190 anos de história

Biblioteca Pública Municipal de São João del-Rei é a mais antiga do Estado

A biblioteca pública mais antiga de Minas Gerais acabou de completar 190 anos de existência. Fundada em 15 de agosto de 1827, a Biblioteca Municipal Baptista Caetano d’Almeida, em São João del-Rei, possui mais de 28 mil volumes, entre os quais importantes registros históricos dos séculos XVIII e XIX.

(Foto: BCA/Divulgação)

Para a presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637), a biblioteca tem papel fundamental no Estado. “Comemorar 190 anos de funcionamento é um orgulho e demonstra o quanto a cidade valoriza a informação, a leitura e a cultura. Temos que parabenizar todos os cidadãos são-joanenses, que mantêm viva e atuante uma instituição tão importante.”

A história

O Brasil ainda era uma nação recém-independente quando um dos membros da elite de São João del-Rei, o mecenas Baptista Caetano d’Almeida, começou a reunir esforços para criar a biblioteca pública, a imprensa e a sociedade literária locais.

A atual responsável pela biblioteca, Rosy Mara Oliveira (CRB-6/2083), destaca a atuação do mecenas. “Ele queria promover a transformação do país por meio da socialização do conhecimento. Tudo isso em uma época em que boa parte da população era composta por analfabetos e escravos.”

Baptista d’Almeida fez um pedido à corte em 1824 para construir a Livraria Pública de São João del-Rei, mas não obteve apoio financeiro para a manutenção e ampliação do acervo. Precisou esperar três anos até ver seu sonho concretizado. Em 15 de agosto de 1827, a Livraria era inaugurada em uma das salas da Santa Casa da Misericórdia. Ele foi o responsável por arcar com os custos e a manteve em funcionamento até 1936. Dois anos depois, d’Almeida faleceu, e o município assumiu a responsabilidade de manter a instituição.

Hoje, a biblioteca tem o nome de seu fundador, funciona em prédio próprio e conta com a ajuda da Sociedade de Amigos da Biblioteca (SAB) para atualizar o acervo. Metade dele já se encontra informatizado e os usuários podem fazer consultas e renovações on-line.

As comemorações

Para celebrar uma data tão importante, a instituição organizou uma programação especial entre os dias 22 e 25 de agosto. A cerimônia de abertura contou com uma apresentação do Conservatório Estadual de Música e da Banda Municipal de São João del-Rei, além de uma exposição de obras raras e da mostra “Mulheres em traços: uma seleta da exposição Batom, Lápis & TPM.”

Nos dias seguintes, foram realizados cursos de contação de histórias, apresentações musicais e noites de seresta na área externa da biblioteca. O evento terminou com o coquetel de lançamento do livro “Mulheres em traços”, da escritora são-joanense Camila Luiza Lelis.

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Um Comentário

  1. Virgínia M. Coelho
    Posted 11 de setembro de 2017 at 13:24 | Permalink

    Além da beleza do prédio a biblioteca possui um acervo riquíssimo, principalmente de obras raras. Ela recebe, frequentemente, pesquisadores nacionais para consulta desse acervo. Tive o privilégio e o prazer de trabalhar nela apesar de um curto período, mas sai apaixonada. Parabéns aos organizadores deste evento tão importante. Fiquei muito pesarosa de não poder participar.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*