Novas possibilidades de atuação para bibliotecários

Evento em Belo Horizonte discutiu o papel do profissional na área jurídica

O universo de atuação do bibliotecário vai muito além das bibliotecas. Foi esse o principal recado dado pelos palestrantes do II Encontro de Bibliotecários de Bibliotecas Jurídicas de Minas Gerais, realizado no dia 7 de novembro, em Belo Horizonte.

Auditório cheio para o Encontro (Foto: CRB-6)

O evento foi organizado pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), em parceria com a Biblioteca do TRT 3ª Região – Escola Judicial. Bibliotecários, professores, magistrados, advogados, servidores e estudantes de Biblioteconomia estiveram presentes para discutir as diferentes possibilidades de atuação na área jurídica, e a Câmara dos Deputados e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) foram os exemplos utilizados.

Por que discutir o assunto?

Quem abriu o evento foi a juíza Maria Raquel Zagari Valentim, coordenadora acadêmica da Escola Judicial (EJ) do TRT-MG, que ressaltou o papel do bibliotecário nos tempos atuais. “A tecnologia destruiu as distâncias e valorizou a pluralidade das informações, mas nem sempre com o cuidado necessário para preservar a qualidade. O bibliotecário tem a missão de filtrar isso.”

A mesa de abertura também contou com a participação de Mariza Martins (CRB-6/1637), presidente do CRB-6, e de Márcia Lúcia Neves Pimenta (CRB-6/1485), gestora da Biblioteca do TRT-MG. Na sequência, o Coral Acordos e Acordes apresentou músicas do cancioneiro popular brasileiro e preparou o público para as discussões que viriam pela frente.

Participantes da mesa discutem a importância do evento (Foto: CRB-6)

Experiência de mercado

Na primeira palestra da tarde, o bibliotecário da Câmara dos Deputados, Cristian Brayner, trouxe sua experiência na organização da informação legislativa e falou sobre as possibilidades de atuação. Para ele, o primeiro passo de qualquer bibliotecário que atua na área jurídica é entender qual o problema do seu usuário e, assim, propor uma solução. “É o meu caso, por exemplo. Trabalho em uma Comissão da Câmara dos Deputados e não em uma biblioteca. Lá não tem livros, não tem periódicos. Tenho é um problema que posso ajudar a resolver por meio da informação.”

Cristian Brayner fala dos desafios da Câmara dos Deputados (Foto: CRB-6)

No caso, ele tinha a seguinte situação em mãos: o número de proposições estava diminuindo. “Como profissional da informação, busquei as fontes mais indicadas para resolver o caso. A resolução foi conseguida sem nenhum livro, só encontrando as conexões corretas. Um bibliotecário tem toda a capacidade técnica para fazer isso.”

Na segunda palestra, Simone Torres (CRB-6/2150), bibliotecária da ALMG, falou da sua dissertação de doutorado baseada em modelagem de domínio em SOC para informação legislativa e apresentou o trabalho realizado pelos bibliotecários da Casa. Além de atuar nas bibliotecas, os profissionais também cuidam da organização das informações e trabalham na memória institucional, nos núcleos setoriais de informação e na elaboração de sistemas de organização do conhecimento, área em que ela atua.

Simone Torres apresenta seu trabalho na biblioteca da ALMG (Foto: CRB-6)

A bibliotecária destacou que a área jurídica é muito pouco explorada durante a formação, o que traz dificuldades aos profissionais que chegam ao mercado. “A academia precisa se aproximar das instituições e do dia a dia dos bibliotecários. Quando a teoria está dissociada da prática, fica mais difícil compreendê-la”, avalia. Para ela, o que diferencia o trabalho realizado na Assembleia é justamente esse repasse de informações, feito por profissionais que possuem grande experiência na área.

Confira a matéria elaborada pelo TRT Minas sobre o evento:

This entry was posted in Eventos and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*