Esforço por reconhecimento e valorização

Bibliotecária é nomeada após atuação do CRB-6 no Espírito Santo

A bibliotecária Gabriela de Oliveira Gobbi (CRB-6/ES 825) foi nomeada pela Prefeitura Municipal de Fundão (ES) para atuar na Biblioteca Pública Municipal Professor Mário José Jahel, em 2016. A ação foi resultado de ação fiscalizatória do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) em instituições públicas e privadas mineiras e capixabas.

Desde que assumiu a biblioteca, que até então era coordenada por professores da rede pública, Gabriela tem enfrentado muitos desafios para revitalizar o ambiente.

A bibliotecária desenvolveu um planejamento estratégico para o espaço, com a criação de um regimento e uma seleção de livros didáticos para descarte. No entanto, nada foi para frente. “Não consegui aprovar o regimento, muito menos a ação de descarte junto à prefeitura”, lamenta. Gabriela também conta que ainda faltam um computador, impressora e instalação de internet, para que possa catalogar o acervo, que conta com cerca de seis mil livros. “Apesar de tudo, tenho tido muito apoio de bibliotecas públicas da região e agora vou buscar apoio no setor privado”, completa.

E o que não faltam são ideias. “Participei de diversos editais, a fim de implantar projetos culturais, como o desenvolvimento de um banco de imagens antigas do município ou produção de um livro sobre a história de Fundão”, conta. Gabriela também tem um projeto de história oral que visa resgatar a história da cidade com o auxílio dos moradores mais antigos e quer criar um clube do livro.

Hoje, a biblioteca oferece apenas serviço de empréstimo e o principal público são as crianças. “Sinto que a biblioteca é muito desvalorizada, porque as pessoas não conhecem o potencial que ela possui para a cultura e educação do município. Sem o apoio da comunidade é ainda mais difícil desenvolver projetos”, finaliza.

Em defesa da profissão

O CRB-6 tem publicado uma série de matérias que destacam profissionais contratados para assumir a gestão de espaços que não possuíam bibliotecários. Acompanhe os relatos dos bibliotecários Ângela Aparecida Ribeiro (CRB-6/3395), Márcia Aparecida Cecílio (CRB-6/1660), Camila Canto Garcia Netto (CRB-6/3365), Marcos Roberto da Silva (CRB-6/2655), Nádia Santos Barbosa (CRB-6/3178/P), Luiz André OrbezSchubsky (CRB-6/3343), Fernanda Samla Souza Costa (CRB-6/3289), Cristina Maria Viana Camilo de Oliveira (CRB-6/1819), Célia Barbosa (CRB-6/3123), Ana Simone Diamantino (CRB-6/2184) e Ana Paula Meira (CRB-6/2768), todas beneficiadas pela fiscalização do CRB-6.

 

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Um Comentário

  1. Patricia Costanti
    Posted 12 de junho de 2017 at 15:04 | Permalink

    Grande conquista! Também aguardo minha nomeação em cargo público da Prefeitura Municipal de Itajubá. Concurso realizado em 2014, passei em primeiro lugar mas, infelizmente o concurso expirou e eu não fui convocada. Entrei com recurso na Defensoria Pública em fevereiro de 2017, dias antes de vencer a validade do concurso, e até hoje aguardo um parecer do Juiz. O descaso de algumas prefeituras é de entristecer, realmente! Mas ainda tenho esperança de ganhar esta causa! Obrigada ao CRB6 por nos dar apoio!

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*