Transparência: CRB-6 apura caso de servidora concursada pela UFJF

Em concurso realizado pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) há aproximadamente três anos, uma profissional formada no curso de Sistemas da Informação foi aprovada para uma vaga destinada aos graduados em Biblioteconomia ou em Ciência da Informação.

Ao tomar ciência da situação, o Conselho Regional de Biblioteconomia 6º Região (CRB-6) enviou seus bibliotecários fiscais a Juiz de Fora para fiscalizar a instituição autuada, bem como a profissional leiga em exercício irregular da profissão. Segundo o bibliotecário fiscal do CRB-6, Lúcio Alves Tannure (CRB-6/2266), a autuação gerou uma multa que está em dívida ativa.

Mesmo com a fiscalização e a autuação feita pelo Conselho, a profissional continua ocupando o cargo. O CRB-6, então, tomou todas as providências que lhe competiam, nas esferas administrativa e jurídica. Administrativamente, a UFJF foi chamada a tomar providências quanto à irregularidade e, depois de três anos de discussão interna, concluíram que a posse era juridicamente possível. Na esfera judicial, o CRB-6 ingressou com Ação Civil Pública, que está aguardando decisão judicial.

O Conselho, mais uma vez, tomou todas as providências que lhe eram cabíveis e o processo agora está tramitando da justiça. Confira aqui uma nota publicada em julho de 2011 a respeito do ocorrido. O CRB-6, que lançou mão de todos os recursos possíveis para resolver esta questão, aproveita para informar que toda a tramitação do caso será devidamente informada aos bibliotecários de sua jurisdição de modo a promover a transparência de sua gestão.

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas. Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

5 Comments

  1. Posted 7 de Fevereiro de 2014 at 10:19 | Permalink

    Parabéns ao CRB-6! Estarei acompanhando este caso pelo blog.

  2. Karen Rodrigues
    Posted 16 de Fevereiro de 2014 at 21:17 | Permalink

    Prezados, é possível informar quais foram ” todas as providências que lhe eram cabíveis” tomadas por este conselho? O texto está remetendo para uma nota emitida em 2011 e quero acreditar que após esta data houveram ações. Aproveito também para informar que a tramitação do caso e a solução deste problema não interessa somente aos bibliotecários de Minas mas de todo o país, pois a permanência desta leiga no cargo gera um sério precedente. Karen

    • Posted 19 de Fevereiro de 2014 at 11:47 | Permalink

      Prezada Sra. Karen,

      Informamos que o processo está com o Corregedor Geral de área sociais, na Controladoria Geral da União, em Brasília.

      Comissão de Divulgação CRB-6

  3. Iraci
    Posted 6 de Janeiro de 2018 at 16:13 | Permalink

    O que foi decidido?
    Ela está pagando anuidade, já que está ocupando o cargo de Bibliotecária Documentalista ?

  4. GRAZIELA LOPES DA CO
    Posted 20 de Janeiro de 2018 at 13:44 | Permalink

    Uma falta de respeito com nós, bibliotecários, a UFJF e os demais responsáveis deixarem essa profissional atuando como bibliotecária. Gostaria de ver isso ocorrer no serviço público com demais profissões. Se precisar de abaixo assinado para tirar essa fulana contem comigo.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*