Nova regra do MEC permite que parte do acervo de universidades esteja em formato digital

No mais recente instrumento de avaliação de cursos de graduação, datado de fevereiro de 2012, o Ministério da Educação (MEC) passou a permitir que as bibliotecas das instituições de ensino superior tenham parte do acervo de bibliografia básica, exigida nos cursos, em formato digital.

Antes, toda a bibliografia básica deveria estar disponível fisicamente, em quantidade de exemplares proporcional ao número de alunos. O ministério já permitia que a bibliografia complementar fosse toda digital.

De acordo com o documento do MEC, para conseguir uma nota de avaliação 3, por exemplo (numa escala de 1 a 5), uma instituição de ensino precisa ter pelo menos um exemplar dos títulos exigidos como bibliografia básica para cada grupo de 10 a 15 alunos. Porém, se a instituição oferecer esse título também digitalmente, a proporção fica sendo de um exemplar para um grupo de alunos cerca de 30% maior, que varia de 13 a 19.

Procurado pela reportagem da agência PublishNews, o MEC não esclareceu a regra.

Fonte: PublishNews. Editado.

Browse the Boletim archive. Area: . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: URL pra trackback.

One Comment