Defesa de dissertação na UFMG abordará a formação discursiva e os sistemas de classificação bibliográfica

Formação discursiva e os sistemas de classificação bibliográfica: impactos, desdobramentos e implicações na representação da informação da área de religião no limiar do século XXI

NOTA 3.1 - ufmgNos últimos anos, a compreensão que os Sistemas de Organização do Conhecimento constituem-se em instrumentos técnicos neutros do ponto de vista de sua principal função – representar a informação, tem sido alvo de questionamentos e revisões críticas. A presente pesquisa teve por objetivo compreender a composição da concepção de formação discursiva na área de Ciências da Religião em interface com as dimensões sócio históricas e seus desdobramentos, impactos e implicações em sistemas de representação da informação à luz do conceito formação discursiva de Foucault (2012). Para tanto, tomou-se como objeto empírico a classe Religião na Classificação Decimal de Dewey (CDD) e na Classificação Decimal Universal (CDU). Visando operacionalizar tal abordagem, foram delimitadas categorias de análise dos enunciados no campo do discurso religioso a fim de observar as relações de que são suscetíveis, reconhecendo os processos de representação da informação que podem agenciar procedimentos que controlam tanto a ordem de aparecimento dos discursos, como o seu esmaecimento. Deste modo, em um primeiro momento, analisou-se o arranjo classificatório da classe de Religião verificando a trajetória discursiva de determinadas formulações e caracterizando-as de acordo com as suas diferentes significações no âmbito dos seus sucessivos discursos. Em um segundo momento, a análise das narrativas dos sujeitos de pesquisa (Babalorixá, Cientista da Religião, Espírita, Evangélico e Padre) composta por categorias temáticas, pautadas nos extratos das falas dos entrevistados foram trianguladas em categorias do discurso balizadas pelo referencial teórico adotado. O esforço analítico das relações entre os arranjos biblioteconômicos e as formas como os sujeitos percebem a representação do conhecimento permitiu constatar que o instrumento classificatório, por vezes, reflete e dialoga pouco com as transformações socioculturais em curso e pode provoca equívocos irreparáveis nos processos de circulação e recuperação da informação.

A defesa será dia 20 de dezembro, das 14 até 17horas no Centro Pedagógico da UFMG.

Participantes

Profa. Maria Aparecida Moura (UFMG)
Prof. Marcos Luiz Cavalcanti de Miranda (UNIRIO)
Prof. Rubens Alves da Silva (ECI/UFMG)
Prof. Fabrício José Nascimento da Silveira (ECI/UFMG) – suplente

Para mais informações, clique aqui.

This entry was posted in Defesas de mestrado e doutorado and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*