Histórias de Minas

Museus em Belo Horizonte resgatam memórias da cidade e do Estado

O que não falta na capital mineira são bons museus para visitar. Nos 120 anos da cidade, programações especiais foram criadas para trazer um pouco mais de história para a população.

Fachada do prédio, antiga sede do Senado mineiro (Foto: Museu Mineiro)

Caçula da família

Neste mês, o Circuito Liberdade ganhou mais uma atração. Como parte das comemorações dos 120 anos de Belo Horizonte, o Museu Mineiro reabriu as portas após quase seis anos fechado. São mais de 3 mil peças no acervo, datadas dos séculos XVIII ao XXI. A exposição atual reúne obras de grandes artistas mineiros, distribuídas em quatro espaços: Sala Jeanne Milde, Sala Honório Esteves, Gabinete e Sala das Sessões.

Para o aniversário da cidade, também foi pensada uma programação especial. Em parceria com o Arquivo Público Mineiro e com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), está em exibição a mostra “Belo Horizonte – 120 anos: Primeiros Registros”, com mais de 100 obras que trazem um panorama da trajetória inicial da cidade, através de quadros, fotos, documentos, plantas cadastrais e objetos de época.

Museu Mineiro
Endereço: Avenida João Pinheiro, 342, Funcionários – Belo Horizonte/MG
Horário de funcionamento: Terça, quarta e sexta-feira, das 10h às 19h; Quinta-feira, das 12h às 21h; sábado e domingo, das 12h às 19h
Telefone: (31) 3269-1103
Para mais informações, acesse o site.

História em movimento

Se você se interessa pela história do Estado, uma boa opção é o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG). Fundado em 1907, está localizado na região central de Belo Horizonte e conta com um extenso acervo, além de biblioteca, videoteca, hemeroteca e mapoteca, que retratam a história de Minas e do Brasil, ao reunir documentos históricos originais datados dos séculos XVIII, XIX e XX.

Com 110 anos de existência, o IHGMG é a instituição privada mais antiga do Estado. Em entrevista para O Tempo, o atual presidente da instituição, Aluízio Quintão, destacou a importância do Instituto para o país. “A biblioteca é o local com mais referência histórica, obras e documentos raros, originais. Inclusive, coleções e doações ligadas ao Instituto de alguma forma.”

Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais
Endereço: Rua Guajajaras, 1268, Centro – Belo Horizonte/MG
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h30
Telefone (31) 3212-4656
Para mais informações, acesse o site.

 

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , , , | Comentar

Concursos abertos em todo o país

Cinco processos seletivos oferecem vagas para bibliotecários

O início de ano está movimentado para quem deseja prestar concurso público. Cinco novas vagas foram abertas – duas em Minas Gerais e outras três no Pará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Em Bom Jesus do Amparo, na região central de Minas Gerais, foi aberta uma vaga para bibliotecário após fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6). As inscrições serão realizadas até 24 de janeiro de 2018 e a taxa é de R$ 110,00. A remuneração oferecida é de R$ 1.591,33 para uma jornada de 40 horas semanais. Para ter mais informações e garantir sua vaga no processo seletivo, acesse o site da Fundep.

Já em Divinópolis, na região centro-oeste do Estado, a Prefeitura também realizará concurso público para preencher uma vaga de bibliotecário. Para 150 horas mensais, o salário inicial será de R$ 1.503,87. As inscrições podem ser feitas pelo site do IBFC, de 3 de janeiro a 1º de fevereiro de 2018. A taxa é de R$ 68,00. Outras informações podem ser obtidas no edital completo.

Oportunidades em outros estados

Pará – A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) possui uma vaga para bibliotecário na região metropolitana de Belém. Segundo o edital, o profissional concursado será responsável por “desenvolver atividades de supervisão, coordenação, orientação e execução referentes a trabalhos de pesquisas, estudos e registros bibliográficos de documentos, recuperação e manutenção de informações”. As inscrições serão abertas no dia 29 de dezembro e se estendem até 30 de janeiro de 2018, somente pelo site da AOCD. A taxa é de R$ 79,00 e o salário oferecido é de R$ 3.636,72.

Rio de Janeiro – A Prefeitura de Tanguá abriu concurso para preencher vagas dos cargos de reserva para bibliotecário. A remuneração inicial oferecida é de R$ 1.426,41, para 30 horas semanais. As inscrições podem ser feitas até 18 de janeiro e a taxa é de R$ 90,00. Os candidatos devem acessar o site do Instituto IBDO para mais informações.

São Paulo – O último concurso aberto é na cidade de Sertãozinho, na região metropolitana de Ribeirão Preto. Há uma vaga para bibliotecário, com salário de R$ 2.935,94 para 40 horas semanais. As inscrições podem ser feitas pelo site da Vunesp até 1º de fevereiro. Para mais detalhes, consulte o edital completo.

Mais concursos

Outros dois processos seletivos ainda estão com inscrições abertas. As vagas são para bibliotecário fiscal do Conselho Regional de Biblioteconomia 10ª Região e para a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), ambas no Rio Grande do Sul. Clique aqui para ver mais informações.

Posted in Vagas de empregos e concursos | Com as tags , , , , , , | Comentar

Ações premiadas

Bibliotecas mineiras são reconhecidas pelos trabalhos desenvolvidos

O papel da biblioteca vai muito além de um espaço para armazenamento e empréstimo de livros. Elas fazem parte de uma comunidade e, como tal, devem contribuir para o crescimento e inclusão das pessoas ao redor. Duas instituições mineiras receberam prêmios justamente por desenvolver ações que permitem estabelecer uma conexão significativa e duradoura com comunidades vizinhas.

Prêmio oferecido pelo Instituto Pró-Livro à biblioteca de Juiz de Fora (Foto: Cristiano Fernandes | Arquivo pessoal)

A primeira premiação foi concedida à Biblioteca Pública Municipal Padre Agenor de Assis Alves Pinto, de Lagoa Santa/MG. O projeto “O essencial é invisível aos olhos: a literatura infantil para crianças com deficiência visual” foi um dos vencedores na categoria Cidadania do 24º Prêmio IAB-MG, promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil em Minas Gerais.

A iniciativa – que já havia conquistado o 1º lugar na categoria “Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura Junto a Crianças e Jovens de todo o Brasil”, durante a 22ª edição do Concurso da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) – busca incluir crianças com qualquer grau de deficiência visual por meio de atividades como empréstimo de livros acessíveis, rodas de leitura e audiolivros.

Outro projeto premiado foi o “Leitura e mediadores em ação”, da Biblioteca Regional Delfina Fonseca Lima, em Juiz de Fora/MG, considerado um dos três melhores de todo o Brasil na categoria “Biblioteca” pelo Prêmio Instituto Pró-Livro – Retratos da Leitura. A iniciativa integra uma série de ações que apresentam o espaço aos moradores.

Dentre os trabalhos desenvolvidos estão a criação de um grupo para contação de histórias, a manutenção de um espaço infanto-juvenil dentro da biblioteca e a melhoria do acervo, de forma a criar uma identificação da população com o lugar.

Outra biblioteca da cidade também ficou bem classificada na premiação. Com o projeto “Escola de Escritores”, a Biblioteca Municipal Murilo Mendes ficou entre os dez finalistas e recebeu o selo de qualidade do Instituto Pró-Livro.

 

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , , | Comentar

Celulares proibidos nas bibliotecas  

Projeto de Lei restringe o uso do aparelho em diversos espaços

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, em reunião extraordinária realizada no dia 14 de dezembro, o Projeto de Lei nº 770/15. Ele traz mudanças significativas para a Lei nº 14.486/2002, ao ampliar a lista de locais onde é proibido o uso de celular e de outros aparelhos eletrônicos, incluindo bibliotecas e lugares de estudo da rede pública estadual de ensino.

(Foto: Freepik)

Segundo o autor da proposta, deputado Gilberto Abramo (PRB), a mudança vem não só para evitar a distração dos alunos e o desrespeito ao professor, mas também para “assegurar a ideia principal do ambiente escolar como veículo essencial para educação, bem como resguardar a boa qualidade do ensino em todos os níveis“. O texto aprovado estabelece que:

“Art. 1º – Fica proibida a conversação em telefone celular e o uso de dispositivo sonoro do aparelho em salas de aula, teatros, cinemas e igrejas, bem como o uso de walkmandiskman, iPods, MP3, MP4, fones de ouvido ou blue toothgame boy, agendas eletrônicas e máquinas fotográficas nas salas de aulas, salas de bibliotecas e outros espaços de estudos, por alunos e professores da rede pública estadual de ensino.”

Agora a PL segue para sanção do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Vozes contrárias

Apesar da aprovação, a PL tem gerado discussão entre os profissionais da área. A bibliotecária e conselheira do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) Mirian Scalabrini (CRB-6/769) é contrária à proibição. E cita como exemplo a biblioteca da Fundação Dom Cabral, em Nova Lima/MG, onde trabalha.

“A biblioteca funciona como ponto de encontro para soluções educacionais e a discussão faz parte do aprendizado. Quem procura um ambiente para estudo é direcionado para um espaço próprio, reservado a esse fim”, diz. Para ela, o celular é uma nova ferramenta educacional e a proibição “só cria motivos para inibir o uso de ferramentas que são instrumentos de apoio à incorporação do conhecimento”.

E você, o que pensa sobre o assunto? O CRB-6 quer ouvir a sua opinião aqui nos comentários!

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , | Comentar

Ônibus Biblioteca oferece livros gratuitos para bairros de Uberlândia na última semana de 2017

Veículo estará nos bairros Jardim das Palmeiras e Liberdade.

Ônibus Biblioteca estará em dois bairros de Uberlândia até sexta-feira (29) (Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação)

Ônibus Biblioteca estará em dois bairros de Uberlândia até sexta-feira (29) (Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação)

O Ônibus Biblioteca da Prefeitura de Uberlândia continua a fazer empréstimos gratuitos de livros em alguns pontos da cidade na última semana do ano de 2017. O veículo estará no Bairro Jardim da Palmeira nesta quinta-feira (28) e no Bairro Liberdade, na sexta-feira (29), das 9h às 13h.

O ônibus disponibiliza mais de três mil livros de diversos gêneros em cada visita pelos bairros da cidade. Ele sai da Biblioteca Municipal e ao chegar no local programado, anuncia à população em qual rua ficará.

O usuário tem a opção de ler no local ou levar o livro para casa. Quem tiver com livros emprestados deve devolver a obra ou renovar o empréstimo. Cada pessoa pode pegar até três títulos por vez.

Os interessados em levar os livros para casa devem realizar um cadastro de controle. Para a inscrição, é necessário apresentar os documentos pessoais, como Carteira de Identidade e Comprovante de Pessoa Física (CPF). Menores de 18 anos só podem fazer o processo acompanhado de um responsável.

Fonte: G1

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , | Comentar

Carteiras profissionais entregues e muita troca de informações

Quatro profissionais estiveram presentes no último encontro do ano

No dia 4 de dezembro, quatro bibliotecárias visitaram a sede do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), em Belo Horizonte, para receber as carteirinhas profissionais. Em uma conversa informal com a presidente Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637), foi possível esclarecer o papel e os limites de atuação do órgão, além de tirar as dúvidas das visitantes.

Profissionais se reuniram na sede do Conselho (Foto: CRB-6)

A entrega das carteirinhas foi uma prática implementada pela 17ª Gestão com o objetivo de estreitar o relacionamento do Conselho com seu principal público. “Foi a forma que encontramos para nos aproximar dos bibliotecários. Quando assumimos, ouvíamos muitas reclamações sobre a atuação do CRB-6, então, nada melhor do que bater um papo para apresentar o nosso trabalho”, conta Mariza.

Uma dúvida comum, por exemplo, diz respeito à negociação dos salários oferecidos pelas instituições. Muitos bibliotecários imaginam que essa é uma atribuição do Conselho, quando, na verdade, a tarefa cabe aos sindicatos.

Ao longo dos três últimos anos, os encontros foram realizados mensalmente. Essa foi a última edição da 17ª Gestão e a atual presidente do CRB-6 tem boas expectativas para a continuidade da ação. “Tem sido um momento bastante produtivo. Recebemos muitos comentários positivos e coletamos muitas dúvidas, que temos a oportunidade de esclarecer. Esperamos que essa inciativa continue nas próximas gestões.”

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , | Comentar

Biblioteca pública é inaugurada na Estação Ferroviária de Lobo Leite, em Congonhas

Foi inaugurada na tarde do dia 14 de dezembro, a Biblioteca Cônego Luiz Vieira da Silva, no distrito de Lobo Leite, em Congonhas. O nome foi escolhido pela comunidade em trabalho desenvolvido com a escola municipal Amynthas Jacques de Moraes. O nome da biblioteca é uma homenagem a Cônego Luiz Vieira da Silva, nascido no Arraiá de Soledad, onde hoje se encontra Lobo Leite. Ao lado de Cláudio Manoel da Costa, Inácio Jose de Alvarenga e Tomás Antônio Gonzaga, ele apoiou Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, durante a Inconfidência Mineira, que marcou a história de Minas Gerais.

Biblioteca Cônego Luiz Vieira da Silva (Foto: Prefeitura de Congonhas)

Biblioteca Cônego Luiz Vieira da Silva (Foto: Prefeitura de Congonhas)

O município de Congonhas foi contemplado com R$ 50 mil em livros e mobiliário no edital de Criação de Bibliotecas Públicas Municipais do Estado de Minas Gerais lançado pela Superintendência de Bibliotecas Públicas, por meio do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais, que contemplou apenas cinco cidades mineiras.

Estiveram presentes na cerimônia o prefeito Zelinho; a secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende; a diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais, Cleide Fernandes; o secretário adjunto de Educação, Thales Gonçalves; a diretora da Biblioteca Municipal Djalma, Cristiane Aparecida de Melo Souza; a diretora da E. M. Amynthas Jacques de Morais, Maria de Fátima Gonçalves Lobo; o vereador Edonias Clementino de Almeida; a bibliotecária Margarida Ferreira; secretários municipais de Governo, Lúcio Coimbra, de Obras, Rosemary Aparecida Benedito, e de Cultura, Míriam Palhares; e o secretário adjunto de Desenvolvimento e Assistência Social, Henrique Marani.

Para saber mais, acesse aqui.

Fonte: Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais de Minas Gerais | Prefeitura de Congonhas

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , | Comentar

Fiscalização encerra o ano

CRB-6 vistoriou instituições em Minas Gerais e no Espírito Santo

Para finalizar as atividades da 17ª Gestão do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6), mais de 80 fiscalizações foram realizadas entre os meses de novembro e dezembro. Os bibliotecários fiscais estiveram em 16 municípios mineiros e capixabas, grande parte deles alvo de denúncias.

A maioria das visitas ocorreu em novembro. Ao todo, foram fiscalizadas 58 instituições, entre bibliotecas públicas e escolas – municipais, estaduais e particulares – de nível básico, médio e superior em 13 municípios mineiros: Belo Horizonte, Betim, Cláudio, Contagem, Divinópolis, Florestal, Itaúna, Mário Campos, Ouro Preto, Pará de Minas, Pedro Leopoldo, Sarzedo e São José da Varginha. Segundo o bibliotecário fiscal Lúcio Tannure (CRB-6/2266), em 20 delas foi necessário emitir autos de infração devido às irregularidades encontradas.

Em dezembro, o foco das fiscalizações foi o Espírito Santo. As cidades de Vitória, Linhares e São Mateus foram visitadas pela equipe do CRB-6 para que fosse verificada a situação das bibliotecas escolares. Das 23 instituições vistoriadas, nove foram autuadas. Apesar da chuva que atrapalhou o andamento do trabalho, Lúcio conta que conseguiu atender a todas as denúncias. “Encontrei instituições regularizadas, outras não. Priorizei as que não haviam sido vistoriadas anteriormente e as que foram alvo de denúncias.”

Para a presidente do Conselho, Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637), essas visitas devem ser uma prática contínua nas próximas gestões, de modo a garantir o direito dos profissionais. “É somente pela fiscalização que o CRB-6 pode garantir o cumprimento das legislações federais referentes à área de Biblioteconomia.”

Faça sua parte

Conhece uma biblioteca que não possui bibliotecário responsável? Envie sua denúncia para o e-mail crb6@crb6.org.br. Todo o processo é mantido em sigilo e garantimos o anonimato durante todas as etapas. Para mais informações, consulte o site do Conselho.matues 

Posted in Fiscalização | Com as tags , , , , , , , , , , , | Comentar

Participe da pesquisa “Desinformação: Qualidade da informação compartilhada em mídias sociais”

O questionário abaixo integra a coleta de dados da dissertação de César A. Galvão F. Conde, mestrando no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina (UEL), cujo objetivo é analisar a prática do compartilhamento de bibliotecários integrantes do grupo “Bibliotecários do Brasil”, do Facebook, no tocante aos critérios de avaliação da qualidade que adotam para a não disseminação da desinformação.

A identidade dos respondentes será mantida em sigilo, bem como os dados coletados serão utilizados exclusivamente para fins acadêmicos desta pesquisa. 

Para responder, acesse este link.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , , , , , , | Comentar

Reaberta no Sinai uma das bibliotecas mais antigas do mundo

Reaberta após três anos de restauração, biblioteca do Mosteiro de Santa Catarina contém manuscritos que estão entre os mais antigos do cristianismo

Com mais de 3 mil manuscritos, biblioteca é a segunda mais importante do mundo, depois do Vaticano (Foto: Wikimedia Commoms)

Com mais de 3 mil manuscritos, biblioteca é a segunda mais importante do mundo, depois do Vaticano (Foto: Wikimedia Commoms)

O ministro de Antiguidades do Egito, Khaled al Anani, reabriu em 16 de dezembro a biblioteca histórica do Mosteiro Ortodoxo de Santa Catarina, no sul da península do Sinai. Ela havia permanecido fechada durante três anos para trabalhos de reforma, informou a agência de notícias estatal Mena.

A reabertura aconteceu após o término das obras de restauração da cúpula bizantina do mosteiro, que cobre uma superfície de 46 metros quadrados. Ali se encontra uma das primeiras representações icônicas do cristianismo.

Fundado no século 6°, o Mosteiro Ortodoxo de Santa Catarina é um dos mais antigos do mundo, tendo sido declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.

O diretor de Estudos e Pesquisas Arqueológicas no Sinai, Abdelrahman Rihan, ressaltou que a biblioteca, que detém cerca de 3 mil manuscritos, é considerada a segunda mais importante do mundo, depois do Vaticano.

“Mensagem de segurança e paz”

Alguns desses manuscritos estão entre os mais antigos do cristianismo, como partes de uma Bíblia do século 4°.

“A inauguração de hoje é uma mensagem de segurança e paz para todo o mundo”, disse na ocasião o ministro das Antiguidades, Khaled al Anani.

O Mosteiro de Santa Catarina é um dos destinos turísticos mais importantes do Egito. O país está trabalhando para fortalecer a indústria do turismo, que sofreu com os levantes de 2011 e vários ataques terroristas.

Em abril, houve um ataque mortal perto do mosteiro, reivindicado pelo grupo terrorista “Estado Islâmico”.

Fonte: DW | Carta Capital

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags | Comentar

Secretaria de Cultura de Minas Gerais publica edital de criação de bibliotecas públicas municipais

O Edital Criação de Bibliotecas Públicas Municipais contemplará a seleção de 3 (três) propostas de apoio à criação de bibliotecas públicas municipais. O edital é destinado às prefeituras com interesse em criar bibliotecas públicas.

Terão prioridade os municípios que não possuem uma biblioteca pública municipal. Os municípios que já possuem biblioteca pública poderão participar para criar uma sucursal, preferencialmente, em distritos ou zona rural.

O edital visa selecionar propostas encaminhadas pelos representantes legais do Poder Público Municipal, voltadas à instalação de bibliotecas públicas nos municípios mineiros, com vistas ao fortalecimento, o estímulo e o fomento à leitura em Minas Gerais, e ampliação do acesso à cultura letrada da população em geral.

Para saber mais, acesse aqui.

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , , | Comentar

Bibliotecas comunitárias promovem a literatura como direito humano

Com mais de 110 bibliotecas espalhadas pelo Brasil, a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC) forma leitores e promove o acesso à cultura literária e ao livro nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste do país. Criada em 2015, a Rede tem o apoio financeiro e institucional do Programa Prazer em Ler do Instituto C&A.

As ações da RNBC e do Programa Prazer em Ler foram reconhecidas na 2° edição do Prêmio IPL – Retratos do Brasil 2017, do Instituto Pró-Livro, ao vencer na categoria de bibliotecas. “Esse foi um ano de muitas ações. Organizamos três encontros nacionais: em São Luís, no Pará e em Recife em São Luís, Belém e Recife. Além disso, as bibliotecas da Rede realizaram seminários e ações voltadas para políticas públicas do livro e da leitura em seus municípios. Findar o ano com esse prêmio nos fortalece e evidencia o belíssimo trabalho das bibliotecas comunitárias do Brasil: de resistência, força e união”, afirmou Rodrigo Pita, integrante do Conselho Gestor da RNBC.

Desde a sua formação, a Rede Nacional tem como objetivos influenciar políticas públicas com orçamento para as bibliotecas comunitárias, promover o livro e a literatura como um direito humano. “Seguimos potencializando as bibliotecas na luta pela democratização do livro e da cultura literária no país e para a manutenção de nossos espaços. Em 2018, a RNBC está engajada para agregar mais bibliotecas, dialogar com outros atores na área do livro e da leitura, ocupando cada vez mais as plenárias das câmaras e os espaços públicos, as ruas e as vielas na resistência pelas bibliotecas e para a promoção da leitura no país” afirmou Rodrigo.

Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias,que está presente nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Maranhão, Bahia, Rio Grande do Sul e Pará.

Fonte: Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias

Posted in Artigos, matérias e entrevistas | Com as tags , , | Comentar