MinC promove acessibilidade em bibliotecas públicas

Dez instituições já testam a iniciativa

Promover a inclusão cultural e educacional de pessoa com deficiência. Esse é o intuito do projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas, iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Mais Diferenças. Criado em 2014, o projeto realiza atualmente uma experiência-piloto em dez bibliotecas públicas do país.

A ação contempla a ampliação de acervos, uso de tecnologias assistivas, formação de equipes e planejamento de programações acessíveis. O Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) foi o órgão responsável pela escolha das bibliotecas que participam do projeto. A seleção foi feita por meio de indicações dos sistemas estaduais de bibliotecas.

PROJETO ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS P+ÜBLICAS

Promover a inclusão cultural e educacional é o intuito do projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas (Foto: MinC/Alexandre Martins)

Foram eleitas duas bibliotecas da jurisdição do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6): Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, em Minas Gerais, e Biblioteca Pública Estadual Levy Cúrcio da Rocha, no Espírito Santo.

As outras indicadas foram: Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim (MS); Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça (MT); Biblioteca Pública Municipal Professor Barreiros Filho (SC); Biblioteca Pública do Estado do Paraná (PR); Biblioteca Pública Estadual do Amazonas (AM); Biblioteca Pública Estadual do Acre (AC); Biblioteca Pública Benedito Leite (MA) e Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BA).

Segundo o MinC, essas instituições já apresentavam acessibilidade arquitetônica e potencial para disseminar as ações do projeto.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Leave a Reply