Qual polêmica é mais polêmica? Cientistas usam a Wikipédia para fazer ranking

Quem nunca se meteu num bate-boca? Coloque um grupo de amigos numa mesa de bar por algumas horas e é quase certo que dois deles iniciarão uma discussão sobre se a teoria da evolução prova a inexistência de Deus, se a invasão dos EUA no Iraque foi legítima ou se o título do Flamengo em 1987 foi válido.

Psicólogos e sociólogos nem sempre conseguem transformar esse tipo de polêmica em objeto de ciência, mas um grupo de pesquisadores conseguiu criar um método para quantificar quais são os assuntos mais suscetíveis a ess tipo de discussão no mundo. E eis o ranking:

1. George W. Bush
2. Anarquismo
3. Maomé
4. Lista de funcionários da WWE*
5. Aquecimento Global
6. Circuncisão
7. Estados Unidos
8. Jesus
9. Raça e inteligência
10. Cristianismo

A lista foi feita quatro cientistas de computação que criaram um algoritmo para minerar as informações de edição em artigos da Wikipédia. Liderados por Taha Yasseri, da Universidade de Oxford, o que os pesquisadores fizeram foi basicamente rastrear quais artigos da enciclopédia mais sofrem com a “guerra” de alterações.

Quem já tentou editar algum artigo na Wikiédia sabe o que é isso. Um sujeito entra no verbete “Aquecimento Global”, por exemplo, e insere uma informação dizendo que a mudança climática é uma conspiração das ONGs ambientalistas. Outra pessoa entra depois, apaga a edição, e escreve que a indústria do petróleo está sabotando o trabalho dos climatólogos. E assim vai, num ciclo interminável.

Até agora, cientistas tentavam identificar quais seriam os artigos mais polêmicos ao contar quais deles sofriam mais alterações, mas a técnica não funcionava muito bem. Um artigo que envolve relativamente pouca polêmica, como o artigo “Câncer”, por exemplo, sofre alterações a todo momento simplesmente porque a ciência não para de produzir informações.

Para resolver o problema, o que Yasseri fez agora foi desenvolver um algoritmo que busca não apenas um grande número de edições, mas também rastreia alterações mútuas, do tipo em que fulano altera o texto de beltrano, e beltrano altera o de fulano. E dái surgiu o ranking.

“Nossos resultados indicam que a Wikipédia é mais do que uma enciclopédia; é também uma janela para priodidades, interesses e preferências socio-espaciais convergentes e divergentes”, diz o cientista. Para os autores do estudo, a Wikipédia anglófona é aquela que representa esse fenômeno em escala global, pois é editada por pessoas de virtualmente no mundo todo. Não é de estranhar que a maioria dos verbetes mais polêmicos sejam aqueles ligados a religião e política.

Olhar para a lista de Yasseri sobre os assuntos mais polêmicos da Wikipédia em língua portuguesa, porém, revela um padrão de interesses mais regionais com povos lusófonos mostrando gosto por debater política, mas não tanto religião. Dois temas que parecem ser fonte de grande celeuma para brasileiros e outros falantes de português são bandas americanas de pop/rock e, claro, o futebol. Sete verbetes sobre times estão entre os mais 20 polêmicos, além do verbete sobre o próprio Campeonato Brasileiro. Aí vai a lista:

1. São Paulo (cidade)**
2. Brasil**
3. Rede Record
4. José Serra
5. Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
6. Sport Club Corinthians Paulista
7. Cyndi Lauper
8. Dilma Rousseff
9. Luiz Inácio Lula da Silva
10. Guns N’ Roses
11. Avril Lavigne
12. São Paulo Futebol Clube
13. Club de Regatas Vasco da Gama
14. Vitória Sport Clube
15. Morangos com Açúcar
16. Fluminense Football Club
17. Testemunhas de Jeová
18. Linkin Park
19. Campeonato Brasileiro de Futebol
20. Chelsea Football Club

Yasseri colocou no arXiv, um repositório online de artigos científicos, uma cópia de seu estudo. A relação completa das listas dos 100 verbetes mais polêmicos em cada língua está no site dos autores do estudo.

* A WWE é a maior produtora de espetáculos de luta livre no mundo. O estudo não diz porque há tanta polêmica cercando a empresa. Talvez haja gente acreditando que aquelas lutas fingidas são reais.
** O estudo também não explica por que verbetes geográficos (São Paulo e Brasil) são os mais polêmicos.

Fonte: Teoria de Tudo | Blog Folha UOL

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*