CRB-6 reivindica mais vagas em BH

Conselho se reúne com Secretaria Municipal de Educação e negocia mais  profissionais da área nas bibliotecas escolares da rede pública

No dia 4 de março, representantes do Conselho Regional de Biblioteconomia 6ª Região (CRB-6) estiveram presentes a uma reunião na Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte (MG). O debate girou em torno da ampliação da quantidade de vagas para a atuação de profissionais em bibliotecas escolares do município.

NOTA 2 (Small)Estiveram presentes à reunião a presidente do Conselho, Mariza Martins Coelho, Cesar Eduardo Moura, Carolina Teixeira de Paula e Lúcio Tannure

Os representantes do CRB-6 informaram sobre autuações em três bibliotecas-polo da rede municipal de ensino, devido à falta de profissionais bibliotecários para a devida coordenação desses espaços. Em resposta às solicitações, a Secretaria Municipal de Educação se comprometeu a regularizar as vacâncias encontradas. Além disso, foi negociada a nomeação de sete bibliotecários aprovados no último concurso público realizado para o cargo de Bibliotecário.

Segundo o bibliotecário fiscal do CRB-6, Lúcio Tannure (CRB-6/2266), o número de unidades administradas por cada profissional deve ser de até quatro, de acordo com o que estabelece a Resolução CFB 119/2011, que dispõe sobre os parâmetros para as bibliotecas escolares e que tem como base o trabalho realizado pelo Grupo de Estudos em Biblioteca Escolar da Universidade Federal de Minas Gerais (GEBE/UFMG). Atualmente, nas escolas municipais de Belo Horizonte, cada bibliotecário chega a responder por até cinco bibliotecas, simultaneamente. “A reunião teve a intenção de ajustar esses números para gerar melhores condições de trabalho e agregar mais qualidade à educação. Esperamos que com as nomeações previstas e com os esforços da Secretaria Municipal de Educação, o quantitativo exigido pela Resolução será atendido em breve”, afirma.

Para Mariza Martins Coelho (CRB-6/1637), presidente do Conselho, a reunião também foi importante porque é uma oportunidade para o CRB-6 se aproximar de outros setores da sociedade, esclarecendo dúvidas e conhecendo melhor o trabalho dessas secretarias. “Estamos satisfeitos com o resultado, que poderá garantir uma ampliação das vagas para os bibliotecários mineiros. Continuaremos acompanhando a efetivação das ações conforme foi tratado no encontro, em que foi estabelecido um prazo de 30 dias para a publicação das nomeações no Diário do Município (DOM)”, finaliza.

Reunião no Espírito Santo

O CRB-6 já se reuniu com a promotoria de Vitória, no Espírito Santo, para propor medidas similares às atuais sugestões dirigidas ao município mineiro. Na ocasião, o Conselho se prontificou a elaborar um dossiê com várias irregularidades cometidas pelo Estado, que não dispõe de profissionais capacitados e regulamentados para o gerenciamento das bibliotecas escolares capixabas. Você pode conferir a matéria completa aqui.

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

12 Comments