Padronizar para melhor atender

Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá, no Espírito Santo, seguem padrão da rede de ensino

Se você entrar em qualquer uma das bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá distribuídas por todo o país, encontrará sempre o mesmo padrão de atendimento. “Isso é parte da visão da empresa. A padronização é feita nos mínimos detalhes”, conta Luzia Ribeiro (CRB-6/ES 48), que, desde 2010, é a bibliotecária responsável por gerir as unidades de Vitória e Vila Velha, no Espírito Santo.

Recepção da biblioteca (Foto: Estácio de Sá)

No início de novembro, os espaços passaram por uma auditoria, que verifica se a biblioteca segue ou não o modelo proposto para todas elas. Segundo a profissional, o dia exato da vistoria não é avisado e todos os itens relacionados à gestão do espaço passam por uma revista detalhada. “Eles também utilizam clientes ocultos o ano inteiro para verificar como está o atendimento. Temos metas a cumprir e somos muito exigidos nesse sentido.”

O controle dos indicadores é feito mensalmente, utilizando como base o Programa de Excelência em Gestão. “Se ficarmos fora da meta, a biblioteca entra no farol vermelho e, com isso, precisamoscriar planos de ação para reverter o problema encontrado”, diz Luzia. O balanço das atividades é enviado no último dia do mês e a lista dos empréstimos atrasados é apresentada sempre no 7º dia útil.

Esse trabalho de uniformização também passa pelo acervo. A coordenação geral das bibliotecas é realizada no Rio de Janeiro, como parte da Gestão de Recursos e Serviços Educacionais. “Eu não tenho autonomia para comprar livros. As bibliotecas da Estácio têm um acervo fechado para segurança e preservação.”

Acervo da biblioteca (Foto: Estácio de Sá)

Aberta a todos

A biblioteca tem papel fundamental na formação dos alunos. Hoje, são cerca de 70 mil exemplares disponíveis na unidade de Vitória e 50 mil na de Vila Velha, muitos deles editados pela própria Estácio. “Nosso diferencial é não cobrar multas em dinheiro pelos atrasos. A cada dia além do prazo, são dois dias de afastamento do sistema”, conta Luzia. O controle é todo feito pelo sistema Pergumum, e os alunos têm direito a permanecer com os livros durante sete dias.

Também é responsabilidade da bibliotecária orientar os estudantes para utilização e conservação do acervo. Isso é feito, principalmente, em dois momentos: durante a aula inaugural de todos os cursos e em uma visita guiada no primeiro período. Outra atividade realizada são as campanhas de preservação das obras. “Os alunos têm a mania de rabiscar os livros, e precisamos mostrar que isso não pode ser feito.”

Área de estudo (Foto: Estácio de Sá)

A biblioteca também é aberta à comunidade. Em Vitória, de 25 a 30 pessoas utilizam o espaço com frequência para estudar para concursos públicos, por exemplo. “Eles fazem um cadastro de visitante e podem pegar livros para devolver no mesmo dia. Esse registro é válido por 90 dias, quando verificamos se o comportamento foi bom e renovamos, se for o caso”, acrescenta a bibliotecária. No período de provas, há uma maior fiscalização do público externo e tanto o uso dos computadores e da internet quanto o agendamento das cabines de estudo são controlados.

Para Luzia, todo esse trabalho é muito gratificante, pois oferece a oportunidade de inovar a todo o momento. “Já trabalhei nas maiores instituições do Estado e na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), mas nenhuma delas é igual à Estácio. O bibliotecário não fica parado muito tempo, tem atividade o tempo inteiro. Tenho um orgulho enorme de trabalhar aqui.”

Biblioteca Estácio de Sá
Bibliotecária: Luzia Ribeiro (CRB-6/ES 48)
Endereço Vitória: Av. Dr. Herwan Modenese Wanderley, s/nº – Jardim Camburi
Endereço Vila Velha: Rua Cabo Ailson Simões, 1.170 – Centro
Atendimento externo: Segunda a sexta, das 8h às 17h, e sábado, das 8h às 12h

Browse the Boletim archive. Bookmark the permalink. Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*