História e cultura afro-brasileira nas bibliotecas

CRB-6 promove Seminário Biblioteca Escolar e os Impactos da Lei 10.639/03, que destaca o papel das bibliotecas escolares na disseminação do papel do negro na sociedade

Aconteceu na última quarta-feira, na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal de Minas Gerais (FAFICH/ UFMG), o seminário “Biblioteca Escolar e os Impactos da Lei 10.639/03”, promovido pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6). O evento foi mediado pelo doutorando em Ciência Política pela UFMG, Lúcio Mauro, e contou a participação do tesoureiro do CRB-6, Álamo Chaves (CRB-6/2790), do diretor do Sistema de Bibliotecas da UFMG, Wellington Marçal, e professores, que debateram sobre os impactos trazidos pela lei que determina que as escolas ofereçam ensino de História e Cultura Afro-brasileira.

Álamo Chaves, Sindier Antônia e Wellington Marçal destacam o papel das bibliotecas para o fomento da cultura afro-brasileira (Foto: Maíra Bueno)

Álamo Chaves, Sindier Antônia e Wellington Marçal destacam o papel das bibliotecas para o fomento da cultura afro-brasileira (Foto: Maíra Bueno)

A palestrante Mara Evaristo, professora da rede municipal e coordenadora do Núcleo de Relações Étnico-Raciais da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte afirma que a promulgação da lei, em 2003, vem de uma pressão popular, especialmente do movimento social negro: “a lei vem para trazer políticas públicas a fim de mudar a percepção da história brasileira. Ela marca um processo no Brasil de reconhecimento de sua própria formação”, afirma.

A bibliotecária do Centro Pedagógico da UFMG, Flávia Filomena (CRB-6/1271), também realizou uma palestra e contribuiu para a discussão. “É fundamental que os alunos tenham, desde a educação infantil, contato com a história do povo brasileiro e sua formação. É necessário um projeto político pedagógico e uma parceria escola-família para que isso mude, e que essa lei seja de fato implementada”, pontua.

Para Sindier Antônia Alves (CRB-6/1542), coordenadora da Comissão Bibliotecas Escolares do CRB-6, responsável pela organização do evento, a lei é crucial para uma reflexão mais consistente. “Ela contribui para os cidadãos compreendam, efetivamente, que o papel do negro na sociedade brasileira não se resume às comemorações do Dia da Consciência Negra. É importante que os bibliotecários e os professores tenham consciência da lei, uma vez que a biblioteca escolar é o aparelho cultural que dá suporte para este ensino.”

Flávia Filomena, Mauro Lúcio e Mara Evaristo participam do Seminário “Biblioteca Escolar e os Impactos da Lei 10.639/03” (Foto: Maíra Bueno)

Flávia Filomena, Mauro Lúcio e Mara Evaristo participam do Seminário “Biblioteca Escolar e os Impactos da Lei 10.639/03” (Foto: Maíra Bueno)

A professora Marília Paiva, integrante da Comissão de Bibliotecas Escolares do CRB-6, auxiliou na organização do evento.

Confira aqui as fotos do evento. Confira também vídeos do seminário “Biblioteca Escolar e os Impactos da Lei 10.639/03” aqui.

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*