Conheça a Biblioteca Virtual da AMMG

Internet é utilizada a favor dos associados

Engana-se quem pensa que a atividade do bibliotecário está ligada apenas ao gerenciamento de um espaço físico cheio de livros. Com as possibilidades geradas pela internet, existem diversos modelos inovadores no mercado. A Biblioteca Virtual da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) é um deles.

Da esq. pra dir.: Cristiane Castilho, Jean Pierre,
Miriam Carvalho, Geraldo Faria, Yuri D’Agostini e Sarah Saggioro

Com 20 anos de atuação, o espaço é referência de como se adaptar e crescer no mundo digital, com serviços especializados e de qualidade disponíveis para os associados. No entanto, quando a bibliotecária Miriam Conceição Oliveira Carvalho (CRB-6/1250) assumiu a vaga na AMMG, em 1993, não havia nem o embrião dessa ideia. Foi ela que, observando uma demanda dos médicos, decidiu utilizar a internet para facilitar a troca de informações.

“Precisávamos divulgar os materiais da nossa videoteca. Comecei a enviar a listagem dessas fitas para os médicos do interior e eles começaram a pedir via Sedex”, conta. Foi a partir desse contato que ela percebeu que havia interesse nos materiais disponibilizados pela biblioteca, mas faltava tempo para que os profissionais pudessem ir até o local. Era preciso uma ação ainda mais proativa para chegar até eles.

Capilarização do conhecimento
O projeto da Biblioteca Virtual começou a ser implantado em 1997 e, no início, era como uma hemeroteca. Os artigos acadêmicos mais recentes e os periódicos voltados para a área médica eram enviados por e-mail, fortalecendo a relação entre o associado e a biblioteca. Essa ideia aos poucos foi ampliada e, atualmente, há diversos serviços oferecidos para profissionais de todo o Estado.

Além da pesquisa por artigos, a biblioteca também trabalha com um serviço de inteligência de dados. Todos os trabalhos que chegam à base de informações são catalogados e aparecem no feed de notícias dos médicos que possuem interesse por aquele tema. É semelhante ao que ocorre com o Facebook, por exemplo, mas, em vez de ver as fotos dos amigos, os médicos atualizam-se sobre as novidades da sua área de atuação.

Para implantar essa funcionalidade, Miriam revela que foram necessários cerca de três anos de ajustes no site. “Essa é a nossa maior dificuldade hoje, transformar nossas ideias em sistemas. Nesse caso, se o médico não receber no feed, ele nem fica sabendo que o artigo foi publicado. Há um volume muito grande de informação na área de saúde e precisamos lidar com isso.”

Outra ação inovadora é a assessoria científica em eventos. “Isso é algo único. Os organizadores nos entregam o programa do congresso e os palestrantes recebem o material relativo ao tema antes mesmo de solicitarem”, diz. São disponibilizados artigos que os ajudarão a embasar o conteúdo da palestra, facilitando a sua atualização do profissional e evitando que ele recuse o convite por não ter tempo hábil de fazer esse trabalho prévio de pesquisa.

Junto a isso, os profissionais da Biblioteca Virtual realizam um treinamento presencial com os médicos. São aulas baseadas em análise de dados, mostrando como ele pode fazer pesquisas bibliográficas e incrementar sua produção acadêmica. As orientações são gratuitas, realizadas inclusive no interior do Estado.

A Biblioteca Virtual também é responsável pela produção da Revista Médica de Minas Gerais, uma das mais tradicionais publicações da área médica brasileira. Há uma profissional dedicada apenas à organização desse material, que, antes de ser gerido pela AMMG, sofria com atrasos constantes.

Ideais e reconhecimento
O cuidado com cada informação e as ações proativas realizadas ao longo dos anos são os diferenciais que a bibliotecária acredita terem feito a Biblioteca Virtual crescer tanto. “Acreditamos que há uma vida por trás de cada trabalho que realizamos. Muitas vezes, o artigo pode esclarecer um diagnóstico, solucionar um tratamento”, conta Miriam.

Além dela, a bibliotecária Cristiane Monique Castilho de Matos (CRB-6/3425) também é responsável pelo espaço, que conta com o apoio de três estudantes de Biblioteconomia, um estagiário e a profissional responsável pela revista. A equipe tem a missão de atender os médicos mineiros e goianos, que, recentemente, fecharam uma parceria com a AMMG para utilizar a Biblioteca Virtual.

Para a bibliotecária, todos os resultados são fruto do compromisso da própria Associação de trabalhar com a educação continuada dos médicos. “Quando comecei, não poderia imaginar que tomaria essa proporção. Não é um projeto grandioso em termos de custo e pode ser replicado. Os médicos sempre elogiavam, mas sei que ainda há muito a ser feito.”

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*