Designações para 2018 geram discussão em Minas

CRB-6 tem trabalhado para reverter decisão do Estado

No dia 1º de novembro, os bibliotecários mineiros se reuniram na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para discutir os retrocessos gerados pela Resolução SEE nº 3.643, que extinguiu a prioridade dada aos bacharéis em Biblioteconomia nas designações de “professor para o ensino do uso da biblioteca/mediador de leitura” nas escolas da rede estadual em 2018.

Conselheiros apresentaram as ações do CRB-6 (Foto: CRB-6)

O Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) apresentou o histórico de ações realizadas junto à Secretaria de Estado da Educação, e os participantes levantaram propostas para assegurar que os profissionais sejam valorizados por essas instituições. Apenas dez pessoas compareceram para participar das conversas na UFMG.

Sindier Antônia (CRB-6/1542), coordenadora da Comissão de Bibliotecas Escolares do CRB-6, ressalta que o CRB-6 está aberto para ouvir a todos. “Os que tiverem dúvidas devem procurar o Conselho. Temos diversos canais de comunicação para responder as perguntas dos bibliotecários e seguimos trabalhando para reverter a situação.”

Além de Sindier, também participaram da reunião a presidente do CRB-6 Mariza Martins (CRB-6/1637), o vice-presidente Álamo Chaves (CRB-6/2790), o bibliotecário fiscal Lúcio Tannure (CRB-6/2266), o assistente de diretoria do CRB-6 Mário Garrido e a professora Marília Paiva (CRB-6/2262), da UFMG.

Saiba mais

A publicação da Resolução SEE nº 3.643 tem gerado muitas discussões em Minas Gerais, pois, além de contrariar as determinações do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), entra em choque com o previsto na Lei nº 12.244/2010, que dispõe sobre a universalização das bibliotecas nas instituições de ensino. Uma nota de esclarecimento, inclusive, foi emitida pelo CRB-6 para listar todos os esforços realizados até o momento em favor da valorização profissional.

O CRB-6 já move uma ação civil pública na tentativa de impedir que profissionais de outras áreas sejam designados para uma função que cabe exclusivamente a bibliotecários. O assessor jurídico Juliano Gonzaga destaca que ela é bem abrangente, mas ainda carece de uma resposta oficial. “Não vamos entrar com uma nova ação para não tumultuar e atrapalhar o trâmite da atual. Não podemos obrigar o Estado a realizar concurso público, mas temos o poder de obstar que eles coloquem leigos.”

Enquanto isso, ele orienta os bibliotecários a protocolarem reclamações no Ministério Público. “Temos que manter as denúncias até que alguém lá acorde ou pessoas mais sensatas, que deem ouvidos à educação, intercedam em favor da categoria.”

Para acompanhar o andamento da ação civil pública, acesse o site da Justiça Federal e insira o número do processo: 0012229-77.2017.4.01.3800

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , , , | 2 Responses

Alunos do Colégio Técnico da UFMG realizam concurso de poesia

Posted in Eventos | Tagged , , , , , , , | Deixe um comentário

MEC lança chamada pública para avaliadores de livros didáticos

O Ministério da Educação publicou nesta segunda-feira, 30, no Diário Oficial da União, chamada pública para a candidatura de professores interessados em participar da etapa de avaliação pedagógica das obras inscritas no Plano Nacional do Livro Didático (PNLD) 2019. Serão selecionados cerca de 600 profissionais que tenham, pelo menos, mestrado. Os interessados têm até o dia 27 de novembro para se inscrever.

Podem participar professores das redes pública e privada da educação básica e da educação superior. Serão avaliadas cerca de 260 coleções, que têm, em média, cinco livros cada. Caberá aos selecionados verificarem se os livros estão aptos para serem utilizados tanto por docentes como por estudantes. As avaliações serão realizadas entre janeiro e maio de 2018.

A coordenadora-geral de Materiais Didáticos do MEC, Karla Monteiro, destaca a importância que o trabalho dos especialistas terá para filtrar os melhores títulos destinados à educação básica. “É com base no trabalho deles que a gente tem um material de melhor qualidade. São eles que vão fazer um filtro para que o material que chegue para escolha das redes e das escolas seja o melhor para concretizar a educação na ponta”, destaca.

A novidade este ano é que serão avaliados livros destinados aos professores da educação infantil e a docentes e estudantes dos anos iniciais da educação básica. Além disso, foram incluídos pela primeira vez materiais didáticos de educação física e de projetos integradores, que trazem propostas para o ensino de várias disciplinas ao mesmo tempo.

Serão avaliados ainda livros de língua portuguesa, matemática, arte, ciências, história e geografia. Os professores selecionados passarão por uma formação antes de iniciar a avaliação dos livros. É vedada a participação daqueles que tenham qualquer tipo de relacionamento que configure conflito de interesse com editoras e autores.

Para participar, basta que os professores interessados acessem o Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do MEC (Simec) e solicitem cadastro, caso não o tenham. Em seguida, devem se inscrever na opção Livro Didático. Em caso de dúvida, basta enviar um e-mail para avaliadores.seb@mec.gov.br.

Acesse a chamada pública na edição desta segunda-feira, 30, do Diário Oficial da União.

Fonte: MEC

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , | Deixe um comentário

Colabore com o novo site da IFLA

A The International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA) está em um processo de mudança e uma das áreas de mudança mais importantes é a comunicação para se tornar uma organização envolvente e participativa.

Por isso, a IFLA está buscando a contribuição de todos os bibliotecários para projetar seu novo site através de uma breve pesquisa online. Para responder, acesse: https://www.ifla.org/node/16844.

A pesquisa estará disponível até dia 17 de novembro. Colabore!

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Bibliotecas democratizam o acesso ao livro e à leitura no país

A crianças devem ter o contato com os livros desde os primeiros anos de vida (Foto: Nathalia Cabral/Rede Baixada Literária)

A crianças devem ter o contato com os livros desde os primeiros anos de vida (Foto: Nathalia Cabral/Rede Baixada Literária)

O fomento da leitura e a promoção do acesso ao livro e à cultura literária na primeira infância, de zero a seis anos, é primordial para potencializar o pleno desenvolvimento e raciocínio das crianças.

“A infância é uma fase oportuna para estimular a leitura e a formação de leitores. Muitas vezes o que ocorre é o fato de que as crianças não têm oportunidades no ambiente familiar ou escolar, de vivenciar uma aproximação com a literatura e até mesmo de não ter o acesso ao livro, principalmente em famílias de baixa renda. Outro ponto é que não se cria vínculo com a leitura obrigando uma criança a ler. Formamos um leitor quando este vivencia o acesso à leitura na escola, na família, nas bibliotecas e na liberdade de folhear os livros, de ter o aconchego de compartilhar a leitura, de ter algum leitor os encantando com uma história”, afirmou Luzia De Seta, integrante da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC), que atua para promoção da leitura no país e formação de leitores.

As bibliotecas da Rede nacional são espaços de luta e de acolhimento para que as crianças possam experimentar a leitura de forma atrativa, com afeto e com mediadores de literatura que as façam se deliciar com os livros. A RNBC está em nove estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Salvador, Pará, Rio Grande do Sul, Maranhão e Bahia. Além das ações em suas bibliotecas, a Rede Nacional vem ocupando os postos de saúde, as escolas, as ruas e as vielas com o objetivo de formar leitores e promover o acesso à leitura. “Formar um leitor na infância e democratizar o acesso à leitura e aos livros é potencializar o desenvolvimento humano e crítico delas, abrindo brechas de transformações em suas vidas” analisou Luzia.

A mediadora Narlize Costa encanta os pequenos leitores com histórias de prender os olhos e provocar emoções (Foto: Wandeth Cunha)

A mediadora Narlize Costa encanta os pequenos leitores com histórias de prender os olhos e provocar emoções (Foto: Wandeth Cunha)

Histórico da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias

Criada em 2015, a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias tem atualmente mais de 110 bibliotecas espalhadas nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste com ações de incentivo à leitura, formação de leitores e de políticas públicas do livro e leitura. A Rede Nacional tem como objetivos democratizar o acesso às bibliotecas e à cultura literária, além de articular a manutenção, o reconhecimento e a sustentabilidade de bibliotecas comunitárias, influenciar e construir políticas públicas do livro e da leitura no Brasil.

Site: rnbc.org.br

As bibliotecas da Rede Nacional tem o olhar atento e ações voltadas para o incentivo à leitura na primeira infância e a formação de leitores (Foto: Wandeth Cunha)

As bibliotecas da Rede Nacional tem o olhar atento e ações voltadas para o incentivo à leitura na primeira infância e a formação de leitores (Foto: Wandeth Cunha)

Fonte: RNBC | Mônica Macabú

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Bibliotecária homenageada em Cariacica

Marcelle Queiroz foi escolhida “Servidor Destaque 2017”

Para encerrar a Semana do Servidor 2017, a prefeitura de Cariacica/ES prestou uma homenagem especial aos servidores públicos do município. Ao som do músico Emerson Renato, os trabalhadores que mais se destacaram ao longo do ano foram premiados. Entre eles, a bibliotecária Marcelle Coelho Queiroz (CRB-6/ES 621), responsável pela Biblioteca Pública Municipal Madeira de Freitas.

Bibliotecária no dia da premiação (Foto: Divulgação | Prefeitura de Cariacica)

Ela conta que ficou honrada em receber a homenagem. “Esse momento é muito importante e nos dá força para continuar nosso trabalho. Atribuo muito esse reconhecimento à paixão pela área em que atuo, pelos colegas e o ambiente de trabalho.”

A razão do prêmio
Em 2007, a biblioteca municipal de Cariacica foi desativada. Oito anos se passaram até que o espaço voltasse a funcionar, já sob a administração de Marcelle. Na época, o Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) conversou com a bibliotecária para entender os desafios e os planos para o futuro. Leia a matéria completa aqui.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , | Deixe um comentário

Bibliotecários que fazem a diferença

Um grupo de bibliotecários está realizando uma pesquisa sobre “Bibliotecários que fazem a diferença!”  Se você conhece um(a) Bibliotecário(a) ou algum projeto que este profissional participe ou tenha idealizado que tenha influenciado a sociedade e a nossa área, responda o questionário acessando este link.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , | Deixe um comentário

Pesquisa visa diagnosticar a capacidade tecnológica das bibliotecas universitárias brasileiras

(Imagem: Site Erivan.com.br)

A professora Ketry G. F. dos Passos, do curso de Biblioteconomia – Habilitação Gestão da Informação da UDESC  solicita aos bibliotecários responder o questionário a seguir que tem por objetivo propor diretrizes para o desenvolvimento tecnológico em bibliotecas universitárias no Brasil.

O instrumento é voltado para bibliotecários e diretores de bibliotecas que atuam em Universidades do Brasil.

Para participar, clique aqui.

O questionário leva em torno de 20 a 25 minutos para ser preenchido, pois se trata de uma pesquisa de tese em âmbito nacional e ficará disponível até o dia 30 de novembro de 2017.

Caso tenha interesse em saber os resultados da pesquisa, basta solicitar pelo e-mail: ketry2003@hotmail.com.

Atendendo aos requisitos do Código de Ética da pesquisa científica, não serão revelados os nomes dos participantes, uma vez que as respostas não serão identificadas por ocasião da divulgação da pesquisa, e pelo fato das informações coletadas serem analisadas conjuntamente. Ao preencher o questionário o respondente afirma estar de acordo com os termos do TCLE.

 

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , | Deixe um comentário

Bibliotecas são obrigatórias; e bibliotecários?

Matéria aborda a Lei nº 12.244/10, mas não cita profissional de Biblioteconomia

Será preciso construir mais de 80 bibliotecas por dia para cumprir a Lei nº 12.244/10, que prevê a existência de pelo menos uma em cada escola até 2020. O dado é preocupante, mas outro detalhe de uma matéria veiculada pelo jornal Bom Dia Brasil em 27 de outubro chamou atenção nas redes sociais: em nenhum momento foi citada a obrigatoriedade de se ter um bibliotecário nesses espaços.

(Foto: Reprodução – site Bom Dia Brasil)

A mesma lei, no artigo 3º, prevê o seguinte: “Os sistemas de ensino do País deverão desenvolver esforços progressivos para que a universalização das bibliotecas escolares, nos termos previstos nesta Lei, seja efetivada num prazo máximo de dez anos, respeitada a profissão de Bibliotecário”. Os detalhes podem ser encontrados na Lei nº 4.084/62, que delimita as funções dos bibliotecários. Mas é na Lei nº 9.675/98 que fica clara a obrigatoriedade de se ter um profissional formado na área para gerir as bibliotecas.

A postagem no Facebook do Bom Dia Brasil gerou repercussão negativa. Nadia Silva, bibliotecária fiscal do Conselho Regional de Biblioteconomia 1ª Região (CRB-1), registrou seu descontentamento com a matéria. “Em nenhum momento foi citada a necessidade da presença de bibliotecários nas bibliotecas. Pelo contrário, afirmou que qualquer pessoa pode montar uma e tal fato induz ao erro.”

Já Viviane Carolina de Paula, bibliotecária fiscal do Conselho Regional de Biblioteconomia 14ª Região (CRB-14), lembrou que a profissão já é reconhecida pela legislação há mais de 50 anos. “Fazer uma matéria sobre bibliotecas e sequer mencionar o profissional regulamentado para atuar nas mesmas é uma verdadeira falta de respeito com os profissionais da informação!”

O Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB) encaminhará uma nota de esclarecimento à produção do programa, para lembrar o que legislação prevê e destacar a necessidade de se manter um profissional capacitado nas bibliotecas.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Biblioteca voltada para os alunos

Estudantes aproveitam suporte pedagógico do Fundamental ao Ensino Médio

Um espaço cultural pensado para valorizar a literatura na escola. Locais para estudo, mas também com tapetes de atividades, sala de filmes e outros recursos para realizar as mais diversas atividades. Assim é a biblioteca do Sesi Contagem – Escola Alvimar Carneiro de Rezende, que passou por uma reforma em 2016 para atender melhor os alunos da unidade.

Espaço da biblioteca (Foto: Divulgação | Sesi Contagem)

A responsável por esse trabalho é a bibliotecária Joana D’Arc da Silva Santos (CRB-6/2667), que há 11 anos administra o espaço. “Quando comecei, não tinham muitas atividades. Fizemos uma reformulação completa para chegar ao trabalho realizado hoje”, conta. Com a assistência dos professores e da área pedagógica, a biblioteca cresceu de tamanho e importância, sendo hoje uma das áreas centrais da escola. “O apoio é a base de tudo. Sem esse trabalho em equipe, nada acontece.”

Os esforços são mais intensos com as primeiras séries do Ensino Fundamental (do 1º ao 5º ano) e incluem visitas e empréstimos semanais de livros. Além disso, também são realizados encontros com autores, discussões de obras específicas, oficinas, dramatização de textos e atividades culturais envolvendo o livro trabalhado.

A biblioteca, no entanto, também realiza atividades voltadas para os demais estudantes. Há poucos dias, por exemplo, os alunos do 6º ano promoveram uma apresentação de contos. Além disso, o Recreio Cultural traz diversas atrações para o espaço, como shows musicais e apresentações de mágica. Isso sem falar no Curta na Biblioteca, em que curtas metragens são exibidos durante o horário do intervalo. “Nós trouxemos até o Ziraldo esse ano. O retorno dos alunos tem sido positivo.”

Alunos participam do Curta na Biblioteca (Foto: Divulgação | Sesi Contagem)

E se o aluno não vai até a biblioteca, ela precisa chegar até ele. No projeto Literatura vai à sala, baús são distribuídos pelas turmas para que os estudantes possam ter o que ler após o término das atividades. “Não podemos mais ser como antes. Precisamos cativar o aluno, trazer ele para a leitura”, acredita Joana.

Todo esse esforço se reflete nos números da biblioteca. Hoje o acervo conta com cerca de 11 mil obras, gerenciadas pelo programa Pergamum. Foram 9.472 empréstimos realizados em outubro, uma média de 5,5 livros por aluno. Joana diz que o reconhecimento do trabalho fica claro quando os alunos se formam. “Muitos voltam para utilizar a biblioteca. Isso nem poderia ser feito, mas a gente faz. É um ciclo gostoso. Eles nos têm como referência de vida.”

Baú do projeto Literatura vai à sala (Foto: Divulgação | Sesi Contagem)

Biblioteca Sesi Contagem – Escola Alvimar Carneiro de Rezende
Bibliotecária: Joana D’Arc da Silva Santos (CRB-6/2667)
Endereço: Via Sócrates Marianni Bitencourt, 750 – bairro Cinco – Contagem/MG

Conheça outras bibliotecas
Há alguns anos, o Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) produz uma série de matérias para apresentar as bibliotecas mineiras e capixabas. Clique aqui para ler os perfis já publicados em nosso blog.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , | Deixe um comentário

Eleições CRB-6: Vote!

Começou hoje, dia 10 de novembro, a votação para eleger a próxima gestão do Conselho Regional de Biblioteconomia 6º Região (CRB-6). A votação vai até as 21 horas do dia 14 de novembro.

Para votar, acesse a plataforma de Serviços Online do CRB-6. Em seguida acesse o link “Clique aqui para votar”. Na nova tela, clique no banner “VOTAR”. Preencha o Estado do domicílio profissional, o número de registro, o CPF, a data de nascimento e a senha de acesso.

Para quem ainda não possui a senha, basta clicar neste link. Preencha a sigla do seu Estado, seu número de registro, o seu CPF e mantenha a opção “Originário”. Se seu registro for provisório, após o número do seu registro, selecione a opção “Provisório” no campo à direita do número. Pronto! Você receberá sua senha no seu email.

Em caso de dúvidas, fale com a gente pelos telefones: (31)3222-4087 | (31)3224-8355 | (31)3213-5644.

O voto é obrigatório

E lembre-se: o voto é obrigatório para todos os bibliotecários com registro ativo e adimplentes com o CRB-6. De acordo com a Resolução CFB nº 144/2014, que dispõe sobre as eleições diretas para os conselhos regionais, o bibliotecário que não votar ou se justificar estará sujeito a pagamento de multa pela ausência.

No dia 14 de novembro, entre 8h e 17h, o CRB-6 disponibilizará um computador com internet em sua sede para os bibliotecários que não tiverem acesso.

Conheça os integrantes da chapa inscrita:

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , , | 5 Responses

Obras literárias que resgatam a história de Vitória serão lançadas na Biblioteca

Um olhar sobre a história e a cidade de Vitória por meio da literatura. Essa é a proposta das coleções “Escritos de Vitória” e “José Costa”, que terão suas novas edições lançadas nesta terça-feira (14), às 19 horas, na sede da Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim, no Casarão Cerqueira Lima, na Cidade Alta, com distribuição gratuita.

Coleção "Escritos de Vitória", que aborda aspectos cotidianos do município, tem como tema as praias da capital (Foto: Divulgação)

Coleção “Escritos de Vitória”, que aborda aspectos cotidianos do município, tem como tema as praias da capital (Foto: Divulgação)

O 31º volume de “Escritos de Vitória”, que aborda aspectos cotidianos do município, tem como tema as praias da capital. “O livro reúne textos com diversas modalidades literárias que retratam as nossas praias em forma de contos, crônicas, ensaios e poemas”, explicou a coordenadora da Biblioteca Municipal, Elizete Caser.

A seleção dos escritores é feita por meio de convite público, com textos tanto de autores consagrados quanto de iniciantes. “Fazemos o convite pelas redes sociais e pela imprensa aos que desejarem participar. Todos os textos que vierem dentro do tema são publicados”, disse o presidente da Academia Espírito-Santense de Letras, Francisco Aurélio Ribeiro.

José Costa

Dentro da Coleção “José Costa”, voltada para textos inéditos e re-edições sobre a história do Espírito Santo, será lançada a re-edição da obra “Lendas Capixabas”, de Maria Stela de Novaes, publicada em 1968.

Para Francisco Aurélio, a nova edição dessas obras é uma oportunidade das novas gerações conhecerem tanto esses textos quanto seus autores. “São obras históricas, desconhecidas do leitor contemporâneo, e que precisam ser re-editadas pela importância que têm para a cultura capixaba”.

História da literatura capixaba

Já Elizete Caser acredita que os lançamentos são uma oportunidade para que os leitores possam conhecer a história da literatura produzida no Estado. “O objetivo das publicações é estimular o interesse pela produção literária capixaba, as pesquisas e leituras regionais”.

"Lendas Capixabas", de Maria Stela de Novaes, foi uma obra publicada em 1968 (Foto: Divulgação)

“Lendas Capixabas”, de Maria Stela de Novaes, foi uma obra publicada em 1968 (Foto: Divulgação)

Apresentação

O evento contará com a apresentação do Quarteto de Cordas da Escola de Teatro, Dança e Música Fafi. Os lançamentos das coleções são uma parceria entre a Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), e a Academia Espírito-Santense de Letras.

Serviço
Lançamento das Coleções Escritos de Vitória e José Costa
Quando: 14 de novembro, terça-feira, às 19 horas
Onde: sede da Biblioteca Pública Municipal Adelpho Poli Monjardim – Casarão Cerqueira Lima – rua Muniz Freire, 23, Cidade Alta, Centro
Aberto ao público

Fonte: Prefeitura de Vitória | Leo Vais

Posted in Eventos | Tagged , , , , | Deixe um comentário