Veja lista com as 10 profissões mais e menos estressantes para 2016

Veja lista com as 10 profissões mais e menos estressantes para 2016

Militares e bombeiros lideram a lista de empregos mais desgastantes. Bibliotecário está entre as menos estressantes.

Bibliotecário

Pesquisa do CareerCast.com, site norte-americano especializado em empregos, listou as profissões mais e menos estressantes para 2016 nos Estados Unidos. No topo da lista das funções mais desgastantes está a função de militar alistado. Já a menos estressante foi o cargo de analista de segurança da informação.

O ranking dos 10 empregos mais estressantes é composto por: militar alistado, bombeiro, piloto de companhia aérea, policial, coordenador de eventos, executivo de relações públicos, executivo corporativo (sênior), radiodifusor, repórter de jornal e taxista.

Em 2015, a lista foi composta pelas seguintes funções: bombeiro, militar alistado, general militar, piloto de companhia aérea, policial, ator, radiodifusor, coordenador de eventos, fotojornalista e repórter de jornal.

As 10 profissões menos estressantes são: analista de segurança da informação, médico ultrassonografista, professor universitário (titular), cabeleireiro, técnico de registros médicos, técnico de laboratório médico, joalheiro, audiologista, nutricionista e bibliotecário.

No ano passado, o ranking foi composto por cabeleireiro, audiologista, professor universitário (titular), técnico de registros médicos, joalheiro, técnico de laboratório (médico), costureira, nutricionista, bibliotecário e operador de empilhadeira.

Metodologia

O levantamento é baseado em 11 fatores: viagens (quanto mais, mais estresse), potencial de crescimento (local com poucas oportunidades cria mais estresse), prazos, trabalho aos olhos do público, competitividade dentro da organização, exigências físicas, condições ambientais, risco de vida, perigos que podem ser enfrentados, encontro e interação com o público e vida de outras pessoas em risco.

As pontuações são somadas e as ocupações com número mais elevado sinalizam mais estresse.

Veja os 10 empregos mais e menos estressantes para 2016:

Empregos mais estressantes

Empregos menos estressantes

1) Militar alistado
Nível de estresse: 84,78
Salário médio anual: US$ 27.936
1) Analista de segurança da informação
Nível de estresse: 3,80
Salário médio anual: US$ 88.890
2) Bombeiro
Nível de estresse: 60,59
Salário médio anual: US$ 45.970
2) Médico ultrassonografista
Nível de estresse: 4
Salário médio anual: US$ 62.540
3) Piloto de companhia aérea
Nível de estresse: 60,46
Salário médio anual: US$ 103.930
3) Professor universitário (titular)
Nível de estresse: 6,94
Salário médio anual: US$ 70.790
4) Policial
Nível de estresse: 53,82
Salário médio anual: US$ 58.630
4) Cabeleireiro
Nível de estresse: 7,47
Salário médio anual: US$ 23.200
5) Coordenador de eventos
Nível de estresse: 49,93
Salário médio anual: US$ 46.490
5) Técnico de registros médicos
Nível de estresse: 7,55
Salário médio anual: US$ 35.900
6) Executivo de relações públicas
Nível de estresse: 48,46
Salário médio anual: US$ 55.680
6) Técnico de laboratório médico
Nível de estresse: 8,98
Salário médio anual: US$ 49.310
7) Executivo corporativo (sênior)
Nível de estresse: 47,46
Salário médio anual: US$ 102,750
7) Joalheiro
Nível de estresse: 9,10
Salário médio anual: US$ 36.870
8) Radiodifusor
Nível de estresse: 47,30
Salário médio anual: US$ 29.010
8) Audiologista
Nível de estresse: 9,30
Salário médio anual: US$ 73.060
9) Repórter de jornal
Nível de estresse: 46,76
Salário médio anual: US$ 37.200
9) Nutricionista
Nível de estresse: 10,23
Salário médio anual: US$ 56.950
10) Taxista
Nível de estresse: 46.33
Salário médio anual: US$ 23.210
10) Bibliotecário
Nível de estresse: 10,58
Salário médio anual: US$ 56.170

Metodologia

O levantamento é baseado em 11 fatores: viagens (quanto mais, mais estresse), potencial de crescimento (local com poucas oportunidades cria mais estresse), prazos, trabalho aos olhos do público, competitividade dentro da organização, exigências físicas, condições ambientais, risco de vida, perigos que podem ser enfrentados, encontro e interação com o público e vida de outras pessoas em risco.

As pontuações são somadas e as ocupações com número mais elevado sinalizam mais estresse.

Fonte: G1

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*