Biblioteca central da UFV recebe exposição “Retratos do Elson”

Entre os dias 11 de abril e 11 de maio, o hall da Biblioteca Central da Universidade Federal de Viçosa (UFV) estará recebendo a exposição “Retratos do Elson”, do ilustrador e jornalista Elson Rezende de Mello. A exposição conta com pinturas digitais de diversas personalidades da política, música, esporte e literatura do Brasil e do mundo, além de figuras que marcaram a história da cidade de Viçosa, como o norte americano PH Rolfs, fundador da UFV.

As pinturas digitais alcançaram sucesso entre os visitantes, que fazem questão de deixar recados para o autor no “livro de impressões”. Segundo o autor, um deles o sensibilizou. Nele, uma estudante, que não se identificou, escreveu “Oi, Elson! Estava entrando na biblioteca pesarosa e cansada dessa vida acadêmica. Sua obra me revigorou, deu ânimo e vontade de ver até onde posso chegar. Grata por isso e parabéns pelo trabalho incrível”. Aquele foi o primeiro recado do dia. Após 9 horas de funcionamento, a exposição já contabilizava vários recados e cerca de 170 assinaturas.

Elson afirmou, em tom de brincadeira, que está reinventando a fotografia. O ilustrador ainda destacou que o seu quadro predileto é o do Pepe Mujica, ex-presidente do Uruguai, pelo que ele representa e representou na política.

O autor utiliza dois programas para simular a pintura na plataforma digital, são eles o Photoshop e o Corel Photo Paint.

As obras também podem ser adquiridas, os preços vão de 300 a 600 reais cada, com variações devido ao tamanho e à personalidade ilustrada.

Fonte: Opção News | Texto: Daniel Reis

Posted in Eventos | Tagged , , | Deixe um comentário

Caminho do Sertão promove um mergulho literário no universo de Guimarães Rosa

O projeto “O Caminho do Sertão – De Sagarana ao Grande Sertão: Veredas” promove um mergulho socioambiental e literário no universo de Guimarães Rosa e no cerrado sertanejo dos gerais, percorrendo parte do caminho realizado por Riobaldo e seu bando, personagens centrais do livro Grande Sertão: Veredas, rumo ao Liso do Sussuarão. Esse projeto é realizado pela Agência de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Vale do Rio Urucuia com apoio da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Cultural e Ambiental Rosa e Sertão, o Centro de Referência em Tecnologias Sociais do Sertão (Cresertão), a Cooperativa de Agricultura Familiar Sustentável com base na Economia Solidária (Copabase), a Central Veredas e a equipe ECOS do Caminho do Sertão.

Para saber mais, clique aqui.

Serviço
Data de realização: de 08 a 16 de julho de 2017
Inscrições: até o dia 30 de abril
Informações: caminhodosertao@gmail.com

Posted in Eventos | Tagged , , | Deixe um comentário

Uberaba lança Plano Municipal do Livro e Leitura

Uberaba é um dos municípios mineiros que contam com uma biblioteca pública municipal centenária e outras instituições culturais.  A cidade ainda apresenta uma rica produção científica e lança seu Plano Municipal do Livro e Leitura (PMLL) após uma confluência de forças da sociedade civil e Poder Público.

Para conhecer o PMLL de Uberaba, clique aqui.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , , | Deixe um comentário

Abaixo-assinado está no ar

Documento foi criado pelo Movimento dos Bibliotecários Mineiros e todos os cidadãos estão convidados a aderir

O Governo do Estado de Minas Gerais divulgou processo de designação para professores de ensino de uso da biblioteca (PEUB) que prevê o preenchimento do cargo de bibliotecário por profissionais de pedagogia. Para reivindicar a presença do profissional especializado nas bibliotecas do Estado, o Movimento dos Bibliotecários Mineiros (MBM) criou um abaixo-assinado para que a população se manifeste sobre o assunto. Para os interessados em aderir à causa, basta clicar aqui.

Para o MBM, a reivindicação é legítima, uma vez que é dever do poder público cumprir a legislação que regulamenta a profissão (Leis 4.084/62 e 9.674/98, Decreto 56.725/65 e Resolução CFB nº 033/2001 e instrumentalizar de forma adequada as bibliotecas que estão geridas por profissionais sem a devida qualificação sob sua responsabilidade.

Situação das bibliotecas escolares estaduais

Em 6 de fevereiro, os representantes do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região (CRB-6) se reuniram em sessão plenária de julgamento de processos administrativos fiscalizatórios, em função de irregularidades constatadas nas bibliotecas de quatro escolas da rede pública estadual de Minas Gerais. O CRB-6 optou pela aplicação de multa ao Governo de Minas pela falta de bibliotecários habilitados nas bibliotecas de suas escolas.

Para saber mais sobre o estado das bibliotecas escolares estaduais, leia um artigo publicado  pela revista CRB-6 Informa, de autoria do bibliotecário fiscal do CRB-6, Lúcio Tannure (CRB-6/2266).

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , | Deixe um comentário

Valores da anuidade para abril de 2017 foram atualizados

anuidade-crb-6-2017

Prezado Bibliotecário,
Prezada Bibliotecária,

O Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei 4.084/62, Decreto 56.725/65 e Lei 9.674/98 vem, através desta, alertar-lhe sobre a obrigatoriedade da quitação da anuidade de 2017.

Este Conselho, para a consecução de sua finalidade fiscalizatória, na qual trabalha-se, com ênfase, a valorização da profissão, necessita da implementação das anuidades pelos bibliotecários registrados.

A guia da Anuidade de 2017 está disponível para impressão na plataforma de Serviços Online do CRB-6. Você pode imprimir o valor integral na plataforma.

Para solicitar o parcelamento do valor, entre em contato pelos telefones (31) 3224-8355 | (31) 3222-4087 ou pelo e-mail crb6@crb6.org.br.

O boleto pode ser pago em qualquer agência bancária ou casa lotérica até a data de vencimento.

 

FORMAS DE PAGAMENTO

Pagamento integral até 30 de abril: R$ 439,79

Pagamento parcelado em 3 vezes de R$ 146,60, com vencimento da 1ª parcela em 30 de abril

Pagamento parcelado em 5 vezes de R$ 87,96, com vencimento da 1ª parcela em 30 de abril

 

Observação

Informamos, ainda, que, conforme Resolução CFB Nº 173/2016, o valor da anuidade, após 31 de março de 2017, será corrigido pela variação mensal do INPC/IBGE, bem como, sofrerá acréscimo de 2% (dois por cento), a título de multa moratória e juros de mora de 1% (um por cento) ao mês.

Aproveita para atualizar seus dados (como endereço, telefones, e-mail…) em nossa plataforma de Serviços Online.

 

Cordialmente,

Mariza Martins Coelho
Presidente do CRB-6
CRB-6/1637

Denise Ramos
Tesoureira do CRB-6
CRB-6/1000

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , | Deixe um comentário

Curso “Organização e tratamento da informação: Atualização em AACR2” acontece na UFMG

Posted in Cursos | Tagged , , , , , , , , | Deixe um comentário

Centro Cultural Sesc Glória leva diversão e literatura ao Centro de Vitória

No último sábado a biblioteca Guilherme Santos Neves, do Centro Cultural Sesc Glória, levou diversão e literatura para as praças e ruas do Centro de Vitória com o projeto Biblioteca e Horizontes.

Nesta edição, o Sesc Glória junto aos Coletivos Ponto do Livro-VIX e Sarau da Barão promoveu uma tarde de brincadeiras e diversões mergulhando no universo lúdico da leitura. A programação contou com uma Feira de troca de livros onde qualquer pessoa pode levar seu livro usado e trocar por uma nova estória, Contação de estórias com a artista Dana Oliver que apresentou uma divertidíssima versão da peça Saltimbancos, tivemos ainda um Sarau infantil espaço em que as crianças foram protagonistas lendo ou declamando seus textos preferidos, além das várias atividades lúdicas e educativas voltadas à educação ambiental.

Apresentação Saltimbancos no Centro Cultural Sesc Glória (Foto: David Rocha)

Apresentação de saltimbancos no Centro Cultural Sesc Glória (Foto: David Rocha)

Biblioteca e horizontes é um projeto da Biblioteca do Centro Cultural Sesc Glória e acontece com a colaboração de coletivos que atuam na cidade de Vitória com o propósito de levar ações que promovam a cultura e a literatura em espaços alternativos e sempre abertos ao público em geral.

Bibliotecário responsável: David Rocha
Articuladora (Ponto do Livro-Vix/Sarau da Barão): Ruth Léa S. Rangel

Saltimbancos se apresentam no Centro Cultural Sesc Glória (Foto: David Rocha)

Saltimbancos se apresentam no Centro Cultural Sesc Glória (Foto: David Rocha)

No Centro Cultural Sesc Glória também teve troca de livros (Foto: David Rocha)

No Centro Cultural Sesc Glória também teve troca de livros (Foto: David Rocha)

Diálogos Transversais

Já no próximo dia 29, a biblioteca recebe a 1ª edição do projeto Diálogos Transversais.

Nesta edição traremos o tema Africanidades e Territorialidades. A proposta tem como premissa abordar através de uma roda de conversa, temas sobre os aspectos da cultura africana e suas expressivas contribuições para a construção/ formação da identidade cultural afro-capixaba e brasileira.

Composição da mesa

Paulo Fernandes: um dos principais nomes da dança contemporânea do Espírito Santo. Há dezessete anos dirige a Cia. Enki de Dança Primitiva Contemporânea. É responsável por espetáculos premiados, como “Simbolein”, o único espetáculo do estado a ser contemplado no Prêmio Klauss Vianna.

Guilherme Pontes: atua como servidor público e estuda temas ligados a identidade africana, permeando as relações afro-brasileira e suas religiosidades.

Fonte: Centro Cultural Sesc Glória

Posted in Eventos | Tagged , , , , | 2 Responses

Lançamento da revista 451

Em maio próximo, será lançada a revista 451, com a missão de traçar um panorama mensal dos lançamentos no Brasil, com foco no consumidor de livros.

Todo mês, serão publicadas resenhas e notas sobre cerca de 20 áreas do setor de obras gerais, de política e economia a infantil e gastronomia. Resenhas de qualidade, escritas com clareza e sem jargões, e serviço para o leitor de livros são os dois eixos do projeto editorial.

Com tiragem inicial de 35 mil exemplares, a revista circulará por seis meses encartada nos exemplares de assinantes da Piauí (25 mil exemplares lidos por até 80 mil leitores). A partir da sétima edição, terá vida independente. Desde a primeira edição, as vendas serão feitas em livrarias, pelo site da revista e por assinaturas.

A equipe de redação convida os editores a conhecerem o projeto editorial e a enviar os seus lançamentos para a redação, para que sejam resenhados. Colaboradores de peso estão preparando uma cobertura abrangente, de best-sellers às pequenas tiragens.

Além das resenhas, um guia com 200 lançamentos selecionados, ao final da revista, vai informar o leitor sobre a chegada das novidades editoriais, em primeira mão.
Os anúncios para as primeiras edições já estão sendo vendidos. Há uma tabela especial para editores e instituições culturais.

Para mais informações, entrem em contato com a equipe da revista 451: envio de livros, provas e programação de lançamentos, anúncios e parcerias comerciais: contato@revista451.com.br.

A revista 451 é uma realização da Associação 451, entidade sem fins lucrativos, criada pelos editores Fernanda Diamant e Paulo Werneck em março de 2017.

Fonte: CBL

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , | Deixe um comentário

Inscrições para curso de Libras começam na próxima semana, em Vitória

Brunna Ramos e Thallia Lino participam do teatro de alunos surdos em Libras (Foto: Elizabeth Nader)

Brunna Ramos e Thallia Lino participam do teatro de alunos surdos em Libras (Foto: Elizabeth Nader)

O Centro de Referência para a Pessoa com Deficiência (CRPD), em Segurança do Lar, vai abrir novas turmas para o curso de Libras Básico. Ao todo, serão oferecidas 70 vagas, sendo 35 no turno matutino e 35 no turno vespertino. A previsão é de que as aulas comecem no dia 25 de abril.

Para se inscrever, basta comparecer ao CRPD (veja no mapa) das 8 horas às 11h30 ou das 13 horas às 16h30, a partir desta segunda (10), e apresentar cópias da Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência no nome da pessoa. Pode participar qualquer morador de Vitória que tenha mais de 18 anos.

Mais informações pelo telefone (27) 3327-5236.

Curso

Durante o curso, os participantes vão aprender noções básicas da Língua Brasileira de Sinais (Libras) que permitirão uma maior interação com a pessoa surda. Com uma carga horária de 120 horas, os alunos terão aulas de alfabeto manual, cumprimentos e saudações, dias da semana e meses, pronomes, além de frases em libras, verbos, entre outras.

As aulas serão realizadas três vezes na semana: segundas, terças e quintas-feiras.

Fonte: Prefeitura de Vitória | Patrícia Arruda

Posted in Cursos | Tagged , , , , | Deixe um comentário

Dia do Bibliotecário em BH aproxima profissionais da comunidade

Evento realizado no Parque Municipal teve o objetivo de destacar a profissão

Contação de histórias para a criançada integrou programação (Foto: Umberto Nunes)

Uma turma de bibliotecários tornou o dia 2 de abril, no Parque Municipal de Belo Horizonte, mais agradável para quem passeava por lá. Para lembrar a passagem do Dia do Bibliotecário, comemorado em 12 de março, o Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), juntamente com o Movimento dos Bibliotecários Mineiros, que reúne um grupo de profissionais da área, abordou os frequentadores para mostrar que o seu trabalho é parte essencial da formação pedagógica do aluno, independentemente de sua idade.

“A proposta foi discutir o lugar do bibliotecário na sociedade e divulgar a nossa profissão fora dos meios de comunicação tradicionais”, explica Jéssica Martins Queiroz (CRB-6/3254), uma das coordenadoras do Movimento.

Pablo Jorge (CRB-6/2558), coordenador da Comissão de Fiscalização do CRB-6, destaca que é a primeira vez que o grupo realiza um evento externo, voltado especificamente para a comunidade. Em sua estreia, o MBM levou ao Parque uma programação que incluiu contação de histórias e difusão de informações sobre a atuação diária do bibliotecário. “O profissional de biblioteca tem alta capacidade técnica não só para gerir o espaço, mas também para estimular a leitura e disseminar informações.”

A programação do evento incluiu uma contação de histórias para crianças e distribuição de livros doados pelas empresas Praxis Softwares Gerenciais, Editora Paulus e Boa Viagem Distribuidora. Além disso, foram distribuídas camisas promocionais aos bibliotecários que passaram pelo parque. Ao todo, mais de 200 pessoas estiveram no local.

Camisa promocional distribuída pelo CRB-6 aos bibliotecários que participaram do evento em Belo Horizonte (Foto: Divulgação)

O vice-presidente do CRB-6, Álamo Chaves (CRB-6/2790), esteve no evento e destacou: “A ação foi resultado do trabalho conjunto do Conselho com a iniciativa privada e com bibliotecários que nos procuram e fazem a diferença. É importante que os pais e as mães que estiveram no parque saibam como um bibliotecário atua e como contribuímos para a educação de seus filhos. Nosso país pode ser mais justo e mais rico se valorizar os livros, a leitura, as bibliotecas e ações culturais como esta. E, vale lembrar, o bibliotecário tem papel essencial nesse processo educativo.”

Confira as fotos do evento.

Mais comemorações

Outras ações e eventos também foram realizados pelo CRB-6 em comemoração ao Dia do Bibliotecário: em Serra, Vila Velha e Vitória, no Espírito Santo, e em Montes Claros, em Minas Gerais. Em breve, o Conselho estará em Formiga (MG) para apoiar o Fórum de Biblioteconomia do UNIFOR-MG.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Tagged , , , , , , | Deixe um comentário

Belo Horizonte recebe oficina literária “Tradição e oralidade: a importância das mil e uma noites na literatura”

A Academia Mineira de Letras realiza, entre maio e julho de 2017, a oficina literária “Tradição e oralidade: a importância das mil e uma noites na literatura”, ministrada pela professora Gislayne Matos. O curso tem 50 vagas disponíveis até seu preenchimento. A participação requer um investimento de R$780 para os que se inscreverem até data final, 26 de abril.

A mediadora Gislayne Matos (Foto: UFMG)

A mediadora Gislayne Matos (Foto: Divulgação/AML)

Os contos de “As mil e uma noites” são narrados pela lendária rainha Sherazade que usa o poder de sua palavra para contar histórias a seu marido, o amargo sultão Sharear. Com esta única arma, a narradora transforma o sultão em um novo homem: um rei justo, sensível e dedicado.

Com o intuito de guiar os participantes na leitura da obra para aprimorar a compreensão dos temas da existência humana, Gislayne Matos pretende, de forma dialética, trabalhar: morte e imortalidade; maravilhoso e feitiçaria; viagens e prisões; verdade e mentira; sabedoria e facécia; prazer e sofrimento; amor carnal e amor místico.

As oficinas terão uma carga-horária de 20 horas-aula, distribuídas em dez encontros, às segundas-feiras, entre maio, junho e julho de 2017. Os candidatos interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível no site da AML e realizar o pagamento do curso na sede da instituição até o dia 16 de abril. Todos os alunos receberão certificado, emitido pela Academia Mineira de Letras.

Sobre a mediadora

Gislayne Matos é mestra em educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Especializada em Art en Thérapie et en Psychopédagogie – Diplôme d’Université pela Université René Descartes-Paris V e pelo INECAT- Institut National d’Expression, de Création, d’Art et de Thérapie-Paris quando aprofundou-se no estudo da utilização de contos como recurso terapêutico e educacional e preparou-se na arte de contar histórias.

Estudiosa d’As Mil e Uma Noites desde os anos 1980, a partir de 2003 Gislayne Matos vem realizando workshops sobre os processos educativo, terapêutico e iniciático nesta obra.

>> Informações e inscrições aqui

Fonte: Academia Mineira de Letras

Posted in Cursos | Tagged , , , | Deixe um comentário

Em Vitória, Palácio Anchieta recebe exposição Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira

A exposição Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural desembarca no Palácio Anchieta, em Vitória, na próxima terça-feira (11), às 18h30. Com curadoria do fotógrafo e pesquisador Iatã Cannabrava, apresenta 118 imagens de artistas renomados da fotografia como Thomaz Farkas, José Oiticica Filho, German Lorca, Geraldo de Barros, Marcel Giró, Ademar Manarini, Mario Fiori e Eduardo Salvatore, com foco na importância do movimento modernista para a cultura e identidade brasileiras. A mostra permanece em cartaz até o dia 25 de junho. Entrada franca.

Moderna para Sempre abre às 17h30 com palestra do curador no Palácio da Cultura Sônia Cabral. Às 19h30, já no Palácio Anchieta, Cannabrava faz uma visita guiada com o público. De acordo com ele, diversas obras apresentadas na exposição são inéditas para o grande público, uma vez que ficavam restritas ao circuito fotoclubista. De caráter itinerante, a exposição percorreu 11 cidades no Brasil: Fortaleza, Porto Alegre, Belo Horizonte, Belém, Ribeirão Preto, São Paulo, Santos, Recife, Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro, sempre com diferentes recortes. E outras três na América Latina: Assunção, no Paraguai, Cidade do México, no México, e Lima, no Peru.

 A exposição

A mostra exibe trabalhos considerados raros e que formam a coleção de fotografia modernista do acervo do Itaú Cultural. Entre os destaques, podem ser citadas obras como Formas (1950), de Eduardo Salvatore, que teve importante papel no cenário fotoclubista como um dos fundadores do Foto Cine Clube Bandeirante, em 1939, em São Paulo; a vintage, de data indefinida, Sem Título, do catalão que viveu exilado no Brasil Marcel Giró, além de Botellas (1950), Esboço (1960) e Autorretrato com sombra (1953); e Elos (1950), de Mario Fiori.

Obras dos fotógrafos José Oiticica Filho e Osmar Peçanha também integram a mostra. Do primeiro, há seis fotografias feitas entre 1949 e 1958, todas com a sua marca de forte contraste de claros e escuros e a relação entre pessoas, espaços vazios e a geometria, como em Triângulos Semelhantes, de 1949. Do segundo, há quatro obras – Palmas (1951), Equilíbrio (1960), Estacas (1981) e Linhas (1993). Outro expressivo membro do Foto Cine Clube Bandeirante, Thomaz Farkas, tem seus trabalhos como Energia (1940) e Bailarina do Balé da Juventude UNE, Rio de Janeiro, RJ (1947) em exposição. Retratando o abstrato-geométrico de Ademar Manarini há 8 obras, como Janelas II (1953), Sem título (1950), Passarela – Largo Ana Rosa (1950) e Composição (1960).

De Gertrudes Altschul, uma das raras representantes do gênero feminino no fotoclubismo a partir da década de 1940, estão expostas A Folha Morta (1953), Composição (s.d) e Composição II (s.d). Juntam-se a essas obras as fotografias de Rubens Teixeira Scavone, como a contemporânea Abstração #5, de 1950. De Gaspar Gasparian, há a fotografia Composição Moderna (1953); 11 fotos de German Lorca, como Curvas Concêntricas (1955), Pernas (1970), Galhos Remontados (1955) e Homem Guarda-Chuva (1954). Além de trabalhos de Gunter E.G. Schroeder, Geraldo de Barros, Fabio Moraes Bassi, Paulo Pires, entre outros, estão presentes na exposição 23 trabalhos de José Yalenti.

Mais sobre Fotoclubismo

O fotoclubismo brasileiro teve início em São Paulo, no Foto Cine Clube Bandeirante, em 1939, e se alargou para outros fotoclubes da cidade paulistana. Em geral, era composto por fotógrafos amadores que, livres das obrigações de um trabalho comercial, puderam experimentar e quebrar regras.  Nesses núcleos aterrissaram artistas como Geraldo de Barros, José Yalenti e German Lorca. “Nas imagens, encontramos as buscas por formas e volumes, abstracionismos e surrealismo, em uma evidente influência das antigas vanguardas europeias”, conta o curador.

Os trabalhos destes artistas começaram pictorialistas, imitando os padrões da pintura do século XIX. Com o desenvolvimento e crescimento econômico do país, desembocaram no celeiro da fotografia moderna brasileira, a chamada Escola Paulista. “As obras parecem uníssonas porque têm forte unidade temática, divididas em dois grupos: cidades ou formas, sejam elas geométricas, elaboradas ou simétricas”, explica Cannabrava. “A partir deste momento, texturas, contraluzes, enquadramentos sóbrios, linhas, solarizações, fotomontagens, fotogramas, entre outros tópicos, passam a integrar o vocabulário criativo”, reforça.

Vale observar, também, que a maioria dos membros dos fotoclubes era de imigrantes de origem europeia ou descendentes de refugiados das guerras do hemisfério norte, estabelecendo no Brasil uma produção com olhar mais otimista e de esperança no futuro, distante de assuntos sociopolíticos que predominavam nos trabalhos da época, e diferenciando-se do movimento europeu focado nas dificuldades sociais.

“Atentos às transformações que ocorriam no mundo, os fotógrafos modernistas brasileiros devoraram influências para criar uma nova fotografia, que teve como premissa uma leitura essencialmente criativa e de ruptura”, explica Iatã Cannabrava.

Para o curador, este grupo se antecipou ao atual universo dos blogs, Facebook e Flickr montando o que poderia ser chamado de primeiras redes sociais de que se tem conhecimento na área de fotografia. Por meio de salões, catálogos e concursos, formaram uma teia internacional que divulgava a produção nos grandes centros da fotografia mundial e também do Brasil.

Sobre Iatã Cannabrava

Fotógrafo, editor, curador e agitador cultural, Iatã Cannabrava possui três livros publicados – Casas Paulistas (2000), Uma Outra Cidade (2009) e Pagode Russo (2014) –, fotos nas coleções MASP-Pirelli, Galeria Fotoptica, Joaquim Paiva e MAM-SP e trabalhos publicados em oito livros de autoria coletiva.

Atualmente é diretor do Valongo – Festival Internacional da Imagem, é idealizador e coordenador do Fórum Latino Americano de Fotografia de São Paulo, realizado pelo Itaú Cultural, e até o ano passado foi diretor e realizador do Festival Internacional de Fotografia de Paraty – Paraty em Foco. Entre seus projetos permanentes estão o Madalena Centro de Estudos da Imagem, a Livraria Madalena e a Editora Madalena ao lado de Claudia Jaguaribe e Claudi Carreras.

SERVIÇO
Moderna Para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural
No Espaço Cultural Palácio Anchieta, Vitória, ES
Abertura: 11 de abril, às 18h30
Visitação: 11 de abril a 25 de junho de 2017
Horário de visitação: de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 17h
Sábados, Domingos e Feriados: das 9h às 16h
Entrada gratuita
Classificação indicativa: Livre

Fonte: Governo do Estado do Espírito Santo | Secretaria de Estado da Cultura (Secult)

Posted in Eventos | Tagged , , | Deixe um comentário