CRB-6 realiza estudo de viabilidade para instalar delegacia regional no ES

O Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) realizou, do dia 24 de agosto, uma reunião plenária para apresentar e discutir o plano de viabilidade para instalação de uma Delegacia Regional no estado do Espírito Santo. O plano de ação foi apresentado aos conselheiros pela presidente do CRB-6 Mariza Martins Coelho e pelo delegado Eduardo Valadares.

NOTA 5.1 - Reunião Plenária 24.08.2015 (Small)

A presidente do CRB-6 se reuniu com o delegado e conselheiros para discutir a viabilidade da implantação de uma delegacia no ES

No plano de ação está especificada a projeção financeira, as ações para reduzir inadimplências, o quantitativo de funcionários, o espaço físico, entre outros itens. “Caso a implantação da sede se concretize será um passo importante para aproximar os Bibliotecários capixabas do Conselho”, acredita Eduardo. A iniciativa conta com o apoio da Universidade Federal do Espírito Santo e do Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB).

Valadares observa que o fato de o CRB-6 não dispor atualmente de uma estrutura física para receber os profissionais que atuam no Estado dificulta a entrega de documentos, o encaminhamento de pedidos de registro e a emissão de certidões, entre outros procedimentos. “Além disso, não contamos com um telefone local e nem com um fiscal que se dedique de forma mais efetiva ao Estado”, acrescenta. Ele estima, inclusive, que o aprimoramento da fiscalização contribuirá para ampliar o número de postos de trabalho para os profissionais que atuam em território capixaba.

O delegado do CRB-6 crê também que a possibilidade de oferecer um serviço de maior qualidade aos profissionais capixabas aproximará a categoria do Conselho e reverterá o crescimento da inadimplência registrado nos últimos cinco anos. “Isso, por si só, garantiria a sustentabilidade financeira da delegacia regional”, avalia.

Para Gleice Pereira, professora do Departamento de Biblioteconomia da Universidade Federal do Espírito Santo, a iniciativa é bem-vinda. “Embora Minas Gerais nunca tenha deixado de atender às nossas demandas, a instalação de uma delegacia em nosso Estado possibilitará ao profissional capixaba ser melhor assistido”, diz.

Viabilidade

Mariza Martins Coelho, presidente do CRB-6, informa que até outubro deverá estar concluído o estudo de viabilidade de implantação da delegacia em Vitória, conforme já constava do plano de trabalho da atual gestão para este ano. “Em conjunto com as assessorias Contábil e Jurídica e com o apoio das comissões de Fiscalização e Tomada de Conta, estamos analisando a situação financeira do CRB-6 para tomar a decisão correta, pois não podemos correr o risco de assumir um custo que futuramente poderá se mostrar inviável”, pondera. Uma reunião realizada em 12 de agosto, inclusive, tratou exclusivamente deste assunto.

NOTA 5.2 - reuniao delegacia ES

A primeira reunião, de uma série que vão acontecer para discutir a implantação de uma delegacia no ES, teve entre os presentes da equipe do CRB-6 o assessor contábil Sérgio Lamêgo, o conselheiro Heros Leite, a presidente Mariza Martins e os conselheiros Felipe Lopes, Pablo Jorge e Fabíola Terenzi

Ela concorda, entretanto, que a instalação de uma delegacia na capital capixaba estreitará a relação entre a categoria e o Conselho. “Poderemos estar mais presentes em eventos e reuniões que envolvam os interesses da classe e as denúncias serão apuradas com maior rapidez”, ilustra.

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*