Em Formiga, evento promovido pelo CRB-6 destaca as novas abordagens gerenciais

DSC00036

Ana Maria Pinheiro Lima

A oportunidade de participar das comemorações do Dia do Bibliotecário promovido pelo Conselho Regional de Biblioteconomia 6º Região (CRB-6) e também de fazer parte da programação do VI Fórum de Biblioteconomia, no Centro Universitário de Formiga (UNIFOR) com a apresentação de uma palestra sobre liderança para profissionais da informação, mostrou que estamos acompanhando as novas abordagens de gestão e buscando diferenciais para o exercício da profissão.

A vice-presidente do CRB-6, Emilce Maria Diniz (CRB-6/1206), juntamente com os conselheiros Júlio Vítor Rodrigues de Castro (CRB-6/2565) e Hugo Oliveira Pinto e Silva (CRB-6/2938), além da bibliotecária gerente Fernanda Alvarenga (CRB-6/2220) e da bibliotecária fiscal Orfila Mudado (CRB-6/756), ambas do Conselho, os alunos, professores e a coordenação do curso de Biblioteconomia da UNIFOR prestigiaram a palestra, que foi elaborada a partir de estudo realizado para conclusão do curso de especialização em Gestão de Pessoas.

O tema da palestra foi “A importância da competência de liderança para o profissional Bibliotecário”.

Sobre a palestra

Diante das mudanças no mercado de trabalho, aumento significativo da competição e demanda de profissionais mais qualificados e preparados para os desafios propostos pelas empresas, é percebida a necessidade do desenvolvimento de habilidades e competências gerenciais para o profissional bibliotecário.

Considerando que uma das competências essenciais para os gestores é a liderança, e por se tratar de um profissional que sempre atua em unidades de informação com o gerenciamento de equipes, o bibliotecário que possui esta competência se destaca, pois pode melhorar sua performance e também agregar mais valor para o negócio.

Os conceitos sobre liderança incitam de uma forma geral para a abertura da postura e do papel gerencial destes profissionais, para acompanhamento das novas tendências administrativas, bem como a interação com as equipes de trabalho. Desta forma são compartilhadas informações, responsabilidades e a colaboração, que garantem a geração de confiança do grupo em seu representante.

De uma forma geral, as principais competências que o profissional bibliotecário deve desenvolver para sua atuação como líder são:

– O alinhamento com a cultura e objetivos institucionais;

– Amplitude de visão;

– Uso de comunicação transparente;

– Incentivo do trabalho em equipe;

– Flexibilidade e adaptabilidade frente às mudanças;

– Agente provedor de ambiência motivacional e capacidade de influência a partir de comportamento ético e coerente.

Para desempenhar corretamente estes quesitos, o profissional também deve conhecer e explorar as dimensões de sua inteligência emocional, pois propiciam o controle dos impulsos nas situações críticas, a geração de confiança, flexibilidade nos momentos de mudança e o aproveitamento das oportunidades. Estas dimensões são dividas em:

– Autoconsciência: permite a identificação dos próprios limites, pontos fortes e fracos, reconhecimento das emoções e seus impactos durante as decisões.

– Autogestão: é representada pelo autocontrole emocional, transparência, adaptabilidade, superação, iniciativa e otimismo.

– Consciência social: é composta pela empatia e consciência organizacional. Permitem a percepção das emoções alheias, identificação dos valores e das forças políticas da empresa, reconhecimento das necessidades dos usuários e da equipe.

– Administração de relacionamentos: é formada pela liderança inspiradora, capacidade de influência, desenvolvimento da equipe, gerenciamento de conflitos, trabalho em equipe e colaboração.

Para que o bibliotecário consiga obter sucesso no alcance destas competências, é necessário que seja desenvolvido principalmente o autoconhecimento e a percepção do ambiente externo, através do aprendizado contínuo, melhoria dos relacionamentos, da capacidade criativa e de inovação. Desta forma, os profissionais bibliotecários serão reconhecidos pelo mercado, pelas instituições e equipes como capazes de assumir a postura de verdadeiros líderes.
Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*