Em Vitória, mostra reúne obras de Dionísio Del Santo no Sesc Glória

Exposição busca lançar um novo olhar sobre a obra do serigrafista capixaba, segundo um dos curadores

Dionísio Del Santo (Foto: Divulgação/Secult)

Dionísio Del Santo (Foto: Divulgação/Secult)

A obra do artista colatinense Dionísio Del Santo ganha o Espaço Expositivo Levino Fanzeres, no Centro Cultural Sesc Glória, a partir desta terça-feira (30). A exposição “Sombra Projetada” reúne 24 obras num recorte do acervo de Del Santo, pertencente ao Museu de Arte do Espírito Santo (Maes).

Com curadoria de Renan Andrade, diretor do Maes, e do historiador da arte Júlio Martins, de Belo Horizonte, a mostra tem como um dos objetivos fazer com que a obra do capixaba circule por outros meios.

“Já buscávamos dar um novo olhar à obra do Díonísio. O desejo de fazer girar esse acervo pela cidade já existia. Como já existia esse projeto de itinerância e o Maes está em reforma, contamos com o Sesc Glória, que já é parceiro nosso”, explica Renan.

Nascido em Colatina em 1925, Dionísio Del Santo foi pintor, desenhista, gravador e serígrafo. Enveredou-se pela arte abstrata ainda na década de 1960, quando investiu em obras em serigrafia, que compreendem o recorte predominante da exposição.

“Buscamos mostrar as obras mais recentes dele. Todas elas foram produzidas de 1970 a 1998. A maior parte (15 obras) é de silk screen, técnica pela qual foi mais reconhecido por artistas do mundo inteiro, por ser um exímio serigrafista”, detalha o curador.

Da década de 1970 até 1990, Del Santo tratou a serigrafia como uma arte autônoma, caminhando no sentindo inverso ao trilhado por outros artistas, conforme explica Renan Andrade. Enquanto os outros trabalhavam com reprodução, Dionísio usava a serigrafia para impressões únicas. “A obra que dá título à exposição é um exemplo de como ele utilizou a serigrafia para a produção artística”, ressalta.

A fase final da produção do serigrafista foi marcada por uma série de fragmentos rítmicos, com o retorno à pintura e a busca pela liberdade artística.

“Vemos formas mais orgânicas, uma geometria mais leve, com suporte em telas com texturas, buscando um trabalho mais individual”, destaca Renan.

Apesar de estarem no campo da abstração, as obras selecionadas para a exposição (boa parte inéditas ao público) demonstram um diferencial: flertam com a figuração, sem chegar totalmente ao figurativo.

“Isso é uma questão na obra do Dionísio. Tem referências da arte concreta, passa pelo campo abstrato e pelo geométrico, mas nunca se limitou. Teve sempre muita liberdade. Nessa mostra, fizemos um recorte do que fica entre a figura e a geometria”, diz.

O projeto da exposição ainda inclui uma publicação bilíngue, que vai compilar as obras expostas e uma série de entrevistas com artistas que dialogam com a produção de Del Santo. Será um catálogo, também com dois textos assinados por Renan e por Júlio. Entre os artistas contemporâneos locais entrevistados, estão Renato Ren, Fredone Fone e Sandro Novaes.

Serviço
Dionísio Del Santo – Sombra Projetada
Exposição com obras do artista Dionísio Del Santo (1925-1999)
Visitação: de 31 de maio a 3 de setembro. Terça a sexta, das 10h às 20h. Sábado e domingo, das 10h às 19h (exceto feriados).
Onde: Espaço Expositivo Levino Fanzeres, 1º pavimento, Ala Praça. Centro Cultural Sesc Glória. Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória.
Entrada gratuita.

Fonte: Gazeta Online

This entry was posted in Eventos and tagged , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentar

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*