Técnicos em Biblioteconomia

Comissão aprova regulamentação, que agora segue para avaliação pelo plenário do Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou, no último dia 24, proposta que regulamenta a profissão de Técnico em Biblioteconomia. O Projeto de Lei da Câmara (PLC 15/2017) prevê que para exercer as atividades o profissional deverá ter diploma de nível médio e registro no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB), além de estar em dia com as obrigações junto à autarquia. O objetivo é que o técnico atue sob a supervisão de bibliotecário também registrado no CRB.

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou regulamentação da profissão de Técnico em Biblioteconomia (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

“A aprovação e regulamentação dos técnicos deverá ser um benefício para a área. Esses profissionais irão suprir uma demanda das bibliotecas sem ocupar o espaço dos graduados em Biblioteconomia, já que a legislação é clara ao dizer que o técnico deverá ser coordenado por um bibliotecário”, defende a presidente do CRB-6, Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637).

Segundo o autor da PLC, deputado Jose Stédile (PSB-RS), a iniciativa reforça o Projeto de Lei 3727/12, que determinou a instalação de, no mínimo, uma biblioteca pública em cada cidade brasileira até o ano de 2020. “O técnico já terá interesse e conhecimento para desenvolver atividades de incentivo à leitura e trabalhará para que possamos ter bibliotecas melhores, que atendam às reais necessidades dos usuários”, acredita Mariza.

Agora, o PLC 15/2017 segue para avaliação pelo plenário.

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

5 Comentários

  1. Isabel
    Posted 6 de junho de 2017 at 8:45 | Permalink

    As expectativas são boas visto a crescente demanda destes profissionais. Principalmente com relação aos interesses e à qualidade na prestação dos serviços de bibliotecas. Acredito também que possa auxiliar melhor os bibliotecários para suprir as demandas atuais.

    • Ricardo
      Posted 7 de junho de 2017 at 8:33 | Permalink

      O que de fato irá acontecer é que um único bibliotecário ficará responsável por várias bibliotecas e em cada uma delas veremos um ou mais técnicos em biblioteconomia trabalhando. Isso irá acabar com as vagas de bibliotecários em bibliotecas universitárias privadas e o bibliotecário “supervisor” receberá igual, sem ter seu trabalho valorizado. É muita ingenuidade achar que essa medida irá beneficiar nossa classe.

      • Patrícia G Ribeiro
        Posted 12 de junho de 2017 at 23:33 | Permalink

        De pleno acordo, Ricardo!

  2. Angela
    Posted 6 de junho de 2017 at 23:58 | Permalink

    Já não basta a pouca colocarem leigos como chefes de biblioteca? agora nós os bibliotecários de muitas cidades corremos o risco de ter como chefes os referidos técnicos? sim pq basta um politico cloca-los em cargo de chefia e pronto!! fala-se em suprir demandas? pq não falar em criar um piso justo para o profissional? tem bibliotecário ganhando salario parcos e nada é feito …

  3. Bruna D'Ângela
    Posted 7 de junho de 2017 at 10:02 | Permalink

    Uma dúvida,
    Mas esse profissional terá que fazer o Técnico em Biblioteconomia ou somente o ensino médio com experiência da área lhe dará o titulo de técnico?

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*