Projeto no ES quer recuperar detentos pela leitura

Pena pode diminuir em até 48 dias por ano com a ação

Doze livros por ano, com resenhas produzidas pelos detentos e avaliadas por professores e alunos do curso de Letras das Faculdades Integradas Espírito-Santenses (Faesa). Para cada livro lido, quatro dias a menos na pena. Essa é a proposta do projeto Virando a página, que começou a ser realizado na Penitenciária Semiaberta de Vila Velha (PSVV), no Espírito Santo.

Primeiro livro do projeto será O pequeno príncipe (Foto: TJES)

A remissão por meio da leitura é prevista pelo Conselho Nacional de Justiça, na Recomendação nº 44/2013. No Espírito Santo, apenas os detentos do regime fechado da Penitenciária Regional de São Mateus, no norte do estado, tinham oportunidade de diminuir a pena dessa maneira. Com o Virando a página, a ideia é estender o projeto para todos os presídios estaduais, sejam eles masculinos ou femininos.

Essa é uma iniciativa da Defensoria Pública do Estado, em parceria com a Faesa, que tem apoio do Tribunal de Justiça do Estado e Secretaria de Estado da Justiça. A princípio, 20 detentos da PSVV foram selecionados para participar da primeira etapa do projeto. O livro escolhido foi O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry. Eles terão um mês para ler a obra e realizarão uma oficina para debatê-la com professores universitários.

Após a leitura, os detentos produzirão um texto, cuja análise levará em consideração o grau de instrução de cada um. Os que possuem apenas o Ensino Fundamental farão um resumo do livro. Já os que possuem Ensino Médio deverão produzir uma resenha crítica. Os textos serão avaliados por uma comissão voluntária, formada por professores e alunos. Caso o trabalho obtenha mais de 60% de aproveitamento, a pena será diminuída em quatro dias.

Próximas leituras

Para os próximos meses, estão previstas as leituras de O guardião, de Nicholas Sparks; O jogo do anjo, de Carlos Ruiz Zafón; O fio das miçangas, de Mia Couto; e O menino do pijama listrado, de John Boyne.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*