Vereadora católica cria polêmica ao criticar leitura da Bíblia em sessão

Uma vereadora de Araraquara (SP) questionou um tradicional regimento interno da câmara em que trabalha. Thainara Faria (PT), estudante de 23 anos, contestou a leitura diária de cinco versículos da Bíblia realizada pelos parlamentares. A jovem afirma que, embora seja católica, discorda da prática por ferir a laicidade do Estado e não contemplar outras religiões.

Vereadora levantou polêmica ao criticar leitura da Bíblia nas sessões (Reprodução/Facebook)

Vereadora levantou polêmica ao criticar leitura da Bíblia nas sessões (Reprodução/Facebook)

Eleita pela primeira vez em 2016, o polêmico questionamento ocorreu em uma sessão do dia 17 de janeiro e repercutiu na internet. “Achei necessário questionar, porque, embora eu seja católica, quis fazer valer a constituição”, contou Thainara em entrevista à equipe do Bhaz.

A vereadora defende a separação de política e igreja, além da representatividade de todas as religiões. “O Brasil é um Estado Laico. Ou lê todas ou não lê nenhuma, e a Constituição não prevê a leitura de nenhuma”, completa.

Thainara contou que não viu grande aprovação dos colegas de plenária. “Vi muitas caras feias enquanto falava, mas, na casa, ninguém me tratou mal. Discordaram, mas respeitaram”, conta.

A ideia da parlamentar é dialogar com os movimentos e criar um debate sobre o assunto. “O que eu pretendo fazer é uma construção com a sociedade e com os parlamentares para propor uma mudança. Conversar com padres, líderes religiosos, que entendam que o poder tem que ser de todos”, argumenta.

Os parlamentares mais ligados à religião não se pronunciaram sobre o assunto.

Leitura da Bíblia na Câmara Municipal de Belo Horizonte

A prática da leitura da Bíblia é comum em casas do Legislativo Brasil afora. Na Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, o regimento interno da disposição das reuniões do Plenário também prevê a leitura diária de um versículo por um vereador. Além disso, após a leitura, o presidente profere palavras de cunho religioso: “Sob a proteção de Deus e em nome do povo de Belo Horizonte, iniciamos nossos trabalhos”.

Fonte: BHAZ | Rodrigo Salgado

This entry was posted in Artigos, matérias e entrevistas and tagged , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*