Comissão de Fiscalização do CRB-6 traça as possíveis linhas de trabalho para 2012

Texto adaptado do Bolteim Eletrônico CRB-6 nº 03/2012

Atualmente, o Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) possui oito comissões permanentes e temporárias ligadas diretamente às demandas da instituição: Divulgação, Ética Profissional, Eventos, Fiscalização, Legislação e Normas, Licitação, Patrimônio e, ainda, Tomada de Contas. Com o início da nova gestão do CRB-6, responsável pelo período 2012-2014, novas metas têm sido traçadas. E a Comissão da Fiscalização já começou a definir quais as possíveis linhas norteadoras do trabalho dos fiscais Lúcio Tannure e Orfila Silva.

A Fiscalização é coordenada pela conselheira Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637) e conta com o apoio da também conselheira Cleidivânia Janaína de Paula (CRB-6/1870) e da vice-presidente da instituição, Emilce Maria Diniz (CRB-6/1206). A partir das observações da coordenadora da Comissão de Fiscalização, em reunião realizada em meados deste mês, confira abaixo alguns dos anseios para o trabalho da Comissão.

  • A fiscalização do exercício ilegal da profissão de bibliotecário é nossa prioridade.
  • Denúncias continuam como prioridade da Fiscalização;
  • Retorno ao pedido de verificação de denúncias e dentro de nosso plano de ação inclusão de novos casos;
  • Aumentar de forma coerente as fiscalizações sem onerar financeiramente o Conselho;
  • Envio de correspondências preventivas e se necessário visitas de fiscalização
  • O Conselho deverá intensificar as denúncias junto ao Ministério da Educação em relação às escolas que não possuem bibliotecas;
  • Verificar as possibilidades de ação acerca da mudança do “professor assumindo serviços do profissional bibliotecário dentro da biblioteca” no Estado, já que a legislação federal se sobrepõe a legislação estadual;
  • Promover palestras junto à Associação Mineira de Municípios (AMM), com objetivo de esclarecer os prefeitos dos municípios mineiros sobre a importância do profissional bibliotecário;
  • Criar meios de divulgação para que os bibliotecários comuniquem o seu desligamento das instituições da qual faziam parte.
  • Comunicar as ações da Comissão.

Vale lembrar que essas metas podem ser alteradas no decorrer da gestão, já que o trabalho da Comissão de Fiscalização é dinâmico e intenso.

Não conhece os fiscais do CRB-6? Orfila Silva e Lúcio Tannure

This entry was posted in Boletim Eletrônico CRB-6, Fiscalização. Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Leave a Reply