ministério da Educação, para o anos de 2013, 2014 e 2015. Jamais usados, os exemplares estão novinhos em folha: páginas branquinhas, sem sequer um amassado, e cheiro de papel novo. Novo Bem-me-quer (de alfabetização matemática), De olho no Futuro (de Geografia) e Rumo a Novos Letramentos, de letramento e alfabetização, estão entre os exemplares descartados.

A vice-diretora do turno da manhã, Rosane Finger Camargo, admite que os livros foram descartados porque não serão mais usados. Segundo ela, eles estavam guardados desde o ano passado e não foram usados porque a escola recebeu número excedente. Os exemplares não foram devolvidos ao MEC ou à 4ª CRE porque seriam remanejados entre escolas se alguma necessitasse, o que não ocorreu. Ela também confirma que alunos fizeram o descarte.

“Dificilmente as pessoas querem, nem os papeleiros. Teve uma época em que vendíamos, mas os recicladores não têm interesse em vir buscar. Precisamos liberar espaço na biblioteca para receber os livros novos. Foram separados e os alunos nos ajudaram”, explica.

Segundo a assessora pedagógica da 4ª Coordenadoria Regional da Educação (4ª CRE), Vera Lúcia Hoffmann, todos os colégios estão orientados quanto ao descarte de livros. Segundo ela, os novos podem ser devolvidos à 4ª CRE, enquanto estiverem no período de uso. Os usados são doados aos estudantes, após serem aproveitados durante três anos. Se os alunos não quiserem levá-los para casa, os livros podem ser vendidos para a reciclagem, procedimento acompanhado pela direção e pelo conselho escolar.

Outro caso em 2012

Em agosto de 2012, exemplares endereçados ao Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza foram encontrados em uma caixa de papelão ao lado de contêineres na Perimetral Oeste e outros à beira da Rua Senador Teotônio Vilela, no bairro Cidade Nova. Na época, a direção disse desconhecer o que ocorreu, mas imaginava que o material, de 2008, tivesse sido esquecido na transportadora.

Livros usados podem ser doados a bibliotecas particulares. A Codeca também recolhe para biblioteca própria ou de recicladores, mas é preciso embalá-los e avisar a Codeca quando e em qual endereço eles vão estar, em dia de coleta seletiva e onde não há contêineres, porque não há tempo de procurar nos recipientes. Os exemplares deixados nos contêineres são encaminhados para reciclagem, normalmente. Os livros também podem ser entregues na sede da Codeca (RSC-453 – Rota do Sol, número, 31.382, bairro Centenário). Para avisar a Codeca, o telefone é (54) 3224-9300. A biblioteca da Codeca não aceita livros didáticos.

No dia 15 de dezembro ocorrem eleições para escolher os novos diretores de escola, em toda a rede estadual de Caxias.

Fonte: Clicrbs

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

3 Comentários

  1. Sandro
    Posted 10 de dezembro de 2015 at 11:24 | Permalink

    Qual seria a alternativa?
    Mante-los bonitinhos e organizados enfeitando as estantes da biblioteca (embora sem uso)? doá-los aos alunos da escola (que provavelmente nem abriram esses livros durante as férias)? Queimar, vender, reciclar, recortar…?
    Há mais alarde do que proposições.

  2. VIVIANE
    Posted 15 de dezembro de 2015 at 13:31 | Permalink

    Realmente não temos outra alternativa senão descartar os livros didáticos que já passaram o triênio de uso, segundo um documento do MEC denominado Biblioteca na Escola o acervo da biblioteca escolar é composto por : obras de referência, periódicos, documentários, outras coleções (mapas, fotografias, cds. dvd e outros) e obras de ficção. Resumindo os livros didáticos não fazem parte do acervo da biblioteca escolar.

  3. Posted 9 de julho de 2017 at 8:22 | Permalink

    Achamos muito interessante este post.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*