Novidades no prelo e nos tablets: Editora UFMG se prepara para publicar e-books, lança novas coleções e busca público fora da academia

“Os tempos são de números redondos para a Editora UFMG. Sua milésima produção – uma biografia de Aleijadinho escrita em 1858, com alentado prefácio de Silviano Santiago – acaba de ser lançada, ao mesmo tempo em que a casa se aproxima da marca de 1 milhão de exemplares vendidos. Mas a comemoração desses feitos simbólicos não tem tomado muito tempo da direção e da equipe. Os tempos são também de novos projetos, já em andamento.

Além de novas coleções que representam opções distintas das que têm marcado seus 27 anos de existência, a Editora está prestes a lançar novo site, de vendas por meio de cartão de crédito, e se prepara para atender à demanda pela leitura em dispositivos digitais. Alguns lançamentos terão versões também para tablets, e obras do catálogo começam a ganhar edições eletrônicas.

“Estamos aderindo a tendências como a da leitura digital, mas vamos começar com cuidado, de acordo com nosso perfil. Ao mesmo tempo, depois de consolidada na área de livros acadêmicos, a Editora UFMG se abre para novo público”, comenta o diretor Wander Melo Miranda. Ele se refere à coleção Clássicos UFMG, que vai oferecer, a partir do segundo semestre deste ano, títulos importantes da literatura brasileira e mundial, com alta qualidade gráfica e a preços acessíveis.

Os primeiros quatro volumes serão dedicados a Machado de Assis: Quincas Borba, Memorial de Aires, Dom Casmurro e Memórias póstumas de Brás Cubas. Depois virão obras de Lima Barreto, Aluísio Azevedo e uma coletânea de peças de Luigi Pirandello, entre outras, sempre contando com apresentação de um especialista.

A Editora UFMG também já começou a traduzir obras importantes que não contavam ainda com versões brasileiras ou que são consideradas pouco conhecidas por aqui. A coleção Fora de Série começa com títulos como Poemas, de Georges Bataille (tradução de Vera Casa Nova), Antiafrodisíaco para o amor platônico, de Nievo Ippolito (versão de Patricia Peterle e Wander Melo Miranda), Biografia literária de Luciano de Samósata (organização de Jacyntho Lins Brandão) e A raposa de cima e a raposa de baixo, de Jose María Arguedas (tradução de Rômulo Monte Alto).

As coleções Clássicos UFMG e Fora de Série contam com apoio da Administração Central da Universidade. No caso da primeira, a Editora busca recursos complementares junto a agências de fomento para ajudar a subsidiar a política de preços reduzidos.” Saiba mais:

Fonte: Boletim UFMG | Itamar Rigueira Jr.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*