História preservada

Trabalho de organização de documentos contribui para resgatar tradição das famílias

Quando se viu desempregada pela primeira vez, há cerca de sete anos, a bibliotecária Regina Simão Paulino Oyesanya (CRB-6/1154) decidiu buscar novos rumos para a carreira. “Em uma situação como essa, você pode empreender, mas precisa fazê-lo com inteligência, buscando seu diferencial”, analisa. Para ela, a mudança ocorreu a partir do curso de organização de armários e closets, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Regina encontrou seu espaço no mercado na organização de documentos (Foto: Thelmo Lins)

A mescla entre conhecimento acadêmico e capacitação técnica trouxe o sonhado diferencial para o trabalho que ela realiza desde então. Da Biblioteconomia, Regina trouxe os métodos de organização sistêmica. Do curso do Senac, o trato de pequenos objetos. Ambas as capacitações permitiram que ela trabalhasse com a organização de documentos de todos os tipos e se tornasse uma personal organizer. “Como bibliotecários, podemos trabalhar em diversas áreas. E hoje o mercado requer profissionais multidisciplinares.”

Os desafios surgiram logo que o primeiro cliente a contratou. Ao assumir a tarefa de organizar tanto a vida profissional quanto pessoal de um jornalista – que também é diretor de teatro –, Regina partiu dos closets para só depois dedicar-se ao arquivo profissional, quando teve ao lado o próprio cliente. “Gosto de fazer essa parte com as pessoas, para elas realizarem o descarte dos documentos que não são mais necessários.”

Cada documento é analisado individualmente para uma correta organização (Imagem: Thelmo Lins)

Resgates históricos

O trabalho mais recente envolveu a organização de documentos que narram a história de uma tradicional família mineira. “Peguei toda a biografia do casal, do nascimento à morte, do envolvimento dele nos esportes e dela nas artes. Fui das fotos dos bisavôs até os netos, passando pelas cartas que eles trocavam. Acompanhei a vida deles naqueles arquivos.”

Ela conta que este foi um trabalho de grande proporção, diferente de tudo a que estava acostumada. Depois de dois meses imersa na organização do arquivo, Regina conta que foi impossível não se sentir próxima daquelas pessoas. “Se não houver envolvimento, você não consegue captar a alma do projeto. O cliente não quer apenas que os documentos sejam organizados em ordem alfabética, ele deseja preservar emoções”, conta. Ao final, o resultado: oito pastas recheadas de documentos e um acervo de quase 800 fotos devidamente catalogadas.

Agora, a expectativa da bibliotecária é captar novos clientes como esse. A principal barreira nesse caso é o conservadorismo dos mineiros. Para ela, o simples fato de delegar a alguém a organização de arquivos pessoais já deixa as pessoas ressabiadas. “Mas os mineiros são muito ligados à memória. Meu alvo agora é conquistar esse público.”

Cartas da família já organizadas em uma das oito pastas de arquivos (Imagem: Thelmo Lins)

Contato

Regina Paulino Comércio e Serviços

Telefones: (31) 97560-9389 | (31) 3643-5813

E-mail: reginapaulino2012@gmail.com

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*